.ar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
.ar
Flag of Argentina.svg
Criado em 1987
Tipo de TLD Domínio de Topo
Status Ativo
Responsável Ministério das Relações Exteriores, Comércio Internacional e Cultura
Patrocinador Ministério de Relações Internacionas da Argentina
Criado para Entidades conectadas com a  Argentina
Uso atual Muito popular na Argentina
Restrições de registro Deve ter um contato com um residente na Argentina, mas o registro pode ser feito por estrangeiros; alguns subdomínios tem restrições particulares.
Estrutura Registro são feitas no terceiro nível, com o uso de vários rótulos predefinidos.
Documentos Resolução governamental para o registro no domínio
Sites NIC Argentina

.ar (Argentina) é o código TLD (ccTLD) da Internet para a Argentina e é administrado pelo Ministério das Relações internacionais da Argentina.

Assim como no Brasil, o NIC Argentina (NIC.ar), estabeleceu políticas rígidas de registro de domínios .ar, concedendo apenas as Pessoas Físicas ou Jurídicas estabelecidas na Argentina ou que possuam alguma ligação direta com o país.

O registro de domínios sob o .ar, pode ser feito em segundo nível (Apenas para Entidades Governamentais), e em Terceiro Nível para as demais entidades, sejam elas sem fins lucrativos ou comerciais.

Até 2009, o CETIC.br (Centro de Estudos da Tecnologia da Informação e Coordenação) do NIC.br, havia divulgado um estudo sobre o mercado de ccTLDs na América Latina[1], onde aponta o .ar com maior número de registros, superando o .br (que na Época possuía restrição de registro para o .com.br e .net.br).

Categorias[editar | editar código-fonte]

.com.ar - Uso Geral, destinado as Pessoas Físicas e Jurídicas Nacionais ou Estrangeiras (desde que apresentem algum documento[2], tais como Passaporte para Argentina ou algum tipo de registro no Mercosul.),

.edu.ar[3] - (Uso Restrito), destinado as Entidades de Ensino e Pesquisa, sendo delegado a ARIU (Associação de Redes de Interconexação Universitária).

.esc.edu.ar - (Uso Restrito), destinado as Escolas de Ensino Fundamental, Médio e Técnico, sendo delegado a RETINA[4], uma divisão da ARIU.

.gov.ar e .gob.ar - Destinado as Entidades Governamentais da Argentina.

.int.ar - Destinado as Entidades Estrangeiras e Internacionais que atuem na Argentina, devendo possuir

certificação do Ministério de Relações Exteriores.

.mil.ar - (Uso Restrito), destinado as Entidades Militares da Argentina.

.net.ar - Destinado as Pessoas Jurídicas Nacionais ou  Estrangeiras que atuem na Internet, devendo possuir

licença outorgada pela Autoridade Federal de Tecnologias da Informação e Comunicação (AFTIC).

.org.ar - Destinado as Entidades não Governamentais. Registro permitido apenas para Pessoas Jurídicas.

.tur.ar[5] - Destinado as Empresas de Turismo credenciadas pelo Ministério do Turismo. Também podem registrar

domínios sob o .tur.ar, entidades Governamentais, Províncias, Municípios e Regiões da Argentina.

.ar [6]- (uso Restrito), Registro Permitido Apenas para Entidades Governamentais, e algumas Exceções para Entidades Não Governamentais.

.seg.ar[7] - Destinado as Empresas de Seguros.

Em 8 de Setembro de 2008, os domínios sob o .ar, passaram aceitar registro com caracteres especiais.

Em 2014, foi publicada uma nova resolução, estabelecendo Novos Preços para o Registro de domínios.

Referências

  1. Centro de Estudos da Tecnologia da Informação - CETIC.br (Outubro de 2009). «Nomes de Domínios no Brasil e no Mundo» (PDF). Centro de Estudos da Tecnologia da Informação - CETIC.br. Consultado em 29 de dezembro de 2015 
  2. «NIC Argentina». nic.ar. Consultado em 28 de dezembro de 2015 
  3. «:: ARIU :: Asociación Redes de Interconexión Univeristaria». ariu.edu.ar. Consultado em 28 de dezembro de 2015 
  4. «Retina». www.retina.ar. Consultado em 28 de dezembro de 2015 
  5. «NIC Argentina». nic.ar. Consultado em 28 de dezembro de 2015 
  6. «NIC Argentina». nic.ar. Consultado em 28 de dezembro de 2015 
  7. «NIC Argentina». nic.ar. Consultado em 28 de dezembro de 2015 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]