Alias (Marvel Comics)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde novembro de 2017). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Alias
Imagem ilustrativa padrão; esse artigo não possui imagem.
Editora(s) Marvel MAX
Lançada em novembro de 2001
Terminou em janeiro de 2004
Edições 28
Argumento Brian Michael Bendis
Desenho Michael Gaydos
Colorista(s) Matt Hollingsworth
Personagens principais Jessica Jones

Alias é uma série regular de histórias em quadrinhos, atualmente cancelada, escrita por Brian Michael Bendis, desenhada por Michael Gaydos e publicada pelo selo Marvel Max.[1] Após o cancelamento da mesma, Jessica Jones, personagem principal da série, passou a aparecer na série The Pulse, que seguia a mesma linha de histórias urbanas, mas com um enfoque mais jornalístico.[2] Ben Urich também participava da série.

Em Portugal, Alias foi publicado pela G. Floy Studios e a distribuição está a cargo da Europress Editora.

Jessica Jones[editar | editar código-fonte]

Jessica era uma pessoa comum até que, após um acidente de carro, que matou toda a sua família, ela adquiriu habilidades meta-humanas, como força e resistência ampliadas e capacidade de vôo. Após acordar do seu coma, ela foi adotada pela família Jones. Mais tarde, ela resolveu entrar para a vida de super-herói, utilizando o título de Safira. Encantada com a vida de heroína, ela participou dos Vingadores, por um curto período de tempo. No entanto, esse momento mágico não durou muito. Ela foi raptada e escravizada pelo Homem-Púrpura. Cansado de Jessica, antes de libertá-la completamente, ele deu a ela uma última ordem: matar o Demolidor. Devido o controle de Killgrave, Jessica atacou a Feiticeira Escarlate e foi violentamente atacada por Visão, o marido da vingadora. Depois de despertar do seu segundo coma, ela deicidiu que não queria mais essa vida de super-heroína, enterrando Safira e, mais tarde, ela própria, em uma vida monótona e sem futuro. É nesse contexto que Jessica abre a sua agência de investigação, chamada de Codinome Investigações.[3]

Cronologia da série[editar | editar código-fonte]

Conexões perigosas (#01-#05)[editar | editar código-fonte]

Contratada para procurar por uma mulher desaparecida, Jessica se vê presa em uma conspiração envolvendo o Capitão América e o presidente dos Estados Unidos.

Nível B (#06-#09)[editar | editar código-fonte]

Jessica sai para conversar com uma de suas melhores amigas, Carol Danvers, também conhecida como Miss Marvel e esta, tentando "achar alguém para Jessica", lhe indica Scott Lang, o Homem-Formiga, afirmando que ele é uma "gracinha". Durante uma investigação sobre um marido infiel, uma menina entra na agência pedindo para que Jessica encontre o marido dela, um homem chamado de Rick Jones (conhecido parceiro do Hulk). No entanto, após fazer uma investigação, Jessica descobre que não era o verdadeiro Rick Jones, mas um rapaz se fazendo passar por ele.

J. Jonah Jameson (#10)[editar | editar código-fonte]

Nessa edição, JJ propõe a Jessica que ela permitesse que o Clarim Diário, com exclusividade, cobrisse as investigações dela sobre a comunidade dos super-heróis. Jessica aceita a proposta, única e exclusivamente para passar a perna em JJ, usando dinheiro para ajudar instituições carentes e similares. Ao descobrir o truque, seu patrão, logicamente, a demite, com uma grosseira mensagem em sua secretária eletrônica.

Rebecca, por favor, volte pra casa (#11-#14)[editar | editar código-fonte]

Uma família contrata os serviços de Jessica para investigar o desaparecimento de uma menina, tida como mutante, em uma cidade do interior.

Intimidade (#16-#21)[editar | editar código-fonte]

JJ pede a Jessica para tornar pública a identidade do Homem-Aranha. Depois, Mattie Franklin, uma das Mulheres-Aranha, desaparece e Jessica é encarregada de achá-la. Quando o faz, ela descobre um submundo criminoso de venda de um novo tipo de droga, que concede temporariamente, superpoderes, tais como força e resistência ampliada.

A origem secreta de Jessica Jones (#22-#23)[editar | editar código-fonte]

Trata-se, como o nome sugere, do passado de Jessica, mostrando, em uma história repleta de citações do passado da Marvel, como um acidente de carro lhe concedeu seus poderes.

Névoa púrpura (#24-#28)[editar | editar código-fonte]

Zebediah Killgrave, o Homem-Púrpura, é uma figura de extrema importância no passado de Jessica,ele também é inglês. Anos atrás, quando ela ainda atuava como a heroína conhecida como Safira, Killgrave, por meio de seus feromônios que lhe concedem o controle mental do alvo, rapta Jessica e a obriga a presenciar horrores em sua estadia sob o comando de Zebediah. Quando finalmente se liberta, Jessica quase assassina a Feiticeira Escarlarte, acontecimento que resulta em uma caçada em massa dos Vingadores à Jessica. Após acordar de seu segundo coma, conseqüência desse acontecimento, Jessica decide abandonar a vida de super-heroína.

Referências

  1. Miranda, Marcelo (1 de dezembro de 2010). «ALIAS». Universo HQ. Consultado em 19 de novembro de 2017. 
  2. Assis, Érico (6 de dezembro de 2013). «Lá fora: Os lançamentos norte-americanos». Omelete. Consultado em 19 de novembro de 2017. 
  3. Haas, Guilherme (20 de novembro de 2015). «Prepare-se para Marvel's Jessica Jones: o que você precisa saber sobre a série». Minha Série. Consultado em 19 de novembro de 2017.