Santa Tereza (Belo Horizonte)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Santa Tereza
Santê
—  Bairro do Brasil  —
Distritos
Área
 - Total 0,808
População
 - Total 15,607
Domicílios 6.330
Fonte: Não disponível
Uma rua no bairro Santa Tereza.

Santa Tereza[1] é um bairro de classe média da região leste de Belo Horizonte.[2] Já foi chamado de Colônia Américo Werneck, Bairro da Imigração, Alto do Matadouro, Bairro do Quartel e Fundos da Floresta.

Recebeu oficialmente o nome "Santa Tereza" em 1928, em homenagem à igreja situada na praça Duque de Caxias.

A Praça Duque de Caxias.

Ficou famoso por ser o berço de ícones da música brasileira como Milton Nascimento, Fernando Brant, Márcio Borges e Lô Borges (o chamado Clube da esquina), Sepultura, Skank, entre outros.

O bairro é fortemente lembrado por sua boemia, bares (dentre eles: o Bar do Bolão, O Salão Grena, Sobradão da Seresta, Parada do Cardoso) e restaurantes tradicionais.

O bairro ainda guarda características dos bairros da Belo Horizonte da década de 60, apesar do avanço crescente da violência e da substituição irregular de casas antigas por prédios de até três andares.

História[editar | editar código-fonte]

O bairro foi ocupado inicialmente por imigrantes, predominantemente italianos. Isso foi devido à localização do Centro de Imigração neste bairro, que acolhia e regularizava a situação desses imigrantes no país. No início do século XX, o bairro ficou conhecido como a região do Isolado, pela presença de um hospital que tratava de pacientes psiquiátricos e tuberculosos, doença respiratória considerada incurável na época.

Efervescência cultural[editar | editar código-fonte]

Santa Tereza ganhou fama de ser um dos mais tradicionais redutos boêmios da cidade graças às casas de serestas e bares . Pessoas ligadas à arte costumavam se encontrar para confraternizar, compor música, dançar e cantar durante as madrugadas. Desses encontros nasceu, na década de 60, o movimento musical conhecido como Clube da Esquina, que marcou o início da carreira de Tavinho Moura, Wagner Tiso, Milton Nascimento, Lô Borges, Beto Guedes, Toninho Horta, Márcio Borges, Ronaldo Bastos, Fernando Brant e a banda 14 Bis. Na década de 80, o bairro foi o local de surgimento da banda Sepultura, e posteriormente da banda Skank, dentre outras. Santa Tereza é, de fato, o bairro que mais contribuiu para o cenário musical de Minas Gerais.

O bairro também é famoso pelo seu Carnaval, caracterizado pelo desfile de tradicionais blocos de rua. Os principais são: bloco caricato "Satã e seus asseclas", o bloco caricato "Os Inocentes de Santa Tereza" e o bloco " Toca Raul "

A beleza arquitetônica de suas casas antigas, a variedade de opções de diversão, as atividades culturais diversificadas, como as casas de seresta, as feiras de artesanato e o famoso macarrão do Bolão , atraem turistas e pessoas de todas as partes da cidade[3] .

Referências

  1. Segundo as normas ortográficas em vigor, a grafia correta (de acordo com o Dicionário Onomástico Etimológico da Língua Portuguesa) é "Teresa", prescrição não respeitada pela Prefeitura de Belo Horizonte.
  2. Santa Tereza: referência cultural. Prefeitura de Belo Horizonte. Página visitada em 5 de agosto de 2009.
  3. http://portalpbh.pbh.gov.br/pbh/ecp/comunidade.do?evento=portlet&pIdPlc=ecpTaxonomiaMenuPortal&app=historia&tax=14328&lang=pt_BR&pg=5780&taxp=0&

Ver também[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia do Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.