Ozônio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde Dezembro de 2008).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Ozono
Alerta sobre risco à saúde
Ozone-CRC-MW-3D-balls.png Ozone-1,3-dipole.png
Ozone-CRC-MW-3D-vdW.png Ozone-elpot-3D-vdW.png
Nome IUPAC Trioxigénio
Identificadores
Número CAS 10028-15-6
PubChem 24823
ChemSpider 23208
Número RTECS RS8225000
InChI InChI=1/O3/c1-3-2
Propriedades
Fórmula molecular O3
Massa molar 47,998 g·mol−1
Aparência gás colorido de tom azul
Densidade 2,144 g/L (0 °C), gás
Ponto de fusão

80,7 K, −192,5 °C

Ponto de ebulição

161,3 K, −111,9 °C

Solubilidade em água 0,105 g/100mL (0 °C)
Índice de refracção (nD) 1,2226 (líquido)
Termoquímica
Entalpia padrão
de formação
ΔfHo298
+142,3 kJ·mol−1
Entropia molar
padrão
So298
237,7 J·K−1.mol−1
Riscos associados
Classificação UE Oxidante (O)
NFPA 704
NFPA 704.svg
0
4
4
OX
Compostos relacionados
Compostos relacionados Dióxido de enxofre
Exceto onde denotado, os dados referem-se a
materiais sob condições normais de temperatura e pressão

Referências e avisos gerais sobre esta caixa.
Alerta sobre risco à saúde.

O ozônio (português brasileiro) ou ozono (português europeu), trioxigênio (português brasileiro) ou trioxigénio (português europeu) segundo a nomenclatura da IUPAC) é um alótropo triatômico (O3) do oxigênio muito menos estável que o diatômico O2. É uma molécula composta por três átomos de oxigênio. Forma-se quando as moléculas de oxigênio (O2) se rompem devido à radiação ultravioleta que vem do sol, e os átomos separados combinam-se individualmente com outras moléculas de oxigênio.

Ozonosfera[editar | editar código-fonte]

A camada de ozono é encontrada na estratosfera, região da atmosfera. Esta camada tem a propriedade de absorver a radiação ultravioleta do Sol; por este motivo, sem a proteção do ozônio, as radiações causariam graves danos aos organismos vivos que habitam a superfície do planeta Terra.

É importante lembrar que não é o ozono em si o responsável pela proteção contra os raios ultravioleta, mas o ciclo ozônio-oxigênio. Neste ciclo, há grande absorção da radiação solar, transformada em energia térmica na estratosfera. Os CFCs, conhecidos pelo efeito prejudicial à camada de ozono, por meio do cloro gasoso, têm o papel de paralisar o ciclo.

A Austrália tem sido bastante castigada pelo aumento de penetração dos raios ultravioleta, causando incidência elevada de câncer de pele na população local.

Observação: Embora os CFCs sejam gases do efeito estufa, sua ação neste fenômeno é pequena. Não deve-se confundir a questão do ozônio na atmosfera, relacionada à radiação ultravioleta com a questão do efeito estufa, relacionada com a radiação infravermelha.

Ver também[editar | editar código-fonte]