Motoplanador

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde março de 2014). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Motoplanador é um aeródino de asas fixas dotado de um grupo motopropulsor que lhe permite decolar autonomamente, tal qual um avião, mas que durante o voo pode ser desligado, circunstância em que esse aeródino assume as mesmas características de um planador.[1]

Iniciado o voo planado, o grupo motopropulsor é recolhido para dentro de um compartimento no interior da fuselagem e é isolado do ambiente externo pela carenagem, de modo que não crie arrasto desnecessário, prejudicial à eficiência aerodinâmica do voo.

Vantagens do motoplanador[editar | editar código-fonte]

Algumas vantagens do motoplanador sobre o planador:

  • Não necessita ser rebocado ou impulsionado por um agente externo para poder decolar.
  • O vento relativo, necessário para o surgimento da força aerodinâmica de sustentação, pode ser obtido não apenas via planeio, mas também via grupo motopropulsor.
  • Reduz-se o risco de pouso fora da pista.

Quando não há condições para prosseguir com o voo planado, o grupo motopropulsor pode ser novamente ser acionado. O piloto pode então conduzir o motoplanador a uma pista e pousá-lo com segurança.

Ver Também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. BRASIL (14 de setembro de 2011). "Regulamento Brasileiro de Aviação Civil (RBAC) nº 01" (PDF). Definições, Regras de Redação e Unidades de Medida para Uso nos RBAC. Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). Consult. 18 de março de 2014. 
Ícone de esboço Este artigo sobre aviação, integrado ao Projeto Aviação, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.