Mycobacterium bovis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaMycobacterium bovis
Mycobacterium bovis BCG ZN.jpg

Classificação científica
Reino: Bacteria
Filo: Actinobacteria
Classe: Actinobacteria
Ordem: Actinomycetales
Família: Mycobacteriaceae
Género: Mycobacterium
Espécie: M. bovis
Nome binomial
Mycobacterium bovis
Karlson & Lessel 1970, ATCC 19210

Mycobacterium bovis é uma bactéria responsável pela transmissão da tuberculose entre bovinos e servindo de zoonose ao homem. A bactéria M. bovis causa os mesmos sintomas de uma tuberculose causada pela bactéria M. tuberculosis, causando enfermidade crônica pulmonar e demais sintomas, sendo comum por esta bactéria a infecção de outros orgãos como a tuberculose intestinal e outros orgãos sujeitos a infecção deste micro-organismo.

Origem[editar | editar código-fonte]

Acreditava-se que a origem da contaminação de tuberculose em seres humanos se dava pelo bovino, sendo este o elo de ligação entre o vetor e o ser humano. Com o homem se tornando cada vez menos nômade e com a criação de animais, acreditava-se que a bactéria M. bovis ao longo do contato com o ser humano tivesse se mutado e dando origem a espécie M. tuberculosis. Porém com o estudo da mapeação genética do DNA destes seres foi possível constatar outra história para a origem dessa bactéria. Um importante fator de descoberta vem de corpos mumificados (principalmente pelas mumificações egípcias), a partir das práticas e métodos de preservação dos cadáveres foi preservado também possveis causadores da morte daquele indivíduo mumificado, no auge do Egito Antigo, a tuberculose era uma doença epidemica e comum a época. Com o mapeamento genético dessas antigas bactérias causadoras da tuberculose, nenhuma múmia egípcia apresentou M. bovis e sim uma sequência da M. tuberculosis. Sendo assim, a tuberculose não teria sua origem dos bovinos. O M. bovis seria então o resultado de mutações da M. tuberculosis, e então uma nova espécie que contaminará os bovinos, o que indica que a partir do contato e convívio com o homem, levou os bovinos a contrair a tuberculose.

Contágio[editar | editar código-fonte]

São raros os casos de contaminação por M. bovis, porém na Europa já houve um significante número de indivíduos que foram acometidos no século XVIII e XIX. O contágio se dava por secreções e líquidos, sendo a ingestão do leite contaminado e não fervido a principal forma de contração da tuberculose por M. bovis.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Ujvari S. Cunha, "A história da humanidade contada pelos vírus", 31:40, 2009.