Pancratium maritimum

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaPancratium maritimum
Pancratium maritimum - 2012-07-21.JPG

Classificação científica
Reino: Plantae
Clado: angiospérmicas
Clado: monocotiledóneas
Ordem: Asparagales
Família: Amaryllidaceae
Tribo: Pancratieae
Género: Pancratium
Espécie: P. maritimum
Nome binomial
Pancratium maritimum
L.

Pancratium maritimum é uma planta bolbosa da família Amaryllidaceae. Pode ser encontrada em areais e em dunas fixas na faixa costeira do Atlântico e do Mediterrâneo, em pleno sol, tolerando bem períodos prolongados de seca.

Os seus nomes comuns podem ser narciso-das-areias, lírio-das-praias ou pancrácio.

Descrição[editar | editar código-fonte]

É uma espécie herbácea, as folhas erguidas sobressaem do solo formando um denso ramalhete; têm entre 5 e 20 mm de largura e são de cor verde azuladas. Têm um bolbo largo, esbranquiçado, com várias capas membranosas. A ingestão provoca uma grade toxicidade, visto conter heterósidos cardiotónicos. As raízes estão situadas a uma profundidade de até 0,8 m abaixo da superfície.

As flores são pediceladas, grandes, de cor branca, com semelhança aos narcisos, muito aromáticas e com um tamanho de até 15 cm de comprimento. A for apresenta 6 tépalas lanceaoladas abertas na periferia e com uma nervura esverdeada dorsal que nasce na base da umbela. A corola com forma de trompete, também branca, contém 12 dentes de forma triangular. Os 6 estames são de cor esbranquiçada, com anteras de cor amarela em forma de rim.

O ovário é trilocular e sobressai sobre o cálice. O fruto é uma cápsula grande e ovóide, em cujo interior se encontram as sementes, negras e de forma triangular, com picos.

Floração[editar | editar código-fonte]

Floresce desde finais de Junho, em Julho e Agosto, até Setembro.

Habitat[editar | editar código-fonte]

Vivem em dunas costeiras. Requer solo bem drenado ainda que seja pobre, seco, árido. Também requer exposição em pleno sol. A planta tem la particularidade de poder-se enterrar mais profundamente para evitar a dessecação, ou também de alongar os caules em caso de ficar coberto de areia.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

Pancrácio provem do grego παν (pan, "tudo") e κρατυς (cratys, "potente") em alusão a supostas virtudes medicinais. Maritimum vem do latim "mar", devido ao seu habitat costeiro.

Cultivo[editar | editar código-fonte]

Cresce bem em terrenos arenosos, perfeitamente drenados e em lugares quentes e ensolarados. Para que os bulbos amadureçam totalmente é imprescindível, logo após a floração, um período quente e seco. Os bolbos plantam-se no Outono a uma profundidade de 15 cm. Multiplica-se mediante pequenos bolbos, os quais devem-se separar do bulbo original no Outono.

Sinonímia[editar | editar código-fonte]

  • Hymenocallis maritima (L.) M.Roem. (1847).
  • Pancratium carolinianum L. (1753).
  • Scilla parva Garsault (1764).
  • Hymenocallis lacera Salisb. (1812), nom. illeg.
  • Hymenocallis caroliniana (L.) Herb., (1821).
  • Hymenocallis ruizii M.Roem. (1847).
  • Pancratium aegyptiacum M.Roem. (1847).
  • Pancratium angustifolium M.Roem. (1847).
  • Pancratium abchasicum Regel (1860).
  • Pancratium angustifolium Lojac. (1909), nom. illeg.
  • Pancratium barcinonense Sennen (1928).
  • Pancratium mirennae Mattei (1928).
  • Pancratium linosae Soldano et F.Conti (2005)

Referências[editar | editar código-fonte]

  • O conteúdo deste artigo incorpora material de uma entrada da obra Enciclopedia Libre Universal, publicada em espanhol sob a licença Creative Commons CompartilhaIgual 3.0.
  • Rosella Rossi. "Guía de Bulbos". Ed. Grijalbo. Barcelona, 1990.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Pancratium maritimum
Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Pancratium maritimum

Galeria[editar | editar código-fonte]