Airspeed Oxford

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde julho de 2015). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
AS.10 Oxford
Avião
Descrição
Tipo / Missão Aeronave de treino, com motores a pistão radiais, bimotor monoplano
País de origem  Reino Unido
Fabricante Airspeed Ltd.
Quantidade produzida 8586
Desenvolvido de Airspeed Envoy
Primeiro voo em 19 de junho de 1937 (81 anos)
Variantes Airspeed Consul
Tripulação 3
Especificações (Modelo: Mk I)
Dimensões
Comprimento 10,52 m (34,5 ft)
Envergadura 16,26 m (53,3 ft)
Altura 3,38 m (11,1 ft)
Área das asas 32,3  (348 ft²)
Alongamento 8.2
Peso(s)
Peso vazio 2 419 kg (5 330 lb)
Peso carregado 3 409 kg (7 520 lb)
Propulsão
Motor(es) 2 x motores a pistão radiais Armstrong Siddeley Cheetah X
Potência (por motor) 350 hp (261 kW)
Performance
Velocidade máxima 309 km/h (167 kn)
Autonomia 5,5 h(s)
Teto máximo 7 180 m (23 600 ft)
Razão de subida 6,8 m/s
Armamentos
Metralhadoras / Canhões 1 x Vickers K de 7,7 mm (0,303 in) na torre dorsal
Bombas 16 x bombas de prática de 5 kg (11,0 lb) levadas na parte externa
Notas
Dados de: Modern Trainer[nota 1]

O Airspeed Oxford foi o primeiro avião monoplano bimotor de treinamento avançado da RAF. Foi desenvolvido a partir de um modelo comercial da Airspeed, o Envoy III e realizou seu primeiro voo em 19 de Junho de 1937. Esteve em serviço de 1937 até 1954 e atingiu a incrível marca de 8.751 exemplares construídos.

Das diversas versões produzidas destacam-se a versão Mk.I, destinada a escolas de metralhadores e de bombardeadores, a versão Mk.II, para escolas de navegadores e radioperadores e a versão Mk.III que foi usada como ambulância e transporte leve.

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Durante a década de 1930, uma grande expansão da Royal Air Force (RAF) foi dirigida pelo governo britânico, o que levou à formulação e emissão de uma série de requisitos operacionais pelo Ministério do Ar. Um deles era o Requisito Operacional 42 (OR.42), que buscava uma aeronave de treinamento avançado para ser especificamente usada por tripulações de aeronaves destinadas a servir em aviões de bombardeio. Como a RAF estava em processo de migração de biplanos para monoplanos, que eram capazes de velocidades maiores e tinham características de voo mais exigentes, era necessário um treinador adequado para corresponder a essa mudança de passo. Em um ponto, o Avro Anson foi considerado para o papel, no entanto, pensou-se que uma aeronave mais difícil de voar seria necessário. Assim, em 10 de julho de 1936, a Especificação T.23 / 36 foi emitida à Airspeed para o desenvolvimento de uma aeronave de treinamento bimotor para atender a OR.42.

Um paciente e uma infermeira a bordo de um Oxford da Unidade de Ambulância Aérea.

Notas

  1. Flight 30 June 1938, p. 630.

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]


Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Imagens e media no Commons
Commons Categoria no Commons
Ícone de esboço Este artigo sobre tópicos militares é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre um avião, integrado ao Projeto Aviação, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.