Onde Está a Felicidade?

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Onde está a felicidade? é um romance de Camilo Castelo Branco publicado em 1856. Alguns críticos que mais se têm dedicado aos estudo camilianos têm-na considerado como um ponto de viragem na produção romanesca do autor.

Tema[editar | editar código-fonte]

O livro é um retrato fiel da sociedade da época, caracterizada pela importância do dinheiro e do estatuto como forma de promoção social. Trata-se de um romance onde impera a crítica à sociedade, representada pelas figuras de Guilherme do Amaral, que simboliza a riqueza, e de Augusta, que personifica a população de poucos recursos.

Resumo da obra[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

A narrativa resume-se à busca da felicidade por parte de Guilherme do Amaral e Augusta. Apaixonam-se e tornam-se amantes, mas Guilherme abandona a jovem, seduzido pela beleza de uma prima sua. Apesar de grávida, Augusta é aceita por Francisco, que decide viver com a mulher que ama. O bebé morre com pouco tempo de vida e é ao enterrá-lo debaixo do soalho que Francisco descobre uma fortuna escondida por outra personagem. O casal casa-se e alcança a baronia de Amares. É ao regressar de uma viagem que Guilherme sabe da novidade, contada por uma personagem inominada, jornalista de profissão. O jornalista pergunta, em conclusão: Em suma, queres saber "onde está a felicidade?" / -Se quero!!…/ - Está debaixo de uma tábua, onde se encontram cento e cinquenta contos de réis.

Ícone de esboço Este artigo sobre um livro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.