Torres Novas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Torres Novas
Brasão de Torres Novas Bandeira de Torres Novas
Torres Novas - Vista geral.JPG
Vista geral - ao fundo o castelo e a Serra de Aire
Localização de Torres Novas
Gentílico Torrejano (para não confundir com Torreense, gentílico de Torres Vedras)
Área 270 km²
População 36 338 hab. (2013 [1])
Densidade populacional 134,6  hab./km²
N.º de freguesias 10
Presidente da
câmara municipal
Pedro Ferreira[2] (PS)
Mandato 2013-2017
Fundação do município
(ou foral)
1190
Região (NUTS II) Centro
Sub-região (NUTS III) Médio Tejo
Distrito Santarém
Antiga província Ribatejo
Orago Divino Salvador e Santa Maria
Feriado municipal Quinta-feira de Ascensão
Código postal 2350 Torres Novas
Sítio oficial http://www.cm-torresnovas.pt
Municípios de Portugal Flag of Portugal.svg

Torres Novas é uma cidade portuguesa pertencente ao Distrito de Santarém, região Centro e sub-região do Médio Tejo, com cerca de 36.717 habitantes.[3] Pertencia à antiga província do Ribatejo, entidade hoje sem qualquer significado político-administrativo.

É sede de um município com 270 km² de área e 36 338 habitantes (2013 [4]), subdividido em 10 freguesias.[5] O município é limitado a Noroeste pelo município de Ourém, a Leste por Tomar, Vila Nova da Barquinha e Entroncamento, a Sueste pela Golegã, a Sul por Santarém e a Oeste por Alcanena.

História[editar | editar código-fonte]

O concelho de Torres Novas data do princípio da nacionalidade. Foi conquistado aos mouros por Dom Afonso Henriques em 1148, tendo depois a sua sede recebido foral em 1190, por Dom Sancho I. Este foral foi confirmado mais tarde por outros reis portugueses. Além destes forais, o concelho regia-se também pelos documentos denominados "Foros de Torres Novas", reguladores do seu direito consuetudinário, documentos estes considerados de grande importância para o estudo do municipalismo no nosso país. Até à conquista definitiva pelos cristãos, tanto o castelo como a povoação foram sucessivamente destruídos e reconstruídos. Em Torres Novas realizaram-se duas importantes cortes: a de 1438, reunidas após a morte de Dom Duarte, e as de 1535, em que se assinou o contrato de casamento da Infanta Dona Isabel com Carlos V, Imperador do Sacro Império Romano. Sobre a antiguidade de Torres Novas, apenas se poderá dizer que remonta à denominação romana, pois foram descobertas as ruínas de uma vila romana, a "Vila Cardilium" (residência senhorial).

População[editar | editar código-fonte]

Número de habitantes [6]
1864 1878 1890 1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
19 709 23 081 25 481 28 135 31 769 31 983 33 892 37 114 38 220 36 732 35 780 37 399 37 692 36 908 36 717

Concelho de Alcanena criado pela lei nº 156, de 08/05/1914, com lugares desanexados do concelho de Torres Novas (Fonte: INE)

(Obs.: Número de habitantes "residentes", ou seja, que tinham a residência oficial neste concelho à data em que os censos se realizaram. Nestes valores não estão incluídos os habitantes das freguesias que vieram a constituir os concelhos de Alcanena e do Entroncamento)

Número de habitantes por Grupo Etário [7]
1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
0-14 Anos 12333 13186 10085 10819 11815 10437 9695 8800 8292 6800 5086 5063
15-24 Anos 6331 9038 6162 6249 6558 7243 5938 5825 5948 5517 4943 3526
25-64 Anos 14383 16763 13537 14229 15546 16884 17341 16810 17969 18984 19174 19370
= ou > 65 Anos 2155 2307 2028 2532 2723 3200 3758 4345 5190 6391 7705 8758
> Id. desconh 53 138 43 92 109

(Obs: De 1900 a 1950 os dados referem-se à população "de facto", ou seja, que estava presente no concelho à data em que os censos se realizaram. Estão incluídos os habitantes das freguesias que vieram a constituir os concelhos de Alcanena e do Entroncamento. Daí as diferenças relativamente à população residente)

Freguesias[editar | editar código-fonte]

Desde a reorganização administrativa de 2012/2013,[5] o concelho de Torres Novas é composto por 10 freguesias:

Freguesias do concelho de Torres Novas.

