Pau-d'Arco (Tocantins)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Pau d'Arco
Bandeira de Pau d'Arco
Brasão desconhecido
Bandeira Brasão desconhecido
Hino
Aniversário 10 de fevereiro de 1991
Fundação Não disponível
Gentílico pau d´arquense
Lema "A Força do Povo"
Prefeito(a) Laudeci Ribeiro da Silva Mendes (PMDB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Pau d'Arco
Localização de Pau d'Arco no Tocantins
Unidade federativa  Tocantins
Mesorregião Ocidental do Tocantins IBGE/2008[1]
Microrregião Araguaína IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Arapoema, Araguaina, Colinas do Tocantins, estado do Pará
Distância até a capital 422 km
Características geográficas
Área 1 300,970 km² [2]
População 4 588 hab. IBGE/2010[3]
Densidade 3,53 hab./km²
Clima Equatorial, quente é úmido.
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,650 médio PNUD/2000[4]
PIB R$ 33 116,011 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 6 745,98 IBGE/2008[5]
Página oficial

Pau d'Arco é um município brasileiro do estado do Tocantins.

História da cidade[editar | editar código-fonte]

O município de Pau D’arco localiza-se à margem direita do rio Araguaia, na Região Noroeste do Tocantins. A origem do município, conta-se, que foi em função do ciclo da Borracha, no final do século XIX. A borracha era explorada no Sertão do Estado do Pará, e naquela época havia uma árvore, seca, caída à margem esquerda do rio Araguaia. Essa árvore era um Ipê também conhecido na região por Pau d’Arco. O ponto onde tinha a árvore caída era bom de atracar as embarcações que por ali passavam, em direção a Belém do Pará. Além da lenha abundante no local para os Navegantes prepararem comidas, havia também muita sombra.

Com o passar do tempo, tornou-se costume as embarcações fazerem parada no local, onde logo passou a ser conhecido como principal porto de embarque da borracha. Assim, nasceu o porto de Pau d’Arco. Com o movimento do ciclo da borracha, também surgiram conflitos entre brancos e índios gaiapós, considerados bravos, de uma aldeia chamada Gorotira localizada no Pará. Como o conflito ganhava dimensões cada vez maiores, e com muita morte de ambas partes, o exército enviou ao local o coronel Grizort, para por fim o caos na região. Este foi a primeira pessoa a se estabelecer no local com o seu agrupamento militar, que não demorou em terminar com o conflito.

Enquanto isso, na margem direita de rio (então Estado de Goiás), começaram a surgir, no início do século, as primeiras construções de casas das famílias Izídio Cruz, Pedro Soares, família Teixeira, entre outros. Na época foi construída a primeira Igreja do povoado, uma pequena Casinha na beira do Rio

Araguaia, denominada Igreja de São Domingos, onde também funcionou a primeira escolinha. Na margem direita, havia também uma aldeia indígena formada por índios Carajás. Estes eram mansos e gostavam de festas e conviviam bem com as pessoas que começaram a formar povoado, que mais tarde em conseqüência do porto, ficou sendo conhecido com o topônimo de Pau d’Arco até a emancipação como município.

Com o fim da Era Borracha, passaram a ganhar força na Economia do Povoado Pau d’Arco, a exploração Madeireira, a atividade agropecuária e os movimentos dos caçadores de animais silvestres. Em 1955, a atividade garimpeira de cristal no Gorgulho (Arapoema) e de Ametista (Pará) veio dar um enorme impulso ao desenvolvimento econômico de Pau d’Arco, então distrito do município de Araguacema. A atividade próspera do garimpo de Gorgulho fez irromper um movimento político pela emancipação de

Arapoema. E, através da lei 4.800 de 7 de novembro de 1963, governo do Estado de Goiás, criava Arapoema, desmembrando-o do município de Araguacema e , Pau d´Arco ficou pertencente a Arapoema na condição de Povoado.

Com a criação do Estado do Tocantins, começou o movimento político pela emancipação de Pau d’Arco, liderado por Valdiná Morais, Manoel Piauí, Zé Romão. No dia 10 de fevereiro de 1991, foi realizado plebiscito, cujo resultado dava condição para sua autonomia política. No dia 20 de fevereiro de 1991, foi publicado no Diário Oficial do Estado do Tocantins a lei 255 que criava o município de PAU d’Arco, desmembrando-o dessa forma do município de Arapoema. A instalação do município ocorreu 1° de janeiro de 1993.

Significado do Nome[editar | editar código-fonte]

Na época da criação do município havia uma árvore, seca, caída à margem esquerda do rio Araguaia. Essa árvore era um Ipê também conhecido na região por Pau d’Arco.

Características[editar | editar código-fonte]

É um lugar de águas Cristalinas.Encanta à primeira vista. Cumpre ressaltar que a cidade de Pau D´Arco é um local maravilhoso para curtir uma Temporada, notadamente no período de Julho e Agosto, devido a bela Praia da Fofoca, sua população hospitaleira, a possibilidade de uma boa Pesca, muitos shows com diferentes bandas e a existência de vários barzinhos aprazíveis, dentre outras atrações. Recomendo àqueles que gostam de se Divertir. Pau D´Arco é Só Alegria.

História[editar | editar código-fonte]

Sua história relembra conceitos existentes desde o início dos anos 50. Desde o ano de 2004 com o Edimar Alves Pinheiro eleito prefeito da cidade, Pau d'Arco melhorou bastante, em: Sanemento básico, Pavimentação de Ruas, Educação com transporte escolar, Casas Populares, etc. A cidade é banhada pelo Rio Araguaia, rio este que influencia o turismo pelas belas praia apreciadas por muitos.

Principais Pontos Turísticos[editar | editar código-fonte]

Lago da Vargem Limpa

A 5 km da cidade

Paia da Fofoca 

Rio Araguaia de frente a cidade des de Gusmão

Capela da serra do avião

O evento idealizado pelo grupo de jovem local, demonstrando Esperança em Cristo o qual ainda existe até hoje e realiza o evento juntamente com as paróquias de Pau D’arco São Domingos de Gusmão e a Arapoema Santa Terezinha. É conhecida como serra do avião por ser atingida por um avião bimotor nos anos cinqüenta desde então é chamada de serra do avião, é usada por desportistas, aventureiros e religiosos, de onde é proporcionada uma paisagem magnífica do Rio Araguaia, planícies e montanhas. 

Eventos[editar | editar código-fonte]

Calendário de Janeiro a Dezembro:

Fevereiro

Dia 10 - Festa de Aniversário da cidade

Março

Passeio Amigos do Araguaia  

Abril

Caminhada da Ressurreição

Junho

Fearte

Agosto
  
 Dia 08 - Festejo de São Domingos de Gusmão.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se a uma latitude 07º32'23" Sul e a uma longitude 49º22'20" Oeste, estando a uma altitude de 5 metros. Sua população estimada em 2005 era de 4 600 habitantes. Pau d'Arco é uma pequena cidade que fica a 422 km de sua capital Palmas-TO, fica no extremo norte do estado.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Visitado em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 dez. 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do Tocantins é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.