Papiro P52

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Manuscritos do Novo Testamento
PapirosUnciaisMinúsculosLecionários
Papyrus \mathfrak{P}52
P52 recto.jpg
Texto João 18:31–33, 37–38
Data c. 125
Escrito grego
Achado Egito
Agora está Biblioteca John Rylands
Citado C. H. Roberts, "An Unpublished Fragment of the Fourth Gospel in the John Rylands Library" (Manchester, 1935)
Tamanho fragmento
Tipo não acertado
Categoria I

O Papiro P52 da Biblioteca de Rylands ou Papiro Biblioteca Rylands \mathfrak{P}52 (Papyrus Ryl. Gr. 457, i J. Rylands Library), conhecido como o fragmento de São João, é um fragmento de papiro exposto na Biblioteca de John Rylands, Manchester, Reino Unido.

Escrito em grego antigo, o papiro contém parte do capítulo 18 do Evangelho segundo João, sendo que, na frente, contém os versículos 31-33 e, no verso, os versículos 37-38.

Embora Rylands P52 seja aceito geralmente como registro canônico, ainda não há um consenso entre os críticos sobre a datação exata do papiro.

Alguns historiadores afirmam que o papiro com o texto do Evangelho de João (18:31-33,37-38), teria sido escrito entre o período de 100 a 125 d.C.. Outros argumentam que o estilo da escrita, leva a uma data entre o anos 125 e 160 d.C..

Independentemente destas diferenças, o manuscrito foi amplamente aceito como o texto mais antigo de um evangelho canônico, tornando-se assim, o primeiro documento que se refere à pessoa de Jesus. De qualquer modo, o papiro, que conta parte da história de Jesus de Nazaré, remonta a poucos anos após a morte de seu discípulo João .

Texto grego[editar | editar código-fonte]

Biblioteca John Rylands Papyrus P52, verso

Evangelho de João 18:31-33 (frente)

ΟΙ ΙΟΥΔΑΙΟΙ ΗΜΙΝ ΟΥΚ ΕΞΕΣΤΙΝ ΑΠΟΚΤΕΙΝΑΙ
OYΔΕΝΑ ΙΝΑ Ο ΛΟΓΟΣ ΤΟΥ ΙΗΣΟΥ ΠΛΗΡΩΘΗ ΟΝ ΕΙ-
ΠΕΝ ΣHΜΑΙΝΩΝ ΠΟΙΩ ΘΑΝΑΤΩ ΗΜΕΛΛΕΝ ΑΠΟ-
ΘΝHΣΚΕΙΝ ΕΙΣΗΛΘΕΝ ΟΥΝ ΠΑΛΙΝ ΕΙΣ ΤΟ ΠΡΑΙΤΩ-
ΡΙΟΝ Ο ΠIΛΑΤΟΣ ΚΑΙ ΕΦΩΝΗΣΕΝ ΤΟΝ ΙΗΣΟΥΝ
ΚΑΙ ΕΙΠΕΝ ΑΥΤΩ ΣΥ ΕΙ O ΒΑΣΙΛΕΥΣ ΤΩΝ ΙΟΥ-
ΔAΙΩN


OI IOUDAIOI ĒMIN OUK EXESTIN APOKTEINAI
OUDENA INA HO LOGOS TOU IĒSOU PLĒRŌTHĒ ON EI-
PEN SĒMAINŌN POIŌ THANATŌ ĒMELLEN APO-
THNĒSKEIN EISĒLTHEN OUN PALIN EIS TO PRAITŌ-
RION HO PILATOS KAI EFŌNĒSEN TON IĒSOUN
KAI EIPEN AUTŌ SY EI O BASILEUS TŌN IOY-
DAIŌN
Transliteração e tradução.
...os judeus: "A nós não nos é permitido matar

ninguém," para que a palavra de Jesus se cumprisse, que ele fa-
lou, significando de que morte havia de mor-
rer. Entrando, então, novamente no Preto-
rio, Pilatos chamou a Jesus
e disse-lhe: "És tu o Rei dos ju-

deus?"


