Salvatore Cuffaro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Toto' Cuffaro
Toto' Cuffaro na prisão de Rebibbia, Roma. (2013)
Nome Salvatore Cuffaro
Nascimento 21 Fevereiro 1958
Raffadali, Agrigento, sicilia, italia
Nacionalidade Italiana
Pseudônimo(s) Vasa Vasa" (kiss kiss)
Crime(s) Associação agravado em auxílio e cumplicidade da Mafia
Pena 7 anos de prisão
Situação Encarcerado em Rebibbia
Afiliação (ões) Giuseppe Guttadauro, Brancaccio

Salvatore ("Totò") Cuffaro (Raffadali, 21 de fevereiro de 1958) é um ex-político italiano condenado por cumplicidade da máfia, foi presidente da Região Autônoma da Sicília de 2001 a 2008.

Investigação policial[editar | editar código-fonte]

Indiciamento de Cuffaro surgiu a partir de um inquérito criada para rastrear vazamentos durante um inquérito sobre Giuseppe Guttadauro, Cosa Nostra chefe em seu reduto Palermo Brancaccio, mais tarde preso. Guttadauro foi gravado durante as suas chamadas telephon descrevendo como a Máfia tinha financiado a campanha eleitoral de Cuffaro 2001. De acordo com uma transcrição, ele disse que Cuffaro foi entregue pacotes de dinheiro "no mínimo, elegante, mas a maneira mais tangível possível"

Nas eleições sicilianas de 28 de maio de 2006 foi reeleito presidente com 53% dos votos, derrotando a candidata de centro-esquerda Rita Borsellino (41,6%), sua principal adversária.

Nas eleições políticas nacionais de 20 de abril 2008 foi eleito senador pela União Democrática de Centro (UDC).

Condenação definitiva[editar | editar código-fonte]

Foi condenado definitivamente a sete anos de reclusão por relações com a máfia siciliana Cosa Nostra. Desde janeiro de 2011 está cumprindo a pena no cárcere romano de Rebibbia[1] .

Referências

  1. BBC (23). Cuffaro jailed following his mafia conviction (em ingles). Página visitada em 27 de agosto de 2013.
Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.