Reo (filha de Estáfilo)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Reo, na mitologia grega, foi uma neta de Dionísio que foi seduzida por Apolo, e cujo filho se tornou rei de Delos.

Seu pai foi Estáfilo, filho de Dionísio e Ariadne, nascido na ilha de Lemnos.[1] Estáfilo e Crisótemis tinham três filhas: Molpadia, Reo e Parthenos.[2]

Segundo Partênio de Niceia,[Nota 1] Estáfilo, filho de Dionísio, habitava Bubastos, e recebeu Lircos, filho de Foroneu, cuja esposa Hilebia, filha do rei de Caunus, Aegialus, não conseguia ter filhos. Após consultar o oráculo de Apolo em Dídima, Lircos recebeu a mensagem que engravidaria a primeira mulher com quem ele se deitasse; passando por Bybastos, Estáfilo fez Lircos beber vinho e deitar-se com sua filha. Reo e Hemiteia [Nota 2] disputaram para ver qual das duas se deitaria com Lircos, e a escolhida foi Hemiteia. Quando Aegialus soube disso, baniu Lircos, mas Hilebia permaneceu do lado do marido. Quando Basilus, filho de Lircos e Hemiteia, cresceu e foi para Caunus, Lircos o reconheceu como filho, e fez dele seu sucessor.[3]

Reo foi seduzida por Apolo; Estáfilo, achando que ela havia sido seduzida por um mortal, colocou-a em um bote, que lançou sobre as ondas do mar.[2] O bote acabou chegando à ilha de Delos, consagrada a Apolo, onde Reo deu à luz Ânio.[4]

Ânio se tornou sacerdote de Apolo e rei da ilha de Delos.[5] Casou-se com Doripa,[carece de fontes?] com quem teve um filho, Andros, que mais tarde se tornou rei da ilha que recebeu seu nome.[6] Apolo lhe ensinou a arte de interpretar o vôo dos pássaros.[carece de fontes?]

Segundo Ovídio, Ânio teve também quatro filhas.[6] Segundo outra tradição, suas filhas eram Oino, Espermo e Elais, que consagrou a Dionísio, para obter sua proteção. Elas receberam do deus o poder de fazer brotar do solo o azeite (Elais), o trigo (Espermo) e o vinho (Oino), e por isso são conhecidas como "as vinhateiras".[carece de fontes?]

Notas e referências

Notas

  1. A história de Partênio de Niceia tem alguns anacronismos: Lircos saiu de Argos para procurar Io, a mando de Ínaco; segundo vários outros autores, estes personagens viveram várias gerações antes do nascimento de Dionísio. Por exemplo, Jerônimo de Estridão calcula o reinado de Cadmo, avô de Dionísio, em c. 1430 a.C., e o reinado de Ínaco em Argos de 1856 a 1806 a.C.
  2. Hemiteia foi o nome de Molpadia após ela ter se tornado semi-deusa

Referências

  1. Pseudo-Apolodoro, Biblioteca, Epítome, 1.9
  2. a b Diodoro Sículo, Biblioteca Histórica, Livro V, 62.1
  3. Nicaenetus, Lirco e Apolônio de Rodes, Caunus, citados por Partênio de Niceia, Histórias de Amor, I, A História de Lirco
  4. Diodoro Sículo, Biblioteca Histórica, Livro V, 62.2
  5. Ovídio, Metamorfoses, XIII, 623-639, As filhas de Ânio transformadas
  6. a b Ovídio, Metamorfoses, XIII, 640-674, As filhas de Ânio transformadas