Monte Azul

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Monte Azul
Bandeira de Monte Azul
Brasão de Monte Azul
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 4 de outubro
Fundação 4 de outubro de 1878
Gentílico monteazulino ou monte-azulense [1]
Prefeito(a) José Edvaldo Antunes de Souza (PP)
(2013–2016)
Localização
Localização de Monte Azul
Localização de Monte Azul em Minas Gerais
Monte Azul está localizado em: Brasil
Monte Azul
Localização de Monte Azul no Brasil
15° 09' 18" S 42° 52' 30" O15° 09' 18" S 42° 52' 30" O
Unidade federativa  Minas Gerais
Mesorregião Norte de Minas IBGE/2008 [2]
Microrregião Janaúba IBGE/2008 [2]
Municípios limítrofes Espinosa, Mamonas, Gameleiras, Pai Pedro, Catuti, Mato Verde, Santo Antônio do Retiro,
Distância até a capital 668 [3] km
Características geográficas
Área 991,568 km² [4]
População 22,102 hab. Censo IBGE/2010[5]
Densidade 0,02 hab./km²
Altitude 582 m
Clima semiárido [6]  Bsh
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,659 médio PNUD/2010 [7]
PIB R$ 121 326 mil IBGE/2010[8]
PIB per capita R$ 5 490,99 IBGE/2010[8]
Página oficial

Monte Azul é um município brasileiro do estado de Minas Gerais. Sua população estimada em 2014 é de 22.102 habitantes. O ponto mais alto do município é de 1820 metros, local: Serra Geral. [1]

História[editar | editar código-fonte]

A história de Monte Azul é fortemente marcada pela influência do Coronel Levi. A área do município já abrangeu outras pequenas cidades vizinhas, como Gameleiras e Mato Verde.

No último quartel do século XVIII, Dona Maria Rosária Pereira da Rocha adquiriu ao Conde da Ponte, as terras de Boa Vista do Tremedal e São João do Pernambuco, doando uma gleba de terras para a construção de uma capela em honra à Senhora das Graças. Em torno dessa capela formou-se o arraial de Boa Vista do Tremedal, que posteriormente viria a se chamar Monte Azul, no Estado de Minas Gerais. Maria Rosária Pereira da Rocha era amante do português Pompéo, que foi morto em companhia de seu enorme grupo de escravos e capangas, por um inimigo seu, por questões de terras. Maria Rosária e Pompéo tiveram uma filha que se casou com Joaquim Fernandes dos Anjos.

Em 4 de outubro de 1887, o município vem a ser fundado.

Economia[editar | editar código-fonte]

Historicamente, a agricultura da cidade se dava essencialmente pelo cultivo do algodão. Porém, com a praga dos "bicudos", essa prática se tornou impossibilitada. Atualmente, a agropecuária é o setor forte da economia do campo. A carne bovina não tem um controle de qualidade 100%, porém os preços são bastante atraentes, consideradas as médias nacionais.

Na cidade, o comércio teve um crescimento contundente nos últimos anos, com o aparecimento de lojas de tecidos e confecções, no varejo e no atacado. Ademais, foram fundadas fábricas de roupas íntimas e de passeio, tornando Monte Azul um pólo regional no setor. Além disso, lojas de móveis, eletrodomésticos e eletrônicos em geral foram atraídas para a cidade. O Mercado Municipal foi ampliado no primeiro mandato da gestão de José Edvaldo, e hoje, o segundo andar abrange um centro comercial promissor.

O mercado consumidor monte-azulense é atraente, considerados os demais da região. Contudo, os níveis de IDH e PIB per capita são baixos em relação às demais regiões de Minas Gerais e do Sudeste do Brasil.

Turismo[editar | editar código-fonte]

Monte Azul, apesar do clima e vegetação serem de transição entre os pertencentes ao Cerrado e Caatinga, é um município com muitas cachoeiras, cercadas de belíssimas serras. Entretanto, o turismo ecológico é praticamente inexplorado por governo e população da cidade. O máximo que se pode usufruir das belezas naturais monteazulinas é conseguido através dos acessos por estradas de terra e de "guias", que seriam os próprios moradores da região.

Há prédios históricos como o a Prefeitura Municipal e o do Mercado Municipal. Além disso, no Centro Cultural podem ser encontradas várias obras de artistas naturais de Monte Azul.

Há dois clubes na cidade: o Automóvel Clube e o BNB Clube (Banco do Nordeste).

Tradicionalmente, são realizados alguns eventos no Parque de Exposições, como réveillon, micaretas e exposições agropecuárias, as quais geralmente contam com leilões bovinos, shows musicais, exposições artesanais, concursos de culinária, etc, atraindo grande parte da população regional.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. IBGE Cidades@ O Brasil Município por Municipio Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Visitado em 17 de outubro de 2014.
  2. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  3. distancias-bhmunicipios Distâncias BH/Municípios Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER/MG). Visitado em 19 de agosto de 2009.
  4. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  5. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Visitado em 17 de outubro de 2014.
  6. World Map of the Köppen-Geiger climate classification World Map of the Köppen-Geiger climate classification Institute for Veterinary Public Health. Visitado em 24 de fevereiro de 2010.
  7. Ranking IDHM Municípios 2010 Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil 2013 Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Visitado em 17 de outubro de 2014.
  8. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2011 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 17 de outubro de 2014.
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.