Academia Angolana de Letras

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Agostinho Neto, primeiro Presidente de Angola e patrono da AAL

Academia Angolana de Letras (AAL) é uma associação privada sem fins lucrativos, de carácter cultural e científico.

História[editar | editar código-fonte]

Com o seu estatuto editado no Diário da República n.º57 III Série de 28 de Março de 2016, teve como outorgantes constituintes os escritores angolanos Henrique Lopes Guerra, António Botelho de Vasconcelos e Boaventura da Silva Cardoso, tendo como patrono o primeiro Presidente da República de Angola, Agostinho Neto.[1][2]

A AAL tem como objetivo questões como o ensino, estudo e incentivo da língua portuguesa e das línguas nacionais, assim como relação entre elas.[3]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências