Mary Baker Eddy

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mary Baker Eddy
Nome completo Mary Baker Eddy
Mary Morse Baker (nome de nascimento)
Conhecido(a) por Science and Health with Key to the Scriptures
Nascimento 16 de julho de 1821
Bow, Nova Hampshire
Morte 03 de dezembro de 1910 (89 anos)
Newton, Massachusetts
Nacionalidade Estados Unidos norte-americana
Cônjuge George Washington Glover II
Ocupação Fundadora da Ciência Cristã

Mary Baker Eddy (Bow, Nova Hampshire, 16 de julho de 1821Newton, 3 de dezembro de 1910) foi a criadora da Ciência Cristã em 1866.

Autora do livro-texto deste movimento religioso, intitulado Ciência e Saúde com a Chave das Escrituras, fundou A Primeira Igreja de Cristo, Cientista, em Boston, Estados Unidos. Criou e foi a presidente da Faculdade de Metafísica de Massachusetts. Dedicou mais de 40 anos ao estabelecimento da Ciência Cristã, consolidando a reconhecida posição como pensadora religiosa e fundadora de um movimento religioso de alcance global e que está alicerçado na simplicidade do Cristo, seu poder divino atemporal e na Cura Cristã, aberta e acessível, prática e aplicável a todas as circunstâncias do cotidiano humano.[1] .[2] Em dezembro de 2006, a Sra. Eddy figurou na lista de 100 nomes da Revista americana The Atlantic como uma das pessoas que mais influenciou a história Americana.
Referências para esta seção:
Fonte 1:Top 100 The Atlantic
Fonte Primária 2:Biblioteca Mary Baker Eddy

Nascimento e infância[editar | editar código-fonte]

Filha de Mark Baker e Abgail Barnard Ambrose, Mary Baker Eddy era a caçula de uma família compostas de três irmãos - Samuel, Albert e George Sulivan - e de duas irmãs - Abigail e Martha - tendo sido educada num lar cristão puritano. A família pertencia à Igreja Congregacional Trinitária, à qual Mary filiou-se aos 12 anos de idade. Na ocasião, numa entrevista com o pastor, declarou-lhe não aceitar a doutrina da predestinação - um dos artigos de fé do Calvinismo.[3]

Sofria de uma doença crônica[4] e, estimulada pela devoção cristã de sua mãe Abigail Baker, lia diariamente a Bíblia buscando inspiração para suas orações, nos Salmos e nas promessas bíblicas, devotando em Deus suas esperança de alcançar a cura completa de sua delicada saúde[5] .[6]

Casamento e maternidade[editar | editar código-fonte]

Em 1843, casou-se com um maçom, o coronel George Washington Glover, que morreu um ano depois, deixando-a grávida de seis meses. Mary Baker retornou à casa de seus pais, onde nasceu seu filho: George Washington Glover Junior. Com a saúde debilitada e com dificuldades para se sustentar financeiramente, Mary Baker teve seu filho afastado por seus familiares, aos quatro anos de idade.

Em 1853, Mary Baker casou-se com Daniel Patterson, dentista e homeopata, com a promessa de trazer seu filho para junto dela, o que não se concretizou.

Devido ao adultério do marido, divorciou-se em 1873. Em 1877, Mary Baker casou-se com Asa Gilbert Eddy, que foi o primeiro a declarar-se publicamente um cientista cristão. Trabalhava em tempo integral com a cura cristã, recebendo pacientes. Foi um incansável ativista da causa de Cristo, na ciência cristã. Mary Baker tornou-se viúva em 1882.

Investigações preliminares[editar | editar código-fonte]

Estimulada pelo segundo marido, Patterson, Mary Baker pesquisou a cura pela homeopatia. Em 1862, aconselhada pela irmã, submeteu-se a um tratamento pela hidroterapia no Instituto Hidroterapia do doutor Vail. Na sequencia chegou ao conhecimento de Patterson alguns relatos sobre um certo Phineas P. Quimby, o qual começava a fazer curas na cidade de Portland, no Maine. Mary Baker foi conhecê-lo. Sua saúde melhorou, nas primeiras consultas, mas logo em seguida voltou ao estado inicial. A conclusão a que ela chegou, com essa experiência, foi de que as curas operadas por Quimby eram baseadas no hipnotismo.[7] Como resultado de suas próprias investigações das pseudo-curas operadas por Quimby, Mary Baker concluiu que ele não sabia explicar como as curas aconteciam; ela também observou que Quimby não tinha nenhuma inclinação religiosa.[7] Conclusão que é reforçada pela historiografia registrada pelo filho de Quimby.[7]

