Monsenhor Quixote

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Monsenhor Quixote (Monsignor Quixote no original em inglês) é uma novela escrita por Graham Greene, e publicada em 1982. O livro faz uma reconstituição da novela espanhola Don Quixote de Miguel de Cervantes com várias cenas cômicas, mas também entra em discussão no que diz respeito à vida pós-ditadura, comunismo, e a católica.

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Padre Quixote, um paroquial da pequena cidade de El Toboso, na região espanhola de La Mancha, acredita ser um descedente do personagem de mesmo nome de Cervantes e tenta se aproximar da vida dele, mesmo que as pessoas insistam-lhe que Dom Quixote é apenas um personagem fictício. Ele batiza seu Seat 600 de Rocinante, e a santa de sua devoção vira uma Dulcinéia. O padre vivia uma vida simples e tranqüila, a conversar com o prefeito comunista, a ouvir as críticas do bispo, a discutir com Teresa, sua velha empregada. Um dia ele ajuda um bispo italiano aflito cujo carro enguiçara na estrada. Semanas depois, ele recebe o título de monsenhor do próprio Papa, surpreendendo seu bispo que desconfiava de seus atos. A partir daí sua vida toma outro rumo, com diversas aventuras e situações pouco comuns a um padre.

Adaptações[editar | editar código-fonte]

Em 1985, Graham Greene e Christopher Neame adaptaram Monsenhor Quixote para um filme estrelando Alec Guinness e Leo McKern.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]