Aljubarrota

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Portugal Portugal Aljubarrota 
  Freguesia  
Monumento à Padeira de Aljubarrota
Monumento à Padeira de Aljubarrota
Símbolos
Brasão de armas de Aljubarrota
Brasão de armas
Localização
País Portugal Portugal
Concelho ACB1.png Alcobaça
História
Fundação 28 de janeiro de 2013
Administração
Tipo Junta de freguesia
Características geográficas
Área total 47,95 km²
População total (2011) 6 639 hab.
Densidade 138,5 hab./km²

Aljubarrota é uma freguesia portuguesa do concelho de Alcobaça com 47,95 km² de área e 6 639 habitantes (2011). Densidade: 138,5 hab/km².

História[editar | editar código-fonte]

A vila conserva a traça de natureza histórico-medieval, com prédios que, não ultrapassando o primeiro andar, são caracterizados pelo uso de cantarias, colunas, janelas de geometria vária e cor branca nas paredes.

Foi nas suas proximidades que se travou uma das mais decisivas batalhas pela independência nacional - a Batalha de Aljubarrota, em 14 de agosto de 1385. Aljubarrota tem sido palco de uma feira medieval, realizada anualmente em Agosto, comemorando a Batalha.

Foi vila e sede de concelho até ao início do século XIX. Recuperou o estatuto de vila em 2 de julho de 1993.

Foi em Aljubarrota que, no século XVIII nasceu Eugénio dos Santos, o arquitecto português responsável pela reconstrução da Baixa Pombalina de Lisboa após o terramoto de 1755.

A freguesia foi constituída em 2013, no âmbito de uma reforma administrativa nacional, pela agregação das antigas freguesias de Prazeres de Aljubarrota e São Vicente de Aljubarrota.[1]

Demografia[editar | editar código-fonte]

Freguesia atual Freguesias antigas
Brasão Freguesia População[2](2011) Área[2](km²) Brasão Freguesia População[3](2011) Área[4](km²)
Coats of arms of None.svg
Aljubarrota 6 639 47,95
ACB-prazeres.png
Prazeres de Aljubarrota 4 235 27,04
Coats of arms of None.svg
São Vicente de Aljubarrota 2 404 20,91

Património[editar | editar código-fonte]

Locais de Interesse Turístico[editar | editar código-fonte]

  • Capela de São Pedro
  • Capela de Santo Amaro
  • Capela de S. Romão
  • Capela da Boavista
  • Ermida de Santa Teresa
  • Ermida de Nossa Senhora da Graça
  • Ermida de Nossa Senhora das Areias
  • Capela Nossa Senhora do Carmo
  • Capela Nossa Senhora da Piedade
  • Ponte Romana do Carvalhal

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Diário da República, 1.ª Série, n.º 19, Lei n.º 11-A/2013 de 28 de janeiro (Reorganização administrativa do território das freguesias). Acedido a 2 de fevereiro de 2013.
  2. a b Ainda não existem dados geográficos e populacionais oficiais para a nova configuração desta freguesia. Os valores apresentados são calculados a partir dos dados dos territórios agregados.
  3. INE Instituto Nacional de Estatítica
  4. IGP Instituto Geográfico Português -Carta Administrativa Oficial de Portugal CAOP 2012.1