Narkompros

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Narkompros ou Comissariado do Povo de Educação (em russo Народный комиссариат просвещения, Наркомпрос) foi o departamento soviético responsável pela administração da educação pública e pela maior parte das matérias relativas à cultura. Em 1946, foi renomado como Ministério de Educação.

Criação e Likbez[editar | editar código-fonte]

O Narkompros foi instituído em 27 de outubro (jul.) de 1917, numa reunião da Comissão Executiva do Comité Central em que também foi nomeado o seu primeiro Comissário do Povo: Anatoli Lunatcharski. O comissariado estava composto, ademais, por Nadejda Krupskaia, Mikhail Pokrovski, Panteleimon Lepeshinski e Evgraf Litkens. A primeira tarefa principal foi organizar e homogeneizar o sistema escolar completamente. Todas as instituições académicas passaram a depender diretamente do Narkompros, que desenhou com sucesso uma política de luta contra o analfabetismo através do Likbez (ликбе́з).

IZO Narkompros[editar | editar código-fonte]

Em maio de 1918, foi criada uma nova seção sob o nome de Oficina de Artes Visuais, IZO (отдел изобразительных искусств, Изо). Estava organizada em dois órgãos: um órgão deliberativo, que decidia a linha política a respeito das artes visuais e das suas potencialidades para colaborar no consolidação do poder soviético, e um órgão executivo. Os primeiros membros do órgão deliberativo faziam maioritariamente parte da vanguarda artística construtivista: estava dirigido por Vladimir Tatlin e contava com Kazimir Malevitch, Ilia Mashkov, Nadejda Ultadsova, Olga Rozanova, Aleksandr Rodtchenko e Vasili Kandinski. O próprio Lunatcharski dirigiu alguns dos grandes experimentos do IZO-Narkompros, como a criação dos Agit-comboios e dos Agit-barcos, que circulavam pela Rússia difundindo, por meio das artes visuais, a ideologia soviética. Inclusive apoiou os experimentos teatrais do construtivismo, como os cartazes desenhados para a ROSTA (Oficina de Correios) por Vladimir Maiakovski, Rodtchenko e outros.

TEO Narkompros[editar | editar código-fonte]

Porém, o Comissariado ocupou-se também dos temas relativos à cultura. Em agosto de 1919, foi criado um departamento interno denominado TEO Narkompros que dava cumprimento à ordem de Lenin "sobre a fusão dos negócios teatrais". O TEO apareceu como ferramenta para maximizar a liderança bolchevique sobre a atividade teatral entendendo que ela podia constituir um veículo para a transmissão de ideias. A partir daí, promoveu a criação de um novo teatro revolucionário e, à vez, a multiplicação dos espaços públicos dedicados a essa atividade.

Valoração[editar | editar código-fonte]

As condições de tempo e de falta de experiência levaram o Narkompros a desenvolver uma política regida pela espontaneidade e a falha de verdadeira direção política. A isso há que acrescentar a sua estrutura organizacional muito pesada (mais de 400 unidades administrativas). Contudo, o Narkompros não só efetivizou com sucesso a reforma de um sistema educativo atrassado que contava taxas de analfabetismo por volta de 90%, senão que foi fundamental na recuperação e mantimento do património cultural durante os anos da guerra civil russa.

Em 1929, após a morte de Lenin e com Stalin já consolidado no poder, a linha do Partido a respeito do Narkompros e do conjunto das problemáticas educacionais mudou profundamente. Lunatcharski foi destituído e Andrei Bubnov ocupou a Comissariado despregando uma administração educacional e cultural mais agressiva.

Departamentos do Narkompros[editar | editar código-fonte]

O Narkompros organizou-se em vários departamentos conforme a diversidade das tarefas que acolhia:

  • Glavprofobr (Centro Organizacional, na realidade um tipo de Direção-Geral de Educação Social e Educação Técnica)
  • Glavpolitprosved (área de gestão política)
  • Centro Académico (pela sua vez subdividido em áreas de investigação científica (Glavnauka) e de criação (Glavarkhiva e Glavmuzeia)
  • Conselho para a Educação das Minorias Nacionais
  • Likbez (área de erradicação do analfabetismo)
  • Profobr (área de formação profissional)
  • Glavlit (área de literatura, publicações e censura)
  • TEO (Departamento de Teatro)
  • Glavrepertkom (comissão para a aprovação do repertório teatral)
  • IZO (Departamento de Artes Visuais)

Lista de Comissários do Narkompros[editar | editar código-fonte]

Após a direção de Vladimir Potiomkin, o Narkompros foi substituído pelo Ministério de Educação e Ciência da Rússia