The Sceptical Chymist

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
The Sceptical Chymist
A capa do livro
Autor (es) Robert Boyle
Idioma Inglês
País Reino Unido Reino Unido
Género Literatura científica
Editora J. Cadwell
Lançamento Reino Unido1661

The Sceptical Chymist (português:"O químico cético" [1] ) é o título de um livro de literatura científica publicado em Londres em 1661. É considerado a obra-prima de Robert Boyle. Sob a forma de um diálogo, The Sceptical Chymist apresenta as hipótese de Boyle de que a matéria consistia de átomos e grupos de átomos em movimento, e que cada fenômeno era resultado de colisões de partículas em movimento. A obra afirma que experimentos negam que os elementos químicos se limitavam a apenas aos quatro elementos clássicos (terra, ar, fogo e água) e incentiva os químicos a praticar a experimentação. Trouxe uma abordagem rigorosa para a experimentação científica: ele acreditava que todas as teorias deveriam ser testadas experimentalmente antes de serem consideradas verdadeiras. Ele também defendeu que a química não deveria somente servir a medicina e a alquimia, mas ascender à condição de ciência. Devido a esta obra, Boyle é considerado o fundador da química moderna [2]

The Sceptical Chymist apresenta toques de humor, como no trecho onde compara os alquimistas aos "marinheiros da frota de Társis de Salomão, que trouxeram para casa... não somente ouro, prata e marfim, mas também pavões e macacos", e que qualquer uma de suas teorias "são como as penas de pavão... muito coloridas, mas não são sólidas ou úteis, ou, como macacos, que possuem uma aparência racional, mas que é manchada por alguma bobagem ou outra que os fazem parecer ridículos"

A maior contribuição de The Sceptical Chymist, além de sua mensagem principal, foi valorizar a experimentação, mostrando como empregar padrões de termos e nomenclaturas nas explicações e apresentações de novos compostos químicos.

Sua influência pode ser referenciada a Nicholas Brady em sua "Ode a Santa Cecília" (que foi musicada por Henry Purcell 1691), muito antes da teoria cinética dos gases de Bernoulli (1738).

Referências

  1. Alicia Ivanissevich (18 de junho de 2011). Robert Boyle: 'O químico cético' (em português). Página visitada em 2 de março de 2013.
  2. Partington, J. R.. A Short History of Chemistry. [S.l.]: Macmillan, 1951. p. 67. (segunda edição)