Teru teru bozu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde outubro de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Alguns bonecos Teru teru bozu

Teru Teru Bozu (em japonês: てるてる坊主, lit. "brilha, brilha meu amiguinho") são bonecos feitos de papel ou pano feitos a mão. Os fazendeiros do Japão começaram a prende-los na janela como amuleto. O amuleto supostamente tem poderes mágicos para trazer bom tempo e prevenir ou parar os dias de chuva. Teru Teru Bozu ficaram populares durante o Período Edo pelas camadas urbanas, em que as crianças faziam um dia antes do dia em que queria bom tempo.

Hoje em dia, crianças fazem teru-teru-bozo com papel para não chover nos dias de excursão escolar ou de piquenique. Pendura-lo de cabeça para baixo significa que estão pedindo para por chuva. Os Teru teru bozos invertidos ainda são comuns.

Existe uma famosa warabe uta, ou cantiga de roda japonesa, associada ao teru teru bozu:

Como muitas outras cantigas de roda, essa música tem uma história mais sombria de como ela apareceu. Geralmente é associada com a história de um monge que prometeu aos fazendeiros parar a chuva e trazer tempo ensolarado em um tempo em que a chuva estava destruindo a plantação de arroz. Quando o monge não conseguiu trazer o dia ensolarado foi executado. Vários historiadores japoneses discordam com essa versão da história. Provavelmente "bozu" é o nome que se refere não aos monges budistas atuais, mas os que tinham a cabeça raspada (como a do boneco), e "teru teru" é uma brincadeira em relação com o brilho do sol na cabeça raspada deles.

Ícone de esboço Este artigo sobre o Japão é um esboço relacionado ao Projeto Ásia. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.