Abrantes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo. Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Abrantes (desambiguação).
Abrantes
Brasão de Abrantes Bandeira de Abrantes
Brasão Bandeira
Abrantes.JPG
Vista panorâmica de Abrantes
Localização de Abrantes
Gentílico Abrantino
Área 714,69 km2
População 39 325 hab. (2011)
Densidade populacional 55,02 hab./km2
N.º de freguesias 13
Presidente da
Câmara Municipal
Maria do Céu Albuquerque (PS)
Fundação do município
(ou foral)
1179
Região (NUTS II) Centro
Sub-região (NUTS III) Médio Tejo
Distrito Santarém
Antiga província Ribatejo
Orago São Vicente e São João
Feriado municipal 14 de Junho
Código postal 2200 Abrantes
Sítio oficial www.cm-abrantes.pt
Municípios de Portugal Flag of Portugal.svg

Abrantes é uma cidade portuguesa pertencente ao distrito de Santarém, na sub-região do Médio Tejo, na região Centro, com cerca de 18 500 habitantes.[1] Pertencia ainda à antiga província do Ribatejo, hoje porém sem qualquer significado político-administrativo.

É sede de um município com 714,69 km² de área[2] e 39 325 habitantes (2011),[3] [4] subdividido em 13 freguesias.[5] A densidade demográfica é de 55,02 hab/km².

O município é limitado a norte pelos municípios de Vila de Rei, Sardoal e Mação, a leste por Gavião, a sul por Ponte de Sor e a oeste por Chamusca, Constância, Vila Nova da Barquinha e Tomar.

História[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: História de Abrantes

População[editar | editar código-fonte]

Número de habitantes [7]
1864 1878 1890 1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
20 303 22 170 24 671 27 453 32 322 34 367 39 327 45 332 48 925 51 869 48 675 48 653 45 697 42 235 39 325

(Obs.: Número de habitantes "residentes", ou seja, que tinham a residência oficial neste concelho à data em que os censos se realizaram.)

Número de habitantes por Grupo Etário [8]
1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
0-14 Anos 9 293 10 379 10 765 12 509 13 699 13 042 13 833 12 535 10 582 7 406 5 443 4 947
15-24 Anos 4 671 6 236 5 921 7 446 8 389 9 092 8 299 7 395 7 574 6 743 5 141 3 510
25-64 Anos 11 068 12 695 13 761 16 235 18 781 21 744 24 684 22 650 23 081 22 833 21 643 20 624
= ou > 65 Anos 1 871 1 977 2 315 2 944 3 248 3 898 5 053 6 095 7 416 8 715 10 008 10 244
> Id. desconh 17 68 16 78 171

(Obs: De 1900 a 1950 os dados referem-se à população "de facto", ou seja, que estava presente no concelho à data em que os censos se realizaram. Daí que se registem algumas diferenças relativamente à designada população residente)

População da cidade de Abrantes (2001-2011)
2001 2011
18 606 19 132

Freguesias[editar | editar código-fonte]

Freguesias do concelho de Abrantes.

O concelho de Abrantes está dividido em 13 freguesias:

Geografia[editar | editar código-fonte]

A cidade de Abrantes ergue-se numa colina a 100 m da margem direita do rio Tejo, à altitude média de 100 m, dominando todo o vale desde o oeste de Belver, concelho do Gavião, até ao município de Constância.

Economia[editar | editar código-fonte]

A cidade de Abrantes é pólo comercial e indústria da fértil região agrícola adjacente. Tem indústria metalúrgica e metalomecânica.

Património[editar | editar código-fonte]

Ruy Roque Gameiro, Monumento aos Mortos pela Pátria 1914-1918, 1930

Na cidade de Abrantes podemos visitar os seguintes monumentos:

  • Castelo de Abrantes
  • Igreja de Santa Maria do Castelo
  • Igreja de São Vicente
  • Igreja de São João Baptista
  • Igreja da Misericórdia
  • Capela de Santa Ana
  • Convento de São Domingos
  • Convento da Esperança
  • Capela de São Lourenço
  • Monumento aos Mortos pela Pátria, 1914-1918, 1930, de Ruy Roque Gameiro
  • Mourões

Gastronomia[editar | editar código-fonte]

As principais especialidades locais são doçarias: Palha de Abrantes, tigeladas, lampreia de ovos, bolo real, broas de Abrantes, paraísos, queijos-do-céu.
No peixe, destaca-se a açorda de sável, arroz de lampreia, peixe do rio frito e achigã grelhado.É notável uma maior variedade nos pratos de peixe, este facto acontece devido à proximidade da cidade ao rio Tejo, tendo Abrantes uma ligação especial aos pratos de peixe.
Na carne encontra-se o cabrito assado no forno e o entrecosto com migas carvoeiras. [9]

Artesanato[editar | editar código-fonte]

Na zona de Abrantes mantêm-se em actividade ofícios de cesteiros, esparteiros, oleiros e tecelões.

Cultura e Lazer[editar | editar código-fonte]

  • Museu Municipal D. Lopo de Almeida
  • Jardim de Esculturas de Ferro ao Ar Livre
  • Aquapólis - Parque Urbano Ribeirinho de Abrantes
  • Biblioteca Municipal António Botto
  • Cine-teatro São Pedro
  • Galeria municipal de Arte “Quartel”
  • Posto de Turismo
  • Parque de São Lourenço
  • Praia Fluvial da Aldeia do Mato
  • Skate Park - Castelo de Abrantes
  • Estádio Municipal - Cidade Desportiva (Futebol Atletismo)
  • Campo de Basebol Cidade Desportiva
  • Kartódromo de Abrantes - Rossio ao Sul do Tejo
  • Albufeira de Castelo Bode - para atividades como a vela, canoagem, kayaks, windsurf e pesca.

