Roy Lichtenstein

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Roy Fox Lichtenstein
Cara de Barcelona, Roy Lichtenstein, Paseo Colón, Barcelona
Nascimento 27 de outubro de 1923
Nova Iorque
Morte 29 de setembro de 1997
Nova Iorque
Ocupação Pintura
Prêmios Prêmio Kyoto (1995)

Roy Fox Lichtenstein (Nova Iorque, 27 de outubro de 1923 — Nova Iorque, 29 de setembro de 1997) foi um pintor estado-unidense identificado com a Pop Art.

Na sua obra, procurou valorizar os cliches das histórias em quadradinhos como forma de arte, colocando-se dentro de um movimento que tentou criticar a cultura de massa.

O seu interesse pelas histórias em quadradinhos (banda desenhada), como tema artístico, começou provavelmente com uma pintura do rato Mickey, que realizou em 1963 para os filhos. Nos seus quadros a óleo e tinta acrílica, ampliou as características da banda desenhada e dos anúncios comerciais, e reproduziu à mão, com fidelidade, os procedimentos gráficos. Empregou uma técnica pontilhista conhecida como Pontos Ben-Day para simular os pontos reticulados das histórias. Cores brilhantes, planas e limitadas, delineadas por um traço negro, contribuíam para o intenso impacto visual.

Com essas obras, o artista pretendia oferecer uma reflexão sobre a linguagem e as formas artísticas. Os seus quadros, desvinculados do contexto de uma história, aparecem como imagens frias, intelectuais, símbolos ambíguos do mundo moderno. O resultado é a combinação de arte comercial e abstracção.

Muitas ilustrações de Lichtenstein eram copiadas de artistas de histórias em quadrinhos como Jack Kirby e Russ Heath sem lhes dar créditos.[1]

Referências

  1. Brian Bolland protesta contra o artista plástico Erró Universo HQ. (21/05/2010). Página visitada em 23/05/2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]