Pamela Colman Smith

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou se(c)ção não cita fontes fiáveis e independentes (desde fevereiro de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as no texto ou no rodapé, conforme o livro de estilo. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.

Pamela Colman Smith (Pimlico, 16 de Fevereiro de 1878Bude, 18 de Setembro de 1951) foi uma artista, ilustradora e escritora, sendo mais reconhecida pelas suas ilustrações feitas para o místico Arthur Edward Waite no seu intitulado Tarot de Rider-Waite.

Nascimento e vida[editar | editar código-fonte]

Pamela nasceu em Pimlico, Middlesex e viveu em Londres, Inglaterra. Filha de um comerciante americano de Brooklyn, Charles Edward Smith e de Corinne Colman. Devido à companhia do seu pai, a sua família deslocava-se constantemente entre Londres (Inglaterra), Kingston, Jamaica e a terra natal Brooklyn.

A sua mãe morre assim que Pamela tinha os seus 10 anos de idade.

Devido à ausência do seu pai, Pamela frequenta e vive sob a alçada do Lyceum Theatre em Londres liderado por Ellen Terry, Henry Irving, e mesmo Bram Stoker, passando a viajar a maior parte da sua adolescência dentro do País, inflenciando mais tarde o seu trabalho artístico.

Em 1893, Pamela desloca-se para Brooklyn para estar com o seu pai e aos seus 15 anos, inscreve-se no famoso Pratt Institute e estudou Arte sobre o ensino do professor Arthur Wesley Dow. Graduou-se 4 anos mais tarde, retornando para Inglaterra em 1899 tornando-se numa ilustradora trabalhando para um teatro de miniaturas. Ilustrou o livro de Ellen Terry "O Ballet Russo" publicado em 1913.

Mais tarde, em 1903 junta-se à Ordem Hermética do Amanhecer Dourado (Hermetic Order of the Golden Dawn) conhecendo assim, Arthur Edward Waite.

Trabalhos reconhecidos[editar | editar código-fonte]

Em 1909, Waite requisitou os serviços de Pamela, para produzir as ilustrações de um novo Baralho de Tarot imaginado por Waite, e o resultado foi a criação magnífica do baralho de 78 cartas mais popular intitulado Baralho Rider-Waite-Smith. Este baralho complementava ilustrações em todas as cartas, para além das habituais 22 cartas dos Arcanos Maiores. Apesar de tudo, e para além do baralho de Tator, todos os seus trabalhos foram sempre bem referenciados com grande mérito.

Pamela escreveu e ilustrou vários livros sobre o folclore Jamaicano, tal como Annancy Stories (1902).

Outros trabalhos ilustrados foram também requisitados para William Butler Yeats que também pertencia à famosa Ordem, e para o seu irmão Jack Yeats.

Ilustrações do tarô de Rider-Waite[editar | editar código-fonte]

Waite é muitas vezes citado como o designer das suas cartas de Tarot, mas a artista foi Pamela Smith que o próprio requisitou pela sua perspicácia e intuição taõ bem conhecidas. Pamela terminou este trabalho num período de 6 meses, entre Abril e Outubro de 1909. As ilustrações foram feitas em caneta de tinta específica e aquarela.

Final[editar | editar código-fonte]

Pamela Smith nunca casou. Mas um dos seus objectivos seria a deslocação para Cornwall um local popular para os artistas da altura.

Pamela falece em Bude, Cornuália (Cornwall) no dia 18 de Setembro de 1951. Depois da sua morte, todos os seus trabalhos foram vendidos para pagar as suas dívidas.