Primeiros discípulos de Jesus

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
O chamado de Pedro e André.
Por Caravaggio, na Royal Collection, em Londres.

O chamado dos primeiros discípulos de Jesus é um episódio chave da Vida de Jesus no Novo Testamento[1] [2] . Ele aparece em Mateus 4:18-22, Marcos 1:16-20 e Lucas 5:1-11, sempre no Mar da Galileia. João 1:35-51 relata o primeiro encontro com dois discípulos (um deles André) um pouco antes, ainda durante a vida de João Batista, de quem eles seriam discípulos. Particularmente no Evangelho de Marcos, o começo do ministério de Jesus e o chamado dos primeiros discípulos são eventos inseparáveis[3] .

Narração nos evangelhos[editar | editar código-fonte]

Chamado de Pedro e André.
1886-94. Por James Tissot, atualmente no Brooklyn Museum, em Nova Iorque.

No Evangelho de João, os primeiros discípulos são também discípulos de João Batista e um deles é identificado como sendo André, o irmão de Pedro:

«No dia seguinte João estava lá outra vez com dois de seus discípulos e, olhando para Jesus que passava, disse: Eis ali o Cordeiro de Deus! Os dois discípulos, ouvindo dizer isto, seguiram a Jesus. Voltando-se Jesus e vendo que eles o seguiam, perguntou-lhes: Que buscais? Disseram-lhe: Rabi (que quer dizer, Mestre), onde assistes? Ele respondeu: Vinde e vereis. Foram, pois, e viram onde assistia; e ficaram aquele dia com ele: era mais ou menos a hora décima. André, irmão de Simão Pedro, era um dos dois que ouviram João falar e que seguiram a Jesus.» (João 1:35-40)

O Evangelho de Mateus e o Evangelho de Marcos reportam o também o chamado dos primeiros discípulos às margens do Mar da Galileia:

«Andando ao longo do mar da Galileia, viu dois irmãos, Simão, também chamado Pedro, e André, lançarem a rede ao mar; porque eram pescadores. Disse-lhes: Segui-me, e eu vos farei pescadores de homens. Imediatamente eles deixaram as redes, e o seguiram.» (Mateus 4:18-22)

O Evangelho de Lucas relata o chamado também, mas juntamente com a primeira pesca milagrosa.

Em todos os relatos evangélicos, este episódio ocorre sempre após o Batismo de Jesus[4] . O ajuntamento dos discípulos de Jesus em João segue os padrões de relacionamento entre mestre e discípulo que continuam no Novo Testamento, nos quais aqueles que recebem o testemunho de outrem, se tornam por si também testemunhas de Jesus. André segue Jesus por causa do testemunho de João Batista, Filipe traz Natanael e padrão continua em João 4:4-26, onde a samaritana no poço testemunha ao povo da cidade sobre Jesus[5] .

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. The Gospel according to Matthew by Leon Morris 1992 ISBN 0851113389 pages 83
  2. Luke by Fred B. Craddock 1991 ISBN 0804231230 page 69
  3. The beginning of the Gospel: introducing the Gospel according to Mark by Eugene LaVerdiere 1999 ISBN 0814624782 page 49
  4. A Harmony of the Gospels by William Henry Withrow 2009 ISBN 1116378094 page 18
  5. John by Gail R. O'Day, Susan Hylen 2006 ISBN 0664252605 page 31