O encontro da cura cristã[editar | editar código-fonte]

Em uma noite fria de fevereiro de 1866, as ruas estavam cobertas de gelo. Mary Baker dirigia-se a pé para uma reunião da Liga Feminina Antialcoólica, da Legião dos Bons Templários de Linn, da qual era presidente. Ela então escorregou e sofreu uma queda violenta. Foi levada inconsciente para uma casa nas proximidades. O médico que a atendeu diagnosticou uma contusão cerebral, lesões internas e um comprometimento da coluna vertebral. No dia seguinte ela dispensou o uso dos remédios recomendados e solicitou ser levada para sua casa em Swampscott.[8]

Os jornais da época noticiaram seu estado crítico de saúde. No domingo, um pastor foi visitá-la, não encontrando nela nenhuma esperança de recuperação. Tendo ficado sozinha, voltou-se para a Bíblia e abriu-a no 3.º capítulo de Marcos. Ao ler a cura da mão ressequida, feita por Jesus Cristo, sentiu imediatos efeitos curativos por todo o seu corpo. Levantou-se e as pessoas que estavam presentes na sala ficaram muito surpresas. Diante de uma súbita recaída, ela novamente abriu a Bíblia no capítulo 9.º de Mateus, na cura do paralítico. Aquela ordem de Jesus dada ao paralítico: "levanta-te e anda!", teve efeito imediato em sua mente e no corpo, e ela curou-se completamente.[8] Depois dessa cura, dedicou os três anos seguintes a estudar profundamente a Bíblia e ao desenvolvimento da Ciência Cristã, tendo curado todos os casos de pacientes que vinham até ela - normalmente quando todos os outros recursos haviam falhado e não havia mais esperança de restabelecimento.[9] Mary Baker estava convencida de que a doença tinha basicamente uma causa mental, e que poderia ser curada através de uma clara compreensão de Deus perfeito e homem perfeito.[9]

Em seguida, começou a curar e a ensinar o método de cura, recém descoberto e experimentado por ela mesma, em sua cura completa. Consta na historiografia oficial que foi um médico que sugeriu Mary Baker que escrevesse um livro para explicar seu recém-descoberto método de cura - isto após ele ter presenciado, pessoalmente, uma cura de tuberculose realizada por Mary Baker, em uma paciente que ele havia desenganado. Esta cura está descrita no livro Ciência e Saúde pág. 184-185. Ela então escreveu e publicou, pela primeira vez em 1875, o livro Ciência e Saúde com Chave das Escrituras (Science and Health with Key to the Scriptures), disponível em português. Mary Baker fundou sua igreja, estabeleceu a Ciência cristã como um movimento religioso e trabalhou, incansavelmente, para disponibilizar o conhecimento universal da cura cristã, para toda a humanidade, restabelecendo o método empregado por Cristo Jesus.

Ciência e Saúde com a Chave das Escrituras[editar | editar código-fonte]

No ano de 1875, publicou pela primeira vez o livro-texto da Ciência cristã: Ciência e Saúde com a Chave das Escrituras, hoje traduzido para dezesseis idiomas, inclusive o braile inglês. Atualmente, com 10 milhões e 700 mil exemplares vendidos(*1). O livro está disponível na língua portuguesa e no Brasil. Destina-se a ser uma chave para o entendimento espiritual das sagradas Escrituras. Esse livro, por ser uma chave, não substitui a Bíblia Sagrada, que é estudada primordial e diariamente pelos Cientistas Cristãos, através das Lições Bíblicas Semanais. A Bíblia Sagradada também tem a primazia em todos os Serviços religiosos n'A Igreja Mãe e em todas as suas duas mil filiais no mundo todo.
[(*1)Fonte: CSPS - The Christian Science Publishing Society, Boston, MA, EUA - Sociedade Editora da Ciência Cristã - Posição em Janeiro 2009.]

