Saltar para o conteúdo

Aboboreira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
 Nota: Para a serra com o mesmo nome, veja Serra da Aboboreira.
Portugal Aboboreira 
  Freguesia portuguesa extinta  
Localização
Aboboreira está localizado em: Portugal Continental
Aboboreira
Localização de Aboboreira em Portugal Continental
Mapa
Mapa de Aboboreira
Coordenadas 39° 36' 27" N 8° 03' 18" O
Município primitivo Mação
Município (s) atual (is) Mação
Freguesia (s) atual (is) Mação, Penhascoso e Aboboreira
História
Extinção 28 de janeiro de 2013
Características geográficas
Área total 27,24 km²
População total (2011) 513 hab.
Densidade 18,8 hab./km²
Outras informações
Orago São Silvestre

Aboboreira é uma povoação portuguesa do Município de Mação, na antiga província da Beira Baixa, região do Centro (Região das Beiras) e sub-região do Médio Tejo, que foi sede da extinta Freguesia de Aboboreira, freguesia que tinha com 27,24 km² de área[1] e 513 habitantes (2011)[2], e, por isso, uma densidade populacional de 18,8 hab/km².

A Freguesia de Aboboreira foi extinta (agregada) pela reorganização administrativa de 2013,[3] tendo o seu território sido agregado ao das Freguesias de Mação e Penhascoso para criar a nova Freguesia de Mação, Penhascoso e Aboboreira.

População da freguesia de Aboboreira [4]
1864 1878 1890 1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
664 692 724 846 909 965 1060 1248 1323 1224 1133 865 700 620 513

Nos anos de 1864 a 1890 pertencia ao concelho de Abrantes. Por decreto de 21 de Novembro de 1895 passou a fazer parte do actual concelho.

Distribuição da População por Grupos Etários
Ano 0-14 Anos 15-24 Anos 25-64 Anos > 65 Anos 0-14 Anos 15-24 Anos 25-64 Anos > 65 Anos
2001 54 63 294 209 8,7% 10,2% 47,4% 33,7%
2011 42 39 228 204 8,2% 7,6% 44,4% 39,8%

Média do País no censo de 2001: 0/14 Anos-16,0%; 15/24 Anos-14,3%; 25/64 Anos-53,4%; 65 e mais Anos-16,4%

Média do País no censo de 2011: 0/14 Anos-14,9%; 15/24 Anos-10,9%; 25/64 Anos-55,2%; 65 e mais Anos-19,0%

A origem toponímica do nome Aboboreira tem factores ainda por comprovar. Segundo algumas pessoas, o nome provém do fruto da abóbora, que existe ainda hoje em grande abundância nesta localidade. Outros testemunhos dizem que terá estado na sua origem uma razão histórica onde um homem de nome Abraam recebera um dote ao qual se chamava Eira ou seja, seria a Eira do Abraam que mais tarde dá origem a Abraam + Eira que com o decorrer dos tempos chega a Aboboreira.

Recolhas etnográficas encontram, no entanto, uma nova explicação: após conversas com pessoas idosas, chega-se à conclusão que as duas primeiras explicações podem não passar de simples imaginação, sendo que a origem do nome Aboboreira poderá estar na árvore de fruto figueira que, quando existente em grande qualidade, é chamada de "abebera", e que, quando se enche de frutos, ainda hoje é chamada de "abebereira".

Historicamente, e tal como o resto do concelho, Aboboreira terá sido conquistada aos muçulmanos por D. Afonso Henriques em meados do século XII com a ajuda de cruzados das ordens militares religiosas entre as quais a ordem de Malta[5], mas, ao contrário das restantes povoações do Concelho de Mação, tal como a freguesia de Penhascoso, ficou sob dependência directa da corte portuguesa.

Pertenceu ao concelho de Abrantes, passando ao de Mação por decreto de 21 de novembro de 1895.

"Envolvida na ramagem verde das árvores cercada de pinheiros e oliveiras, parecem lenços brancos a acenar, as casas humildes e pequenas que pouco mais são que duas centenas. Cobre-se de flores na Primavera, aloiram-se no Verão as searas, nas videiras são louros também os bagos, “ceifa-se” o pão, pisam-se as uvas e sob a chuva teimosa do Inverno, apanha-se, em grandes, grupos, a azeitona, canta-se para aquecer o frio, faz-se azeite, mata-se o porco, cultivam-se as hortas, amanha-se a terra, e explora-se o pinhal."

Este pequeno poema traduz na perfeição uma pequena e pitoresca localidade do Concelho de Mação.

  • Aboboreira
  • Casalinho
  • Cerro do Outeiro
  • Chão de Codes
  • Louriceira
  • Vale de Amêndoa

Actividades económicas

[editar | editar código-fonte]

Silvicultura, agricultura, serração de madeiras, carpintaria, serralharia civil, indústria de carnes, comércio e oficina de automóveis.

Festas e romarias

[editar | editar código-fonte]

Património cultural e edificado

[editar | editar código-fonte]

Colectividades

[editar | editar código-fonte]
  • Associação Cultural e Recreativa de Aboboreira
  • Associação Recreativa e Cultural de Chão de Codes
  • Lar de Terceira Idade

Referências

  1. IGP (2012). «Áreas das freguesias, municípios e distritos/ilhas da CAOP 2012.1» (XLS-ZIP). Carta Administrativa Oficial de Portugal (CAOP), versão 2012.1. Instituto Geográfico Português. Consultado em 30 de julho de 2013 
  2. INE (2012). «Quadros de apuramento por freguesia» (XLS-ZIP). Censos 2011 (resultados definitivos). Tabelas anexas à publicação oficial; informação no separador "Q101_CENTRO". Instituto Nacional de Estatística. Consultado em 27 de julho de 2013 
  3. Lei n.º 11-A/2013, de 28 de janeiro: Reorganização administrativa do território das freguesias. Anexo I. Diário da República, 1.ª Série, n.º 19, Suplemento, de 28/01/2013.
  4. Instituto Nacional de Estatística (Recenseamentos Gerais da População) - https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_publicacoes
  5. PINHO, António Brandão de (2017). A Cruz da Ordem de Malta nos Brasões Autárquicos Portugueses. Lisboa: Chiado Editora. 426 páginas. Consultado em 28 de agosto de 2017 
Ícone de esboço Este artigo sobre freguesias portuguesas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.