Mickey Mouse Club

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

The Mickey Mouse Club (br.:Clube do Mickey) é um programa de televisão surgido em 1955, produzido pela Walt Disney Productions e exibido pela American Broadcasting Company, apresentado por um elenco regular mas sempre mudado formado por adolescentes. O programa foi relançado, reformatado e repaginado várias vezes desde a primeira vez que foi ao ar, pelo canal ABC.

Década de 50[editar | editar código-fonte]

O Mickey Mouse Club foi a segunda produção da Walt Disney no segmento de séries de televisão. A outra era uma antologia de séries de televisão da Walt Disney, inicialmente chamada Disneyland. Disney usou essas séries para ajudarem a financiar e promover a construção do parque temático da Disneylândia. Ocupado com esse megaprojeto de construção, Disney passou o The Mickey Mouse Club para Bill Walsh, que criou e desenvolveu o formato.

O resultado foi um programa variado para crianças, que reunia um tipo de noticiário, um desenho animado e um seriado, além de música e piadas.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Mickey Mouse Club era apresentado por Jimmie Dodd, um compositor e o "Mousequeteiro líder", que assumia esse papel de chefe dentro e fora das telas. Em adição as outras contribuições, ele geralmente proviu de curtos segmentos encorajando novos telespectadores a fazerem as corretas escolhas morais. Roy Williams, um artista pessoal da Disney, também apareceu no show como o "Grande Mousequeteiro".Foi ele que sugeriu o uso das orelhas do Mickey pelo elenco, figurino que se tornou a "marca registrada" do programa.

Os outros membros do elenco eram chamados de "Mousequeteiros", se exibindo numa variedade de números musicais e de dança, além de alguns segmentos informativos. O mais popular dos Mousequeteiros, chamado de "Time Vermelho" era formado por:

Os outros "Mousequeteiro" eram Nancy Abbate, Don Agrati (depois conhecido como Don Grady quando estrelou com o papel de "Robbie" no curta-metragem My Three Sons), Sherry Alberoni, Billie Jean Beanblossom, Johnny Crawfor, Dennis Day, Eileen Diamond, Dickie Dodd (sem relação com Jimmy Dood), Mary Espinosa, Bonnie Lynn Fields, Judy Harriet, Linda Hughes, Dallas Johann, Jogn lee Johann, Bonni Lou Kern, Charlie Laney, Larry Larsen, Paul Petersen, Lynn Ready, Mickey Rooney Jn., Tim Rooney, Mary Lynn Sartori, Bronson Scott, Michael Smith, Jay-Jay Solari, Margene Storey, Ronnie Steiner, Mark Sutherland e Don Underhill. Dennis Day foi Mousequeteiro por duas temporadas; os outros ficaram por poucos períodos. Larry Larsen, só na temporada de 1956-57, era o Mousequeteiro mais velho, nascido em 1939. Entre os vários que participaram estava o futuro vocalista/compositor Paul Willians e a futura atriz Candice Bergen.

Outros notáveis não-Mousequeteiros criadores que apareceram em segmentos dramatizados:Tim Considine, Tommy Kirk, Roberta Shore (Jymme Shore), Steve Stevens (não é o músico),David Stollery,Judy Nugent,Kevin Corcoran ("Moochie"), J.Pat O'Malley, Sammy Ogg, Alvy Moore e Julius Sumner Miller como "Professor Maravilhoso".

Alguns dos Mousequeteiros apareceram também em alguns dos seriados, particularmente Annette Funicello e Darlene Gillespie.

Principais Seriados[editar | editar código-fonte]

  • Spin and Marty (Juca e Mário nos quadrinhos do Brasil, três seriados, estrelando Tim Considine e David Stollery nos papéis de título)
  • The Hardy Boys (dois seriados, estrelando Tim Considine e Tommy Kirk)
  • Corky White Shadow, estrelando Darlene Gillespie
  • Walt Disney Presents: Annette, estrelando Annette Funicello
  • Adventures in Dairyland, também chamado An Adventure in Dairyland, com Funicello e Sammy Ogg, e introduzindo Kevin Corcoran como Moochie.

Música[editar | editar código-fonte]

O tema de abertura, "The Mickey Mouse March", foi escrito para o primeiro show apresentado pelo adulto Jimmie Dodd. Era reprisado no final de cada episódio, com um andamento mais devagar. Tinha a frase "It's time to say goodbye" ("É hora de se despedir"). Uma versão mais curta do título de abertura foi usada depois nas séries, nos desenhos distribuidos e retornou no Disney Channel. Dodd também escreveu muitas outras músicas usadas em segmentos individuais durante a série.

Temas exibidos[editar | editar código-fonte]

Cada dia da semana havia um tema especial, que guiava os vários segmentos. Os temas foram:

  • Segunda - Diversão com Música
  • Terça - Astro convidado
  • Quarta - Tudo pode acontecer
  • Quinta - Circo
  • Sexta - Talentos

Cancelamento[editar | editar código-fonte]

Apesar do show ter se tornado popular, a ABC decidiu cancelá-lo depois da quarta temporada quando não houve acordo com a Disney para a renovação. O cancelamento de 1959 foi explicado por vários fatores: Os estúdios Disney não obtiveram lucros esperados com o merchandise, os diretores se desinteressaram em programas educacionais infantis e muitos intervalos comerciais eram necessários para pagar o show. Depois de cancelar The Mickey Mouse Club, a ABC recusou liberar o programa para outro canal. Walt Disney processou a ABC e recuperou os prejuízos com isso; mas teve que concordar que Mickey Mouse Club e Zorro não poderiam ser exibidos por qualquer grande rede. Isso deixou o programa Walt Disney's Wonderful World of Color (mais tarde com o nome alterado para Wonderful World of Disney) como a única série Disney nos grandes canais até 1972, quando The Mouse Factory voltou a ser exibida. A proibição do programa original de ser exibido pelo maior canal americano continuou e mesmo a Disney tendo se tornado proprietária da ABC em 1996, não foram feitos planos para o canal exibir qualquer versão do Mickey Mouse Club que fora produzida entre 1955 e 1994 ou mesmo para uma nova série.