The Christian Science Monitor[editar | editar código-fonte]

Em 1908, aos oitenta e sete anos, Mary Baker fundou o renomado jornal centenário The Christian Science Monitor, um jornal diário e hoje internacional, tendo sido sua primeira Editora e Redatora. Fundou também o The Christian Science Journal, uma revista mensal escrita, à princípio, para responder perguntas do público sobre os ensinamentos da Ciência Cristã e a prática da cura divina; também criou o The Christian Science Sentinel, um periódico, semanal, escrito para o público em geral e o The Herald of Christian Science , hoje com edições em treze línguas. No Brasil, há mais de cinquenta anos existe, na língua portuguesa, a revista mensal O Arauto da Ciência Cristã. Hoje, ela é publicada no Brasil, por brasileiros, e sua edição é feita em Boston, por uma equipe que conta com integrantes brasileiros.

Todas as revistas periódicas, criadas por Mary Baker, embora existam a mais de cem anos, continuam com uma linha editorial moderna e todas incluem em cada edição, relatos de testemunhos de cura pela Ciência Cristã, o que comprova que a cura cristã, é uma dispensação divina, atemporal e de usabilidade universal - qualquer um pode ter acesso livre a ela e usá-la para manter a saúde, a harmonia e a qualidade de vida.

Faculdade de Metafísica de Massachusetts[editar | editar código-fonte]

Mary Baker fundou a Faculdade de Metafísica de Massachuetts, em Boston, que funcionou no período 1881–1889 ela foi sua presidente. Formou aproximadamente quatro mil Sanadores cristãos, que regressavam a seus locais de origem para praticar o sistema metafísico da cura cristã, por meio da oração que ali aprendiam, diretamente, com Mary Baker. Esses alunos passaram a ser conhecidos, publicamente, como Praticistas da Ciência Cristã.

Em 1889, a Faculdade de Metafísica foi fechada, a pedido da sua presidente, tendo sido reaberta à posteriore, em 1899, como um órgão integrante d'A Igreja Mãe, chamado de Conselho de Educação. Este Conselho continua a formar e diplomar professores de Ciência Cristã, que são incumbidos de disseminar o ensino da Ciência Cristã, por meio de Classes Primárias, nos diversos países em que existem igrejas filiais da Ciência Cristã.Após a realização deste curso, os professores são recebem um diploma emitido pelo Conselho de Diretores da Ciência Cristã, com o acrônimo: CSB (Christian Science Bachelor).

No Brasil, atualmente, existem dois Professores de Ciência Cristã, que ministram o Curso Primário de Ciência Cristã: um em Minas Gerais e outra em São Paulo. Após a realização deste curso, e solicitar credenciamento no Departamento de Praticistas em A Igreja Mãe, um membro dA Igreja Mãe e/ou de uma igreja filial, recebe a credencial: CS (Christian Science) e está habilitado a exercer a prática pública da Ciência Cristã, servindo a humanidade e a cura cristã, como Praticista Público registrado da Ciência Cristã.

Bibiloteca Mary Baker Eddy[editar | editar código-fonte]

A Igreja Mãe da Ciência Cristã, Boston, Massachusetts.

Em 2002, um Ato do Congresso Americano, por meio da Resolução 458, reconheceu a Biblioteca Mary Baker Eddy para o Progresso da Humanidade por sua contribuição e pioneirismo no século XIX, e Mary Baker por suas extraordinárias realizações à humanidade (*2). Nela estão sob domínio público documentos históricos e originais de todos os escritos de Mary Baker. O acervo está à disposição de todo pesquisador ou do público interessado em obter informações diretamente das fontes primárias de pesquisa. A biblioteca foi projetada para estar totalmente aberta e a disposição de toda a humanidade e de todas as religiões. [(*2)Fonte: Biblioteca Mary Baker Eddy para o Progresso da Humanidade]

A Igreja de Cristo, Cientista[editar | editar código-fonte]