Património Histórico[editar | editar código-fonte]

Política[editar | editar código-fonte]

Resultados das eleições autárquicas[editar | editar código-fonte]

Câmara Municipal[editar | editar código-fonte]

Partidos % M % M % M % M % M % M % M % M % M % M % M
1976 1979 1982 1985 1989 1993 1997 2001 2005 2009 2013
PS 37,55 3 26,93 2 30,25 0 23,26 2 34,78 3 39,53 3 49,26 4 47,58 4 52,72 5 53,80 5 44,67 4
PPD/PSD 28,66 2 36,53 3 36,61 3 39,15 3 28,16 2 24,54 2 20,86 1 20,9 1 17,14 1
CDS-PP 3,38 3 7,27 0 3,72 0 2,67 0 2,65 0 3,29 0 1,6 0 3,26 3,43
FEPU/APU/CDU 23,09 2 23,76 2 23,05 0 19,47 2 15,4 1 13,5 1 13,18 1 17,02 1 15,2 1 13 1 16,03 1
AD 42,24 3 40,38 0
PRD 8,4 0 4,41 0
PSD-CDS
BE 2,9 0 4,47 0 5,85 9,92 1

Património Natural[editar | editar código-fonte]

Museus[editar | editar código-fonte]

Igrejas e Capelas[editar | editar código-fonte]

Capela de São Domingos (Marruas)

Cultura[editar | editar código-fonte]

Jardins[editar | editar código-fonte]

  • Jardim do Castelo — dentro das muralhas do castelo, tem bastantes árvores centenárias.
Pormenor do Jardim das Rosas.
  • Jardim das Rosas — projectado pelo arquitecto Luís António Santos Pereira, foi inaugurado em 22 de Novembro de 2003. Situado junto ao Complexo de Piscinas Municipais Fernando Cunha, à Biblioteca Municipal Gustavo Pinto Lopes ao jardim da Avenida e ao Açude-Real, é atravessado pelo rio Almonda, onde precorre o seu antigo leito, antes da construção do Açude-Real no séc. XVI, e tem esse nome devido a albergar um número bastante significativo de rosas. É onde se realizam as festas da cidade, onde se montam tasquinhas e um ecrã gigante para se assistir a eventos culturais (cinema e concertos ao vivo) e desportivos, como o Europeu, o Mundial de Futebol e os Jogos Olímpicos.
  • Jardim Maria Lamas
  • Parque da Liberdade

Educação[editar | editar código-fonte]

Na cidade de Torres Novas existe os seguintes estabelecimentos de ensino:

Artesanato[editar | editar código-fonte]

Apesar da rápida e moderna industrialização, Torres Novas não esqueceu suas raízes, isso reflecte-se no artesanato, especialmente no campo da olaria na aldeia de Argea.

Além da cerâmica, salienta-se os trabalhos em madeira, a renda, o bordado e a pintura ingénua.

Actualmente, existe uma loja no Mercado Municipal, onde os artesãos torrejanos podem expor e vender os seus artigos.

Desporto[editar | editar código-fonte]

Na Cidade de Torres Novas as modalidades mais praticadas são o Futebol, o Basquetebol, a Ginástica, o Atletismo, a Patinagem e o Andebol, destacando-se o CD de Torres Novas pela sua antiguidade, palmares e inúmeras modalidades (Futebol, Basquetebol, Andebol, Tenis, Judo, etc ...). O palmarés do CD Torres Novas, entre muitas outras vitórias, regista vários títulos da 3ª divisão em Futebol, o campeonato da 3ª divisão em Hóquei em Patins, o Campeonato e a Taça de Portugal em Andebol na época de 1981/82, o campeonato nacional da 1ª divisão em basquetebol feminino na época 2009/10 ...

No Futebol o Clube Desportivo de Torres Novas, fundado em 1925, é o clube do distrito que mais participações nacionais tem, atingiu uma vez a actual Liga de Honra, mas esteve sempre entre a 2ª e 3ª divisão, está presente na III Divisão Nacional (série D).

No Basquetebol, apesar de existirem duas entidades a promoverem a modalidade, o Clube Desportivo de Torres Novas e a [[U. D. R. Zona Alta (só com os femininos), é o CD Torres Novas aquele que melhor representa as cores Torrejanas, pois possui masculinos e femininos, já foi várias vezes campeão distrital em todos os escalões, possui uma equipa sénior na Liga Feminina e também já se fizeram representar várias vezes a nível nacional, muitos atletas do clube já foram convocados para estágios da selecção nacional e distrital.

