Marpessa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Marpessa (em grego: Μάρπησσα) foi um personagem da mitologia grega, princesa da Etólia e neta do deus Ares. Foi raptada por Idas mas também foi amante de Apolo. Zeus ordenou que ela escolhesse entre ambos, e temendo ser rejeitada pelo deus quando ficasse velha, escolheu Idas.

Evenus, filho de Ares e Asterope,[1] ou filho de Ares e Demonice, filha de Agenor, filho de Pleuron,[2] casado com Alcipe, filha de Enomau [1] tinha uma filha, Marpessa,[1] [3] que ele queria que permanecesse virgem,[1] mas Apolo a desejava.[3] Idas, filho de Afareu,[1] [3] a raptou de um grupo de dançarinas e fugiu,[1] levando-a em uma carruagem alada que ele havia recebido de Posidão.[3] Evenus os perseguiu, mas, não conseguindo atingí-los, jogou-se no rio Lycormas,[1] [3] e tornou-se imortal;[1] o rio então passou a se chamar Evenus.[3]

Idas chegou à Messênia, e Apolo lutou com ele por Marpessa; mas Zeus os separou, e permitiu que a dama escolhesse com quem ela queria ficar.[3] Marpessa, temendo que Apolo a abandonaria quando ela ficasse velha, escolheu Idas.[3]

Marpessa casou-se com Idas, com quem teve uma filha Cleópatra, que se casou com Meleagro, filho de Eneu,[4] [5] com quem teve uma filha Polidora, que se casou com Protesilau.[5] [Nota 1] As três gerações de mulheres, Marpessa, Cleópatra e Polidora, mataram-se após a morte dos maridos.[5]

Árvore genealógica baseada em Dositeu, com inclusão da filha:

Ares
 
 
 
Asterope
 
 
Enomau
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Evenus
 
 
 
 
 
Alcipe
 
Afareu
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Marpessa
 
 
 
 
 
Idas
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Cleópatra

Notas e referências

Notas

  1. Em Apolodoro, a esposa de Protesilau se chamada Laodamia, e não há indicação de quem seja seu pai

Referências

  1. a b c d e f g h Dositeu, História etólia, Livro I, citado por Pseudo-Plutarco, Parallela Minora, 40
  2. Pseudo-Apolodoro, Biblioteca, 1.7.7
  3. a b c d e f g h Pseudo-Apolodoro, Biblioteca, 1.7.8
  4. Pseudo-Apolodoro, Biblioteca, 1.8.2
  5. a b c Poema épico Cípria, citado por Pausânias (geógrafo), Descrição da Grécia, 4.2.7
Ícone de esboço Este artigo sobre Mitologia (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.