Állex Leilla

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Állex Leilla
Állex Leilla no FLICA 2013
Nome completo Alessandra Leila Borges Gomes
Nascimento 21 de novembro de 1971
Bom Jesus da Lapa
Nacionalidade Brasil brasileira
Ocupação Escritora
Escola/tradição Contemporânea

Alessandra Leila Borges Gomes (Bom Jesus da Lapa, 21 de novembro de 1971), conhecida pelo nome artístico de Állex Leilla, é uma escritora brasileira.[1]

É autora de uma obra pautada pela discussão das questões de gênero e sexualidades.[2] Nos seus personagens, o desejo homoerótico é um desafio aos padrões sociais.[3]

Biografia e premiações[editar | editar código-fonte]

Esta escritora é doutora em Literatura Comparada pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG),[4] e professora na Universidade Estadual de Feira de Santana.[5]

Seu primeiro livro, a coletânea de contos Urbanos, venceu o prêmio para autores inéditos da Braskem e Fundação Casa de Jorge Amado.[6] Antes disto, o seu livro Chuva Secreta rendeu outras premiações para a escritora, como com o conto nele inserido, Felicidade Não Se Conta (20º Concurso de Contos Luiz Vilela, em 2010). Referente ao mesmo livro, Não Se Esqueça de Pisar Firme no Coração do Mundo é um conto nele presente que levou Állex Leilla a ser selecionada para estar integrada em Wir sind Bereit - Junge Prosa aus Brasilien, uma antologia lançada em 2013 na Feira de Frankfurt, Alemanha, cuja publicação é da editora Lettrétage.[7][8]

Publicações[editar | editar código-fonte]

Obras próprias[editar | editar código-fonte]

  • 1997 - Urbanos (Fundação Casa de Jorge Amado) - Contos
  • 2000 - Obscuros (Ed. Oiti) - Contos
  • 2001 - Henrique (Ed. Domínio Público) - Romance
  • 2009 - O Sol que a Chuva Apagou (Ed. P55) - Romance
  • 2010 - Primavera nos Ossos (Ed. Casarão do Verbo/Programa Petrobras Cultural) - Romance
  • 2013 - Chuva Secreta (Ed. Casarão do Verbo) - Contos
  • 2016 - Não se Vai Sozinho ao Paraíso (Ed. Mondrongo) - Romance

Participações em antologias[editar | editar código-fonte]

  • 2004 - 25 Mulheres que Estão Fazendo a Nova Literatura Brasileira (Ed. Record, org. de Luiz Ruffato)
  • 2007 - 15 Cuentos Brasileros (Ed. Comunicarte, Argentina)
  • 2012 - 50 Versões de Amor e Prazer (Ed. Geração Editorial)
  • 2013 - Wir sind Bereit - Junge Prosa aus Brasilien (Ed. Lettrétage, Alemanha)

Referências

  1. A escritora baiana Alléx Leilla é confirmada para a Flica 2013. iBahia, 6 de maio de 2013
  2. SILVEIRA, Micaela de Sá. A interface literatura e geometria: problematizando as matizes sexuais em Állex Leilla. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Literatura e Interculturalidade - PPGLI) - Universidade Estadual da Paraíba, Campina Grande, 2014
  3. GARCÍA, Paulo César Souza. Imagens do Homoerotismo na Ficção Contemporânea. XIII Congresso Internacional da ABRALIC, 2013
  4. Não se vai sozinho ao paraíso, de Állex Leilla. O Olho da História
  5. Docentes do DLA - Departamento de Letras e Artes. URFS
  6. Editora lança obras de três escritoras baianas em Salvador. Correio 24 Horas, 22 de agosto de 2016
  7. «Wir sind bereit: Anthologie brasilianischer Prosa in Germersheimer Übersetzung» (PDF) (em alemão). 2013. Consultado em 30 de novembro de 2018 
  8. Lôbo, Monique (13 de fevereiro de 2014). «Premiada autora baiana lança livro de contos: Chuva Secreta». Jornal CORREIO | Notícias e opiniões que a Bahia quer saber. Consultado em 30 de novembro de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.