Tour Australiano[editar | editar código-fonte]

Durante o cancelamento, muitos membros do programa excursionaram pela Austrália entre 1959 e 1960. A série fez muito sucesso naquele país e continua a ser exibida.

Década de 1960[editar | editar código-fonte]

Em resposta a contínua audiência, a série voltou a ser distribuída entre 1962 a 1965, com algumas inovações tais como Diversão com Ciência na temporada 1964 - 1965. O programa voltaria ao ar entre 20 de janeiro de 1975 e 14 de janeiro de 1977 (época em que no Brasil a Rede Globo exibiu o programa condensado, que tinha a apresentação de Annette Funicello). A terceira versão da série começou em 1989.

Seriados[editar | editar código-fonte]

Em geral foram usados filmes antigos da Disney, cortados em capítulos, apresentados 2 vezes por semana. Títulos como Third Man on the Montain, The Misadventures of Merlin Jones e a sequência The Monkey's Uncle (ambos estrelados por Tommy Kirk), Emil and the Detectives (renomeado para The Three Skrinks), Tonka (renomeado para A Horse Called Comanche), The Horse Without a Head (sobre um cavalo de brinquedo), e Toby Tyler (com Kevin Corcoran). Adicionalmente foi produzido o seriado original The Mystery of Rustler's Cave, estrelado por Kim Richards e Robbie Rist.

Relançamento nos anos de 1970: the All New Mickey Mouse Club[editar | editar código-fonte]

Temas dos dias[editar | editar código-fonte]

  • Segunda - Quem, O Quê, Por quê, Onde, Quando e Como
  • Terça - Vamos lá (viagens)
  • Quarta - Surpresa
  • Quinta - Descobertas
  • Sexta - Hora do Show (em DisneyLand, com números em geral no Plaza Gardens)

Distribuição[editar | editar código-fonte]

O novo programa começou em 17 de janeiro de 1977. Teve 130 episódios, com muito do material original repaginado e reexibido, além de uma música-tema mais curta. Após isso a série não retornou. No Brasil, foi apresentado pela TV Tupi-Rio, no programa do Capitão Aza [1]

Elenco[editar | editar código-fonte]

O elenco contava com mais diversidade étnica que a versão dos anos de 1950. A maioria dos membros do elenco se tornaram estrelas de TV.

Lisa Whelchel depois estrelaria a série da NBC, The Facts of Life antes de se tornar mais conhecida como autora cristã. A Mousequeteira Julie Piekarski (nascida em St.Louis,1964) também apareceu com Lisa Whelchel na primeira temporada de The Facts of Life. Kelly Parsons (nascida Coral Gables,Fla.,1965) se tornou uma bonita garota e foi Miss USA. Shawnte Nothcutte (nascida em Los Angeles,1965) apareceu uma vez em Facts of Life. Billy 'Pop' Attmore (nascido na base militar americana da Alemanha, 1965) apareceu em alguns filmes. Outros Mousequeteiros do programa de 1970:

  • Scott Craig - nascido em Van Nuys, Califórnia, em 1964; viveu em Las Vegas, morreu em dezembro de 2003.
  • Nita Dee (Benita DiGiampaolo) - nascida em Long Beach, California, 1966
  • Mindy Feldman - nascida em Burbank, Califórnia,1968, irmã de Corey Feldman.
  • Angel Florez - nascida em Stockton, Califórnia, 1963; morreu em 25 de abril de 1995.
  • Allison Fonte - nascida em Anaheim, Califórnia, 1964
  • Todd Turquand - nascido em Hollywood, Califórnia, 1964
  • Curtis Wong - nascido em Vancouver, Colúmbia Britânica, 1962

Década de 1990, ressurgimento[editar | editar código-fonte]

Em 1989, o Disney Channel reviveu o show com um formato diferente, que era bem similar ao popular programa. A estrutura do show era originalmente desenvolvida pela Walt Disney Television. Mas dessa vez os apresentadores não usavam as orelhas do Mickey.

O título do novo show era The All New Mickey Mouse Club, mas foi mais conhecido pelos americanos pela sigla MMC. Gravado com platéia no estúdio da Disney-MGM, agora Disney's Hollywood Studios, Lake Buena Vista, Flórida, era apresentado por adolescentes de todas as raças.

Christina Aguilera, Ryan Gosling, Nikki DeLoach, Britney Spears e Justin Timberlake participaram do programa entre 1993 a 1995, ano em que foi encerrado. Keri Russell participou entre 1991 a 1993 e J.C. Chasez entre 1991 a 1995, ano de encerramento

Referências

  1. http://www.infantv.com.br/mickey.htm Acessado em 10/11/2009

Ligações externas[editar | editar código-fonte]