Bimotor

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Um bimotor é uma aeronave dotada de dois motores.

De modo geral, as aeronaves bimotoras são mais caras, complexas e complicadas de operar e de manter que as aeronaves monomotoras. No entanto, as aeronaves bimotoras oferecem mais flexibilidade para viagens noturnas e para sobrevoar regiões inóspitas e remotas (como florestas e desertos, por exemplo) com mais segurança e tranquilidade, pois no caso de falha de um dos motores a unidade remanescente de propulsão pode manter o voo até uma parada de emergência mais próxima.[1]

Por outro lado, é consenso dentro do meio aeronáutico de que é um equívoco acreditar que o avião bimotor é sempre mais seguro que o avião monomotor em todas as situações, pois o arrasto aerodinâmico provocado pelo motor e hélice ou palhetas inoperantes poderá desestabilizar perigosamente a aeronave bimotora, caso o piloto não esteja adequadamente treinado para embandeirar a hélice e fazer os ajustes de leme necessários para reverter a assimetria gerada na situação de emergência.[2] [3]

No caso da aeronave possuir dois motores turbofans, pode-se chamá-la também de birreator.

Referências

  1. J. Mac McClellan (10 de agosto de 2010). Pilatus PC-12: The Value of Only One Engine (em inglês) Flying Magazine. Visitado em 5 de outubro de 2014.
  2. Jorge Filipe de Almeida Barros (14 de junho de 2012). Monomotor ou bimotor? Mitos e verdades sobre a segurança de se voar aeronaves equipadas com um ou dois propulsores Aero Magazine. Visitado em 5 de outubro de 2014.
  3. Mark Phelps. Simple Solution for Twin-Engine Phobia (em inglês) Flying Magazine. Visitado em 5 de outubro de 2014.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Bimotor