Toronto School of Communication Theory

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


O Toronto School é uma escola de pensamento sobre o teoria de comunicação e criticismo literário, os princípios dos quais foram desenvolvidos primariamente por escolares da Universidade de Toronto. É caracterizada pela exploração de literatura da Grécia Antiga e da visão teorética de que sistemas de comunicações criam estados psicológicos e sociais.[1] A escola originou-se dos trabalhos de Eric A. Havelock e Harold Innis na década de 1930, e cresceu com contribuições de Edmund Snow Carpenter, Northrop Frye e Marshall McLuhan.

Desde 1963, o McLuhan Program in Culture and Technology na Faculdade de Informação da Universidade de Toronto tem administrado a escola.[2] Escolares contemporâneos notáveis associados com o Toronto School incluem Derrick de Kerckhove, Robert K. Logan e Barry Wellman.

Referências

  1. Derrick de Kerckhove, "McLuhan and the Toronto School of Communication”, Canadian Journal of Communication (1989): 73
  2. History and Mandate. The McLuhan Program in Culture and Technology. Página visitada em 15 November 2008.
Ícone de esboço Este artigo sobre instituições de ensino superior é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.