Pequeno Baco Doente

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Pequeno Baco Doente
Autor Caravaggio
Data c. 1593
Género Pintura
Técnica Óleo sobre tela
Dimensões 67 cm × 53 cm
Localização Galleria Borghese, Roma

Pequeno Baco Doente (italiano: Bacchino Malato), também conhecido como Baco Doente ou Autorretrato como Baco, é um autorretrato pintado pelo artista barroco Michelangelo Merisi da Caravaggio, datado entre 1593 e 1594. Está exposto na Galleria Borghese em Roma. De acordo com o primeiro biógrafo de Caravaggio, Giovanni Baglione, é uma peça de gabinete pintada pelo artista usando um espelho.

História[editar | editar código-fonte]

A pintura data dos primeiros anos de Caravaggio em Roma, após sua chegada de sua terra natal Milão, em meados de 1592. As fontes deste período são inconclusivas e provavelmente imprecisas, mas elas concordam que, em algum ponto, o artista esteve extremamente doente e passou seis meses no hospital de Santa Maria della Consolazione[1] . De acordo com um artigo de 2009 na publicação médica norte-americana Clinical Infectious Diseases, a pintura indica que a doença de Caravaggio é provavelmente malária, pois a aparência amarelada da pele e da icterícia nos olhos são indícios de alguma doença hepática direta causando altos níveis de bilirrubina.[2]

O Baco Doente estava entre as muitas obras que compõem a coleção de Giuseppe Cesari, um dos primeiros empregadores de Caravaggio, e foi confiscada pelo colecionador cardeal-sobrinho Scipione Caffarelli-Borghese em 1607, juntos com o Rapaz Descascando Fruta e Rapaz com Cesto de Frutas.

Estilo[editar | editar código-fonte]

Afora seu suposto conteúdo autobiográfico, esta pintura inicial foi provavelmente usada por Caravaggio para colocar-se no mercado, demonstrando seu virtuosismo em pintar gêneros como natureza-morta e retratos e insinuando a habilidade em pintar as figuras clássicas da antiguidade. O ângulo de três-quartos do rosto estava entre os preferidos pelos retratistas do final do Renascimento, mas o que é surpreendente é a careta e a inclinação da cabeça, e a sensação muito real de sofrimento; uma característica mais compartilhada no barroco.

A natureza-morta pode ser comparada com com aquela contida em obras pouco posteriores como Rapaz com Cesto de Frutas e o Rapaz Mordido por um Lagarto em que os frutos estão em condição muito melhor, refletindo a melhor condição, tanto física quanto mental, de Caravaggio.

A pintura mostra a influência de seu mestre, the bergamasco Simone Peterzano, no uso da representação da musculatura tensa, e do austero estilo lombardo em sua atenção aos detalhes realistas.

Referências

  1. Grandes Pintores - CARAVAGGIO. Alma Carioca. Página visitada em 9 de julho de 2012.
  2. IDSA. (Jan. 1, 2009). "Clinical Infectious Diseases". Clincal Infectious Disease.