Receptor de histamina H2

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Receptores H2 são receptores responsivos a histamina acoplados positivamente à adenilato ciclase via proteína Gs. Sua ativação estimula a produção de cAMP que leva à ativação da cascata de sinalização da proteína quinase A (PKA).[1]   Além da própria histamina, a droga betazol é um exemplo de agonista do receptor H2.

Função[editar | editar código-fonte]

histamina é uma molécula de sinalização ubíqua e é liberada por mastócitos, células tipo-enterocromoafims e neurônios.[1] Sua ação é determinada pelos receptores H1, H2, H3 e H4. O receptor H2  pertence à família de  receptores acoplados à proteína G semelhantes à rodopsina. Ele é uma proteína integral de membrana e, após ativação no trato gastro intestinal (TGI), é capaz de estimular a secreção de ácido clorídrico no estômago. Ele também participa no processo de motilidade do TGI e de secreção intestinal, sendo possivelmente envolvido na regulação de crescimento celular e diferenciação.[2]

Distribuição nos tecidos[editar | editar código-fonte]

Ele é encontrado em:[1]

Respostas fisiológicas[editar | editar código-fonte]

A ativação do receptor H2 resulta nas seguintes respostas fisiológicas:

Veja também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b c Hill SJ. (1997). "International Union of Pharmacology. XIII. Classification of histamine receptors". Pharmacological Review 49 (3): 253–78. PMID 9311023.
  2. Entrez Gene: HRH2 histamine receptor H2.
  3. Walter F., PhD. Boron. Medical Physiology: A Cellular And Molecular Approaoch. [S.l.]: Elsevier/Saunders, 2005. ISBN 1-4160-2328-3

Leitura adicional[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]