Em 1879, fundou A Igreja de Cristo, Cientista, com seus primeiro alunos evangélicos que passaram a ser chamados de "cientistas cristãos",[10] em Boston, Massachusetts. Em 1892, por inspiração divina, transformou a igreja local anteriormente criada numa organização internacional denominada "A Primeira Igreja de Cristo, Cientista – A Igreja Mãe", já plenamente imbuída do caráter universal da Igreja de Cristo.[11]

Referências

  1. Fettweis, Yvonne Cachê Von. Mary Baker Eddy- Uma Vida Dedicada à Cura. [S.l.: s.n.]. 127 pp. ISBN 0-87952-285-2
  2. Eddy, Mary Baker. Retrospecção e Introspecção. [S.l.]: The Christian Science Publishing Society. 47 pp. ISBN publicado nos USA
  3. Eddy, Mary Baker. Retrospecção e Introspecção. [S.l.]: The Christian Science Publishing Society. 13,14 pp. ISBN publicado nos USA
  4. Ramsay, E. Mary. A Ciência Cristã e Sua Descobridora. [S.l.]: The Christian Science Publishing Society, Boston, MA, USA. 7, 8 pp. ISBN publicado nos USA
  5. Ramsay, E. Mary. A Ciência Cristã e Sua Descobridora. [S.l.]: The Christian Science Publishing Society, Boston, MA, USA. 4 pp. ISBN publicado nos USA
  6. Smith, Louise A.. Mary Baker Eddy, Descobridora e Fundadora da Ciência Cristã. [S.l.]: The Christian Science Publishing Society, Boston, MA, USA. 17, 18 pp. ISBN 0-87510-237-9
  7. a b c von Fettweis, Yvonne Cachê. Mary Baker Eddy- Uma Vida Dedicada à Cura. [S.l.]: The Christian Science Publishing Society, Boston, MA, USA. 33 pp. ISBN 0-87952-285-2
  8. a b von Fettweis, Yvonne Cachê. Mary Baker Eddy- Uma Vida Dedicada à Cura. [S.l.]: The Christian Science Publishing Society, Boston, MA, USA. 160 pp. ISBN 0-87952-285-2
  9. a b von Fettweis, Yvonne Cachê. Mary Baker Eddy- Uma Vida Dedicada à Cura. Cap.4:Pioneira solitária: a missão revelada (1866-1868). [S.l.]: The Christian Science Publishing Society, Boston, MA, USA. 44-60 pp. ISBN 0-87952-285-2
  10. Baker Eddy, Mary. Manual da Igreja Mãe. [S.l.]: The Christian Science Publishing Society, Boston, MA, USA. 17 pp. ISBN 0-87952-206-2
  11. Baker Eddy, Mary. Manual da Igreja Mãe. [S.l.]: The Christian Science Publishing Society, Boston, MA, USA. 18 pp. ISBN 0-87952-206-2

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • FETTWEIS, Yvonne Cachê Von, WARNECK, Robert Townsend. Mary Baker Eddy - Uma Vida Dedicada à Cura.
  • SMITH, Louise A. Mary Baker Eddy - Descobridora e Fundadora da Ciência Cristã.
  • RAMSAY, E. Mary. A Ciência Cristã e Sua Descobridora.
  • Reminiscência de Pessoas que Conheceram Mary Baker Eddy
  • Mary Baker Eddy - Apreciação Sucinta - Diversos Autores
  • EDDY, Mary Baker. Retrospecção e Introspecção (autobiografia).

Obras[editar | editar código-fonte]

Em português
  • Ciência e Saúde com a Chave das Escrituras - O livro-texto da Ciência Cristã
  • Manual de A Igreja Mãe
  • Retrospecção e Introspecção - Auto-Biografia
  • Rudimentos da Ciência Divina
  • Não e Sim
Em inglês
  • Science And Health, With Key To The Scriptures (disponível em-linha)
  • Miscellaneous Writings
  • Retrospection and Introspection (disponível em-linha)
  • Unity of Good
  • Pulpit and Press
  • Rudimental Divine Science
  • No and Yes
  • Christian Science versus Pantheism
  • Message to The Mother Church, 1900
  • Message to The Mother Church, 1901
  • Message to The Mother Church, 1902
  • Christian Healing
  • The People's Idea of God
  • The First Church of Christ, Scientist, and Miscellany
  • The Manual of The Mother Church

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]