Evangelho de João 18:37-38 (verso)

ΒΑΣΙΛΕΥΣ ΕΙΜΙ ΕΓΩ ΕΙΣ TOΥΤΟ ΓΕΓΕΝΝΗΜΑΙ
ΚΑΙ (ΕΙΣ ΤΟΥΤΟ) ΕΛΗΛΥΘΑ ΕΙΣ ΤΟΝ ΚΟΣΜΟΝ ΙΝΑ ΜΑΡΤY-
ΡΗΣΩ ΤΗ ΑΛΗΘΕΙΑ ΠΑΣ Ο ΩΝ EΚ ΤΗΣ ΑΛΗΘΕI-
ΑΣ ΑΚΟΥΕΙ ΜΟΥ ΤΗΣ ΦΩΝΗΣ ΛΕΓΕΙ ΑΥΤΩ
Ο ΠΙΛΑΤΟΣ ΤΙ ΕΣΤΙΝ ΑΛΗΘΕΙΑ ΚAΙ ΤΟΥΤO
ΕΙΠΩΝ ΠΑΛΙΝ ΕΞΗΛΘΕΝ ΠΡΟΣ ΤΟΥΣ ΙΟΥ-
ΔΑΙΟΥΣ ΚΑΙ ΛΕΓΕΙ ΑΥΤΟΙΣ ΕΓΩ ΟΥΔEΜΙΑΝ
ΕΥΡΙΣΚΩ ΕΝ ΑΥΤΩ ΑΙΤΙΑΝ


BASILEUS EIMI EGW EIS TOUTO GEGENNĒMAI
KAI (EIS TOUTO) ELĒLYTHA EIS TON KOSMON INA MARTY-
RĒSŌ TĒ ALĒTHEIA PAS HO ŌN EK TĒS ALĒTHEI-
AS AKOUEI MOU TĒS FŌNĒS LEGEI AUTŌ
HO PILATOS TI ESTIN ALĒTHEIA KAI TOUTO
EIPŌN PALIN EXĒLTHEN PROS TOUS IOU-
DAIOUS KAI LEGEI AUTOIS EGŌ OUDEΜIAN
HEURISKŌ EN AUTŌ AITIAN
Transliteração e tradução.
...um Rei sou eu. Para isso eu nasci

e (para isso) vim ao mundo para dar teste-
munho da verdade. Todo aquele é da verda-
de ouve a minha voz." Disse-lhe
o Pilatos: "Que é a verdade?" e isto
havendo dito, novamente se voltou para os ju-
deus e lhes disse, "Eu nem uma

falta achei nele."


História[editar | editar código-fonte]

No ano de 1920, Bernard Grenfell descobriu o papiro no Deserto do Médio Egipto que foi encontrado e estudado mais tarde, em 1934, por C. H. Roberts, na Biblioteca John Rylands, de Manchester. Um ano depois, Roberts tornou público o seu achado.


Referências

  • Hurtado, Larry W. (2003) "P52 (P.Rylands Gr 457) and the Nomina Sacra; Method and Probability." Tynedale Bulletin 54.1.
  • Nongbri, Brent (2005) "The Use and Abuse of P52: Papyrological Pitfalls in the Dating of the Fourth Gospel." Harvard Theological Review 98:23-52.
  • Roberts, C. H. (1936) "An Unpublished Fragment of the Fourth Gospel in the John Rylands Library.” Bulletin of the John Rylands Library 20:45-55.
  • Roberts, C. H. (1979) Manuscript, Society and Belief in Early Christian Egypt, OUP.
  • Schnelle, Udo (1998) The History and Theology of the New Testament Writings.
  • Tuckett, Christopher M. (2001) "P52 and Nomina Sacra." New Testament Studies 47:544-48.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre a Bíblia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.