O Cheiro do Ralo (filme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
O Cheiro do Ralo
 Brasil
2007 • cor • 112 min 
Direção Heitor Dhalia
Produção executiva Matias Mariani, Marcelo Doria e Rodrigo Teixeira.
Roteiro Lourenço Mutarelli, Marçal Aquino e Heitor Dhalia
Elenco Selton Mello
Paula Braun
Lourenço Mutarelli
Género comédia, drama
Idioma português
Música Apollo Nove
Direção de arte Guta Carvalho
Direção de fotografia José Roberto Eliezer
Figurino Tica Bertani e Patricia Zuffa
Edição Pedro Becker e Jair Peres
Estúdio Branca Filmes, Geração Conteúdo, Tristero Filmes
Lançamento 2007
Orçamento R$ 315 mil
Página no IMDb (em inglês)

O Cheiro do Ralo é um filme brasileiro de longa-metragem de humor negro, produzido e distribuído em 2007, com roteiro baseado no romance homônimo de Lourenço Mutarelli.

É o segundo filme de Heitor Dhalia, que estreou na direção com o longa Nina. O mesmo entrou em cartaz nos cinemas em 23 de março de 2007, em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília.

Baseado em livro homônimo de Lourenço Mutarelli teve seu roteiro escrito por Marçal Aquino e o próprio Heitor Dhalia.

Do elenco participam Selton Mello, Silvia Lourenço, Leonardo Medeiros, Flávio Bauraqui, Alice Braga, Milhem Cortaz, Dionísio Neto, entre outros.

Orçado originalmente em R$ 2,5 milhões, foi realizado com apenas R$ 315 mil, reunidos entre sócios privados e pelos produtores executivos. O longa participou do Festival do Rio 2006 - nas categorias de melhor ator (Selton Mello, dividindo o prêmio com Sidney Santiago), prêmio especial do júri e da FIPRESCI (oferecido pela imprensa internacional) - da 30ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo - Prêmio de Melhor Filme (Júri Oficial e Crítica) e Menção Honrosa do Júri Oficial para todo o elenco -, do 2007 Sundance Filme Festival (onde foi elogiado pela crítica americana), do 4º Festival de Cinema de Campo Grande (Melhor Filme Nacional) e do 10º Festival de Cinema de Punta Del Leste ( Melhor Ator – Selton Mello).

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Ambientado em São Paulo, O Cheiro do Ralo narra a história de Lourenço (Selton Mello), dono de uma loja que compra objetos usados de pessoas que passam por dificuldades financeiras. Dada a natureza de seu negócio - a aquisição sempre pelo menor preço possível -, Lourenço acaba por desenvolver um jogo perverso com seus clientes. Aos poucos, esse personagem substitui, em seu relacionamento com os clientes, a frieza pelo prazer que sente ao explorá-los em um momento de aflição financeira. Perturbado pelo simbólico e fedorento cheiro do ralo que existe na loja, Lourenço é colocado em confronto com o universo e os personagens que julgava controlar. Isso o obriga a uma reavaliação de sua visão de mundo e o conduz, de forma inexorável, para um trágico desfecho. De certo modo, sua coleção de tipos se rebela e se volta contra ele. Na loja, Lourenço acaba sendo confrontado pelos personagens que julgava controlar.

Dados complementares à ficha técnica[editar | editar código-fonte]