Feiras, festas e romarias[editar | editar código-fonte]

  • A sua feira anual de São Matias decorre de 24 de Fevereiro até ao 1º domingo de Março.
  • As festas do concelho decorrem de 9 a 14 de Junho (14 de Junho - Feriado Municipal).
  • Feira Nacional de Doçaria Tradicional, organizada pela TAGUS - Ribatejo Interior e a Câmara Municipal. Centro Histórico no último fim-de-semana de Outubro
  • A Feira da Ladra Numismática decorre aos primeiros sábados de cada mês, na Praça Barão da Batalha.
  • Feira Franca - Centro Histórico - 5º sábado - realiza-se no último sábado dos meses com 5 sábados
  • fESTA - Festival de Tunas Mistas organizado pela EstaTuna, tuna da Escola Superior de Tecnologia de Abrantes.

Educação[editar | editar código-fonte]

  • Escola Superior de Tecnologia de Abrantes: Rua 17 de Agosto de 1808 - Abrantes
  • Escola Secundária Dr. Solano de Abreu: Avenida das Forças Armadas - Abrantes
  • Escola Profissional de Desenvolvimento Rural de Abrantes:Herdade da Murteira - Mouriscas
  • Escola Secundária c/ 2º e 3.º CEB Dr. Manuel Fernandes: Rua General Humberto Delgado - Abrantes
  • EB 2,3 D. Miguel de Almeida - Abrantes
  • EB 2,3 e Secundária Octávio Duarte Ferreira - Tramagal
  • E ainda EB 1 em Abrantes, Chainça, Rossio ao Sul do Tejo, São Miguel do Rio Torto, Tramagal, Bemposta, São Facundo, Vale das Mós, Pego, Concavada, Alvega, Mouriscas, Alferrarede, Carvalhal, Souto, Fontes, Martinchel e Rio de Moinhos.

Geminações[editar | editar código-fonte]

A cidade de Abrantes está geminada com:[10]

Tem intercâmbios bilaterais com as seguintes cidades geminadas com Parthenay

Ver também[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Imagens e media no Commons
Commons Categoria no Commons

Referências

  1. INE (2013). Anuário Estatístico da Região Centro 2012 (Lisboa: Instituto Nacional de Estatística). p. 33. ISBN 978-989-25-0217-5. ISSN 0872-5055. Consultado em 05/05/2014. 
  2. Instituto Geográfico Português (2013). «Áreas das freguesias, municípios e distritos/ilhas da CAOP 2013» (XLS-ZIP). Carta Administrativa Oficial de Portugal (CAOP), versão 2013. Direção-Geral do Território. Consultado em 28/11/2013. 
  3. INE (2012). Censos 2011 Resultados Definitivos – Região Centro (Lisboa: Instituto Nacional de Estatística). p. 119. ISBN 978-989-25-0184-0. ISSN 0872-6493. Consultado em 27/07/2013. 
  4. INE (2012). «Quadros de apuramento por freguesia» (XLSX-ZIP). Censos 2011 (resultados definitivos). Tabelas anexas à publicação oficial; informação no separador "Q101_CENTRO". Instituto Nacional de Estatística. Consultado em 27/07/2013. 
  5. Lei n.º 11-A/2013, de 28 de janeiro: Reorganização administrativa do território das freguesias. Anexo I. Diário da República, 1.ª Série, n.º 19, Suplemento, de 28/01/2013.
  6. ALMEIDA, Andreia da Silva - D. Lopo de Almeida: Memórias do 1º Conde de Abrantes, [Abrantes]: Câmara Municipal de Abrantes, 2010.
  7. Instituto Nacional de Estatística (Recenseamentos Gerais da População) - https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_publicacoes
  8. INE - http://censos.ine.pt/xportal/xmain?xpid=CENSOS&xpgid=censos_quadros
  9. Bonifácio, Lúcia (2014). O PATRIMÓNIO NATURAL E CULTURAL COMO FATORES DE MOTIVAÇÃO TURÍSTICA NO CONCELHO DE ABRANTES, Relatório de Estágio de Mestrado em História da Arte, Património e Turismo Cultural apresentado à Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra.
  10. http://www.anmp.pt/anmp/pro/mun1/gem101l0.php?cod_ent=M2200

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Concelhos do Distrito de Santarém Mapa do distrito de Santarém
Abrantes
Alcanena
Almeirim
Alpiarça
Benavente
Cartaxo
Chamusca
Constância
Coruche
Entroncamento
Ferreira do Zêzere
Golegã
Mação
Ourém
Rio Maior
Salvaterra de Magos
Santarém
Sardoal
Tomar
Torres Novas
Vila Nova da Barquinha
Abrantes
Alcanena
Almeirim
Alpiarça
Benavente
Cartaxo
Chamusca
Constância
Coruche
Entroncamento
Ferreira do Zêzere
Golegã
Mação
Ourém
Rio Maior
Salvaterra de Magos
Santarém
Sardoal
Tomar
Torres Novas
Vila Nova da Barquinha