Saul Ricardo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita fontes fiáveis e independentes, mas elas não cobrem todo o texto. Ajude a melhorar esta biografia providenciando mais fontes fiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes fiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing.

Saul Ricardo dos Santos Noronha (Figueira da Foz, 18 de Agosto de 1987) é um cantor de música popular portuguesa. Conhecido na sua infância como O Pequeno Saul, foi um fenómeno de popularidade em Portugal aos seis anos de idade.[1]

O início[editar | editar código-fonte]

O Pequeno Saul apareceu ainda muito novo na televisão a fazer imitações do músico Quim Barreiros. Viria a ganhar um concurso de talentos no programa Big Show Sic e em 1994 lança a cassete "O Imitador" com temas de Quim Barreiros.[2]

Carreira meteórica[editar | editar código-fonte]

O salto para a ribalta dá-se em 1996, quando grava o CD "O Bacalhau Quer Alho", um sucesso de vendas imediato. Atinge tripla platina e o refrão das músicas é cantado em todo o lado. Ganha também o título de artista mais novo a ostentar tal galardão em Portugal.

Em 1997 lança "Os Pitos", novo CD de música popular brejeira, atingindo também a platina. Faz digressões por todo o país e também no estrangeiro. Saul faz uma pausa nas gravações e o seu nome cai um pouco no esquecimento. É então que se espalha o boato que teria falecido num acidente de viação.

Novo visual[editar | editar código-fonte]

Em 2000, com um novo agenciamento, a sua imagem é renovada e para se descolar do “imitador de Quim Barreiros”, opta por lançar Gosto de Ti à Brava, um disco claramente pop/étnico, com influencias de comerciais estrangeiros, com mambo, rap, salsa, música árabe, entre outros. No entanto o público não adere ao novo estilo de Saul e o disco apenas se fica pela Prata.

Por esta altura, aparece também num programa de televisão “Noites Marcianas” tentando retocar a sua imagem, e mostrando as suas capacidades vocais como cantor de Fado, tentando provar que é mais versátil do que na realidade o seu repertório poderia fazer crer à primeira vista.

O regresso às origens[editar | editar código-fonte]

Em 2002, já mais crescido e com a voz a mudar, Saul opta por revisitar o estilo mais antigo, abandonado em 1997, e lança o disco "Espeto Um Prego". Em 2003 lança "Não Sou Mau estudante". Desiludido, acaba por abandonar a editora Vidisco que sempre o acompanhara até então.

No Verão de 2004 lança o álbum "As Bolas do Snooker" pela editora Espacial. Apresenta-se com visual renovado e como fã de nomes como Limp Bizkit e Eminem. O estilo mantém-se no registo popular, mas o sucesso não aparece. Saul retira-se mais uma vez para uma pausa.

O ressurgimento[editar | editar código-fonte]

No final de 2005 lança o álbum "Saúl" pela editora Megadisco. O grande sucesso deste disco é "Sem Dinheiro e Sem Cuecas". Com 18 anos procurava conciliar a música com a escola, no Colégio de Quiaios, na Figueira da Foz, onde tirava o curso profissional de reparação e instalação de computadores [1].

Em final de 2006 tenta com o single "Hoje é dia de Jesus" (13ª faixa do disco referido) chamar a atenção para a época Natalícia mas mais uma vez fracassa nos seus intentos. Em Agosto de 2008, lança o álbum "A Sogra".

Pela editora CVL Music, de Aveiro, lança o CD "E o Rabo do Seu Bacalhau" em 2010.

O álbum "Fábrica de Chouriça" é editado em 2011. Com Fanny, uma das participantes do programa Casa dos Segredos da TVI, lança "A Última Missão".

Discografia[editar | editar código-fonte]

  • 1994 - O Imitador (K7)
  • 1996 - O Bacalhau Quer Alho (CD, Vidisco)
  • 1997 - Os Pitos (CD, Vidisco)
  • 2000 - Gosto de Ti À Brava (CD, Vidisco)
  • 2002 - Espeto Um Prego (CD, Vidisco)
  • 2003 - Não Sou Mau Estudante (CD, Vidisco)
  • 2004 - As Bolas do Snooker (CD, Espacial)
  • 2005 - Saúl [Sem Dinheiro e Sem Cueca] (CD, Megadisco)
  • 2008 - A Sogra
  • 2010 - E o Rabo do Seu Bacalhau (CD, CVL Music)
  • 2011 - Fábrica de Chouriça (CD, Espacial)

Referências

  1. Saul Ricardo Palco Principal. Visitado em 28-06-2012.
  2. Saul, o menino-prodígio SIC Notícias. Visitado em 28-06-2012.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]