  • Títulos Alternativos: Drained
  • Produtor(es):
Heitor Dhalia,
Joana Mariani,
Marcelo Doria,
Matias Mariani,
Rodrigo Teixeira ,
Marcelo Doria produtor executivo,
Matias Mariani produtor executivo,
Rodrigo Teixeira (1)produtor executivo,
Francisco Accioly produtor associado,
Tomas Carvalho produtor associado,
Guilherme Fernandes produtor associado,
Lula Franco co-produtora,
Selton Mello produtor associado,
Gustavo Ribeiro produtor - pós-produção
  • Diretor(es) de Elenco - Chico Accioly
  • Maquiagem - Siva Rama Terra
  • Diretor(es) Assistente(es) - Vera Egito e Joana Mariani
  • Departamento de Arte - Guilherme Carvalho, Carla Meirelles, Fernanda Pittelkow
  • Departamento de Som
Guilherme Ayrosa,
Thiago Bittencourt,
Cauê Custódio,
Rodrigo Ferrante,
Roger Hands,
Alessandro Laroca,
Eduardo Virmond Lima,
Fernando Lobo,
Antonio Mac-Dowell,
Debora Opolski,
André Tadeu,
Armando Torres Jr,
Frederico Flores da Silva (estagiário).
  • Departamento de Efeitos Especiais - André Kapel
  • Departamento de Efeitos Visuais
Marcelo Ferreira PeeJay,
Aruan Santos,
Robson Sartori,
Lilian Stock Bonzi,
Karina Vanes,
Mariana Zdravca
  • Departamento de Câmera e Elétrica - Rafael Vaz Dos Santos Farinas
  • Departamento Editorial- Alex Ferreira Barreiro
  • Outros membros da equipe
Rodrigo Diaz Diaz ... Supervisor de roteiro
Victor A. Biagioni ... Assistente de produção
Camila Groch ... Diretora de produção
Andrea Jundi ... Assistente de produção
Bruna Campello ... Assistente de produção
Pedro Coutinho ... Assistente de produção
Karin Greco ... Platô
Juliana Tardunho ... Estagiária de direção

Elenco[editar | editar código-fonte]

  • Selton Mello (Lourenço)
  • Paula Braun (Garçonete)
  • Martha Meola (Secretária)
  • Sílvia Lourenço (Viciada)
  • Suzana Alves (Apresentadora de vídeo de ginástica)
  • Paulo Alves (PM)
  • Negro Rico (PM)
  • Gustavo Trestini (Tenente)
  • Roberto Audio (Homem da flauta)
  • Boi (Mendigo)
  • Alice Braga (Garçonete)
  • Tobias da Vai-Vai (Caixa da lanchonete)
  • Mário Shoemberger (Homem do relógio)
  • Calico (Homem da perna)
  • Lourenço Mutarelli (Segurança)
  • Jorge Cerruti (Homem do olho de vidro)
  • Milhem Cortaz (Encanador)
  • Hossein Minussi (Encanador)
  • Álvaro Muniz (Encanador)
  • Wolney de Assis (Homem da caneta)
  • Pedro Vicente (Homem dos livros)
  • Hugo Villavicenzio (Homem do gramofone)
  • Estevan (Homem do autógrafo)
  • Abrahão Farc (Homem dos soldadinhos)
  • André Frateschi (Homem do vodu)
  • Luciano Gatti (Homem do livro)
  • Waldir Grillo (Homem do ancinho)
  • Xico Sá (Homem do gênio da garrafa)
  • Morelli (Homem do violino)
  • Dionísio Neto (Homem dos discos)
  • Nivaldo (Homem da gaiola)
  • Zé Pineiro (Homem do revólver)
  • Augusto Pompeo (Homem do faqueiro)
  • Ariel Moshe (Homem das cédulas)
  • Morgani (Homem abertura)
  • Lorena Lobato (Mulher casada)
  • Fernando Macario (Entregador de pizza)
  • Leonardo Medeiros (Jesus Kid)
  • Paulo César Pereio (Pai da noiva - voz)
  • Flávio Bauraqui (Homem da caixa de música)
  • Fabiana Guglielmetti (Noiva)

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Festival Internacional de Cinema do Rio de Janeiro

  • Melhor Filme pela Crítica International, Prêmio Especial do Júri e Melhor Ator (Selton Mello)

Mostra Internacional BR de Cinema de São Paulo

  • Prêmio Bandeira Paulista de Melhor Filme, Prêmio da Crítica e Menção Honrosa ao Elenco.

Beverly Hills Film Festival – EUA

  • Melhor Filme Estrangeiro

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]

Site oficial