Terapia de aceitação e compromisso

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A terapia de aceitação e compromisso ou ACT (ing. Acceptance and commitment therapy) é uma abordagem psicoterapêutica baseada em um modelo cognitivo-comportamental (ver terapia comportamental).[1] É uma abordagem com uma base empírica que utiliza intervenções com base, por um lado, nos princípios de aceitação atenção plena[2] combinados, por outro, com os princípios de compromisso com os próprios objetivos e valores e de mudança de comportamento. O objetivo é, assim, aumentar a flexibilidade psicológica do indivíduo.[3] A abreviação 'ACT' é pronunciada como uma só palavra e não como três letras distintas.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. [1]
  2. Hayes, Steven. Acceptance & Commitment Therapy (ACT). ContextualPsychology.org.
  3. Zettle, R.D. (2005). The Evolution of a Contextual Approach to Therapy: From Comprehensive Distancing to ACT. IJBCT, 1(2), Page 77-89 [2]
Ícone de esboço Este artigo sobre psicologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.