Vímana (banda)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde novembro de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Vímana
Informação geral
Origem Rio de Janeiro, RJ
País  Brasil
Gênero(s) MPB
Folk rock
Rock progressivo
Período em atividade 1974 - 1978
Gravadora(s) Som Livre
Afiliação(ões) O Terço
Os Mutantes
Página oficial Site Oficial
Integrantes Ritchie
Lulu Santos
Lobão
Fernando Gama
Luiz Paulo Simas
Ex-integrantes Patrick Moraz
Candinho

Vímana foi uma banda brasileira de rock progressivo da década de 1970 que passou por quatro fases distintas. Contou com Ritchie (vocal e flauta), Lulu Santos (vocal e guitarra), Luiz Paulo Simas (teclados), Lobão (bateria), e Fernando Gama (baixo). No final dos anos 1970, o Vímana chegou a ensaiar com o tecladista suíço Patrick Moraz (ex-Yes). A expulsão de Lulu Santos da banda por Moraz acabou por desfazer o grupo.

História[editar | editar código-fonte]

Originalmente a banda contava com Luiz Paulo Simas (teclados) e Candinho (bateria), vindos da banda Módulo 1000, Lulu Santos (guitarra e vocais) e Fernando Gama (baixo), ex-membro do Veludo Elétrico . A banda realizava apresentações e os quatro trabalhavam como músicos de estúdio para outros artistas. Com a saída de Candinho, em 1975, Lobão e Ritchie entram para a banda , que tornaram-se a formação mais conhecida do Vimana. Com sucesso, a banda lançou, pela Som Livre, o compacto Zebra, além de ter gravado um LP inédito até hoje, arquivado na época com a alegação de não haver público para o rock no Brasil.

Pouco depois, a banda conheceria Patrick Moraz (ex-Yes). O músico suíço pretendia montar um novo grupo, intitulado Patrick Moraz Band e formado pela maioria dos integrantes do Vímana, com exceção de Lulu Santos, a quem o tecladista desprezava. A expulsão de Lulu do Vímana por parte de Moraz ocasionou desentendimentos entre o ex-músico do Yes e os outros integrantes, dissolvendo a banda. Ritchie, Lobão e Lulu Santos se dedicaram a carreiras solo de grande sucesso no rock brasileiro dos anos 80. Patrick Moraz, por sua vez, se encontra em carreira solo, em trabalhos voltados para o piano.

Discografia[editar | editar código-fonte]

  • 1977 - Zebra
  • 1977 - Vimana (disco inédito)

Integrantes[editar | editar código-fonte]

Primeira formação (1974-1975)[editar | editar código-fonte]

  • Lulu Santos (vocal e guitarra)
  • Luiz Paulo Simas (teclados)
  • Fernando Gama (baixo e vocal)
  • Candinho (bateria)

Segunda formação (1975-1977)[editar | editar código-fonte]

  • Lulu Santos (guitarra e vocal)
  • Luiz Paulo Simas (teclados e vocal)
  • Fernando Gama (baixo)
  • Ritchie (vocal e flauta)
  • Lobão (bateria)

Terceira formação (1977)[editar | editar código-fonte]

  • Lulu Santos (guitarra e vocal)
  • Luiz Paulo Simas (teclados e vocal)
  • Fernando Gama (baixo)
  • Ritchie (vocal e flauta)
  • Lobão (bateria)
  • Patrick Moraz (teclados, ex-Yes)

Quarta formação (1977-1978)[editar | editar código-fonte]

  • Patrick Moraz (teclados)
  • Luiz Paulo Simas (teclados e vocal)
  • Fernando Gama (baixo)
  • Ritchie (vocal e flauta)
  • Lobão (bateria)

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Flag of Brazil.svgGuitarra masc.png Este artigo sobre uma banda ou grupo musical do Brasil, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.