The Same Old Story

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
"The Same Old Story"
01º episódio da 1ªª temporada de Fringe
Informação geral
Escrito por: Alex Graves
Direcção J.J. Abrams, Roberto Orci e Alex Kurtzman
Código de produção 102
Exibição original 16 de setembro de 2008
Cronologia
Último
Último
"Pilot"
"The Ghost Network"
Próximo
Próximo

The Same Old Story é o segundo episódio da primeira temporada da série Fringe.

Sinopse do episódio[editar | editar código-fonte]

A parceria do improvável trio começa enquanto eles investigam a misteriosa morte de uma mulher que concebe toda uma gravidez completa e têm o bebê em poucas horas e que este envelhece 80 anos em questão de minutos.

Enquanto os eventos bizarros e aparentemente sem explicação são investigados, o Dr. Bishop executa uma série de testes em seu laboratório; seu relutante filho, Peter, firma seu papel como protetor de seu pai; e Olivia visita o Chefe de Operações da Massive Dynamic Nina Sharp para assistência

Resenha[editar | editar código-fonte]

O episódio girou em torno do caso de um cientista que trabalhava com Walter Bishop em experiências de aceleração de crescimento. Esse era um projeto de iniciativa do governo e consistia em cultivar soldados perfeitos. Porém, durante o processo, e depois da prisão de Walter, Penrose acabou por se afeiçoar a um de seus experimentos. Dr. Penrose, gerou um ser humano, que para conseguir ficar vivo e se manter jovem precisava de um hormônio contido na glândula pituitária, localizada no cérebro. Isso fez com que ele se tornasse um assassino, pois ele retirava a glândula das mulheres vivas e sem anestesia e com isso elas morriam.

Durante a investigação do caso vimos muitas coisas interessantes: a principal foi a experiência de conseguir ver a última imagem que a segunda vítima do assassino tinha visto. Eles utilizaram uma câmera de impulso eletromagnético, emprestada pela Massive Dynamics, e assim conseguiram visualizar o que a garota viu antes de morrer, e isso os levou aos assassinos.

Falando em Nina, ela continua assustadora. No início do episódio, ela aparece em uma reunião, onde Peter Broyles fala sobre a equipe que montou para investigar esses casos bizarros, os chamados ”padrões”. Ela questiona as escolhas de Peter e Walter Bishop e também a escolha de Olivia Dunham. Mas o que ela estava fazendo ali? Por que ela participa desse tipo de reunião, se envolvendo com serviço secreto, FBI e etc? Seria pelo grande poder da Massive Dynamics? O engraçado é que ao mesmo tempo em que ela condena a escolha de Olivia, no fim do episódio ela lhe oferece um emprego.

Outro fator importante do episódio é a condição de Walter Bishop. Pudemos perceber que ela guarda severas seqüelas dos 17 anos em que esteve preso. Uma pessoa normal, presa em um hospital psiquiátrico, cercado por loucos o afetou de forma considerável, e acho que essa condição ainda será muito explorada. A relação de pai e filho mudou bastante entre os dois primeiros episódios e percebemos Peter está mais maleável em relação ao pai, e mais compreensivo com sua situação. A cena em que ele canta para o pai conseguir dormir chamou muito a atenção.

Outra coisa importante, foi quando Walter perguntou a Olivia sobre o histórico médico de Peter. Ela disse não saber de nada, e Walter se mostrou bastante aliviado com isso. E se vocês lembrarem bem, no episódio piloto, Walter estava sempre questionando o filho sobre sua saúde. Será que ele também foi uma experiência? Talvez voltada para o lado da inteligência, já que Peter tem um QI de 190.

Elenco atuante no episódio[editar | editar código-fonte]