Na Ginástica os dois clubes, e mais recentemente a Casa do Benfica, já obtiveram vários títulos nacionais, e inúmeros títulos distritais. As evidencias dos atletas torrejanos passaram pelo mini-trampolim e actualmente pela ginástica artística, tendo nos últimos anos beneficiado de excelentes condições para a sua prática, aqui se realizando grandes provas nacionais e encontros internacionais da modalidade.

Em Atletismo existem 2 entidades na cidade, a União Desportiva da Zona Alta e o (Núcleo Sportinguista de Torres Novas),que se dedicam principalmente ao meio-fundo devido á ausência de uma pista de tartan no estádio municipal, mas desde recentemente, cada vez mais se vêem atletas torrejanos nos pódios em distritais em provas que requerem mais técnica como no salto em comprimento, triplo-salto e em algumas provas de velocidade com e sem barreiras, apesar de não terem as devidas condições de treino. Na Zona Alta o sector mais fraco é o dos lançamentos, mas o seu palmarés é de meter alguma inveja a muitos clubes nacionais pois só na época 2007/2008 o clube arrecadou o troféu de Campeão do Super Clube distrital em Femininos, e o 3º em Masculinos. Importa realçar que maioria dos seus atletas são do escalão inferior ao de Juvenis (16 anos), sendo um dos clubes mais jovens de Portugal. O clube organiza algumas provas mais prestigiadas em Portugal como as tradicionais corridas de São Silvestre e o Grande Prémio de Santo António. No clube, alguns atletas bateram recordes distritais e já obtiveram alguns títulos nacionais individuais. Actualmente o Núcleo Sportinguista de Torres Novas é o clube do distrito de Santarém com mais atletas federadosFederação Portuguesa de Atletismo. Na época de 2008/09 a Zona Alta conquistou o título de Campeão distrital de Pista Coberta, campeão distrital de corta-mato longo em juvenis e seniores femininos, sendo vice-campeão distrital em juvenis masculinos.

A 15 de Março de 2009 a UDR da Zona Alta faz história, a equipa de juvenis feminina conquista o 3º lugar colectivo no campeonato nacional de corta-mato que decorreu em Castelo Branco, sendo a 1ª equipa do distrito a subir ao pódio numa competição nacional de corta-mato.

Em Patinagem o CD Torres Novas desenvolve a sua activiade nos escalões de formação possuindo já um vasto leque de campeões distritais e regionais.

Gastronomia[editar | editar código-fonte]

A gastronomia torrejana é rica e diversificada. Como entradas destaca-se o pão caseiro com queijo de ovelha ou morcela de arroz, a sopa mais tradicional é couves com feijões. Como prato principal podem-se destacar o requentado com bacalhau assado ou petinga frita, as migas à pescador, as enguias do boquilobo, a fataça na telha, e o cabrito assado no forno com batata e grelos. O célebre Fausto foi dos mais conhecidos e prestigiados provadores de iguarias a nivel nacional, sendo um pioneiro na prova da enguia do boquilobo com laranja do pafarrao e picha.

Para sobremesas e doces pode-se mencionar o bolo de cabeça, as merendeiras das lapas, o doce de amêndoa, e o figuinho de Torres Novas.

As bebidas mais apreciadas do concelho são a aguardente de figo, o vinho tinto caseiro e o abafado de soutos.

Cidades geminadas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Torres Novas

Referências

Concelhos do Distrito de Santarém Mapa do distrito de Santarém
Abrantes
Alcanena
Almeirim
Alpiarça
Benavente
Cartaxo
Chamusca
Constância
Coruche
Entroncamento
Ferreira do Zêzere
Golegã
Mação
Ourém
Rio Maior
Salvaterra de Magos
Santarém
Sardoal
Tomar
Torres Novas
Vila Nova da Barquinha
Abrantes
Alcanena
Almeirim
Alpiarça
Benavente
Cartaxo
Chamusca
Constância
Coruche
Entroncamento
Ferreira do Zêzere
Golegã
Mação
Ourém
Rio Maior
Salvaterra de Magos
Santarém
Sardoal
Tomar
Torres Novas
Vila Nova da Barquinha
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Torres Novas