Adil I

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Al-Adil I)
Ir para: navegação, pesquisa
Adil I
Sultão do Egito
Reinado 1200agosto de 1218
Antecessor(a) Almançor
Sucessor(a) Camil
Herdeiro Al-Mu'azzam (Sultão de Damasco)
Camil (Sultão do Egito)
Dinastia Aiúbidas
Nascimento junho de 1145
  Damasco
Morte agosto de 1218 (73 anos)
Filho(s) Camil
Al-Mu'azzam
Pai Najimedim Aiube

Malique/Melique Adil/Aidel Ceifadim Abacar/Abu Baquir/Becre/Abubequer ibne Aiube[1] (em árabe: الملك العادل سيف الدين أبو بكر بن أيوب; transl.: Al-Malik al-Adil Sayf al-Din Abu-Bakr ibn Ayyub , lit. Malique Adil Ceifadim Abacar, filho de Aiube"), melhor conhecido como Adil I (em árabe: العادل), foi um general aiúbida de origem curda e sultão do Egito entre 1200 e 1218. Por conta de seu nome honorífico "Ceifadim" ("Espada da fé") era conhecido entre os cruzados francos como Safadino.

História[editar | editar código-fonte]

Adil era filho de Najimedim Aiube e irmão mais novo de Saladino. Ele se destacou pela primeira vez como um oficial no exército de Nur ad-Din Zengi durante a terceira e última campanha de seu tio Xircu no Egito (1168-1169). Após a morte de Nur ad-Din em 1174, Adil governou o Egito em nome de seu irmão Saladino e mobilizou os vastos recursos da região para apoiá-lo em suas campanhas na Síria e na sua guerra contra os cruzados (1175-1183).

Ele foi governador de Alepo entre 1183 e 1186, mas retornou para administrar o Egito durante a Terceira Cruzada (1186-1192). Como governador das províncias setentrionais de Saladino, ele sufocou a revolta de Izadim Maçude de Moçul após a morte de Saladino (março de 1193 e teve um papel fundamental na resolução da disputa sucessória entre os filhos de Saladino, Alaziz Otomão e Alafdal (1193–1196). Em seguida, Adil foi nomeado governador de Damasco e utilizou a cidade como base para expandir seu poder, liderando a facção que se opôs ao governo do inepto Alfadal após a morte de Alaziz em 1198. Mesmo tendo sido cercado em Damasco (1199), ele derrotou o sobrinho na Batalha de Bilbeis em janeiro do ano seguinte. Após a vitória, ele foi proclamado sultão e reinou sobre todo o Egito e a Síria por quase duas décadas, promovendo o comércio e boas relações com os estados cruzados (1200-1217).

Adil tomou Ahlat em 1207, encerrando o governo dos Ahlatshahs. Ele foi a campo novamente após saber da Quinta Cruzada, mesmo já tendo mais de setenta anos), e organizou as defesas do Egito e da Palestina. Ele adoeceu e morreu durante esta campanha, em agosto de 1218, e foi sucedido por seu filho Camil.

Um administrador talentoso e efetivo. Adil foi responsável por prover apoio militar e civil que foram cruciais para as grandes campanhas de Saladino - um exemplo primitivo de um "ministro da guerra". Ele também foi um grande general e estrategista, sendo tão responsável pela fundação e consolidação do estado aiúbida quanto seu irmão.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Adil I
Nascimento: 1145 Morte: 1218
Precedido por:
Almançor
Sultões do Egito
1200-1198
Sucedido por:
Camil

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Alves, Adalberto (2014). Dicionário de Arabismos da Língua Portuguesa. Lisboa: Leya. ISBN 9722721798 
  • Nicolle, David (2008). The Second Crusade. [S.l.]: Osprey Publishing 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

  • «Aiúbidas» (em inglês). Arab.net. Consultado em 2 de dezembro de 2012 
  1. Alves 2014, p. 51; 68; 87; 98; 378; 612; 640; 378.