Alphaville (banda)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura outro significado de Alphaville, veja Alphaville.
Alphaville
Alphaville on stage 2005.jpg
A banda em concerto, 2005
Informação geral
Também conhecido(a) como Forever Young
Origem Münster, Renânia do Norte-Vestfália
País  Alemanha
Gênero(s) synthpop
new wave
Período em atividade 1982 - atualmente
Integrantes Marian Gold
David Goodes
Jakob Kiersch
Alexandra Merl
Ex-integrantes Bernhard Lloyd
Frank Mertens
Ricky Echolette
Robbie France
Martin Lister †
Terje Abrahamsen
Maja Kim
Página oficial alphaville.info

Alphaville é um grupo musical alemão de new wave/synthpop que ganhou popularidade nos anos 1980. Antes de se tornar Alphaville, a banda chamava-se "Forever Young", cuja tradução do inglês é "jovem para sempre", que mais tarde seria o título de um dos trabalhos mais lembrados da banda. Dentre seus maiores sucessos, destacam-se as canções "Big in Japan", "Forever Young", "Sounds Like a Melody" e "Dance With Me". [1] [2] [3] [4]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Formação[editar | editar código-fonte]

A banda Alphaville foi formada em meados de 1982, quando Marian Gold e Bernhard Lloyd se uniram no projeto musical Nelson Community. Alguns meses depois, Frank Mertens juntou-se ao projeto. Juntos os três escreveram a canção Forever Young e gravaram sua primeira demo com o mesmo nome. Em 1984, o recentemente nomeado Alphaville lançaram seu primeiro single de estreia, "Big in Japan", que Gold escreveu em 1979 após escutar a banda Big in Japan, do artista Holly Johnson.

Forever Young (1984)[editar | editar código-fonte]

Na primavera de 1984 a banda lançou seu álbum de estreia, Forever Young, produzido por Colin Pearson, Wolfgang Loos e Andreas Budde. Apesar de seu sucesso, Frank Mertens deixou a banda no mesmo ano e foi substituído por Ricky Echolette em janeiro de 1985, que foi creditado apenas no álbum Afternoons in Utopia. A canção Forever Young é um trabalho esperançoso que celebra as virtudes da juventude, mas que também trazem consigo receios acerca do envelhecimento e da morte. A canção foi escrita durante a Guerra Fria e muitos artistas da época utilizavam-se de suas músicas para expressarem o que sentiam a respeito.

"Hoping for the best, but expecting the worst; are you gonna drop the bomb or not?"
Trecho da canção Forever Young

"Big in Japan" foi o maior sucesso da banda na Alemanha[5], Grécia, Suíca[6], Turquia, Venezuela e na Billboard Dance Music[7]. O single também alcançou grandes posições na Itália[8], Holanda[9], Noruega, Austria, Irlanda e África do Sul, sendo o único single da banda que entrou no Top 20 da Inglaterra, atingindo a 8ª posição. A canção Big in Japan fala de um casal tentando se livrar do vício em heroína. Os dois imaginam o quão maravilhoso seria estar apaixonado sem a droga, num mundo em que eles não precisariam roubar nem se prostituir para conseguir sustentar seu vício, sentindo emoções reais. Até hoje a estação de trem mencionada na letra da canção é muito frequentada por dependentes de drogas, e foi por esse motivo que o local foi mencionado na canção: [10]

"Shall I stay here at the zoo or should I go and change my point of view for other ugly scenes?"
Trecho da canção Big in Japan

Os próximos dois singles da banda, "Sounds Like a Melody" e "Forever Young" também foram muito bem sucedidos nas paradas europeias, apesar de não ter conseguido um sucesso expressivo nas paradas americanas. Após boatos de que a estrela da época Laura Branigan tivesse feito um cover da canção para seu próximo álbum, Hold Me, a canção foi relançada com um single nos Estados Unidos, mas ainda assim não atingiu grande popularidade entre os americanos. A versão de Laura possuía cortes e era menor do que a original, que ela cantava como uma canção encore em quase todos os shows que ela fazia, até sua morte em 2004. A versão de Alphaville foi lançada ainda uma terceira vez nos Estados Unidos em 1988, para promover a coletânea Alphaville: The Singles Collection, e alcançou a 65ª posição, sua posição mais alta (e também a última) atingida por um single na Billboard Hot 100.

Lançamentos internacionais de Forever Young seguiram em 1989, 1993, 1996, 1999, 2001, 2005 e 2009. Muitas versões da canção foram lançadas por outros artistas, canções estas que muitas vezes foram erroneamente atribuídas à Marian Gold e Laura Branigan.

Afternoons in Utopia (1986)[editar | editar código-fonte]

Em 1986 foi lançado o terceiro álbum da banda, Afternoons in Utopia, cujo primeiro single "Dance With Me" atingiu o Top 20 na Alemanha, França, Noruega, Suécia, Suíca e África do Sul; na Austria e Itália, atingiu o Top 30. O segundo single do álbum foi a canção "Universal Daddy". Como terceiro single, a banda lançou "Jerusalem" exclusivamente na Alemanha, enquanto lançaram "Sensations" na Austria, França, Holanda e Suíça. O último single do álbum foi "Red Rose", em 1987.

The Breathtaking Blue (1989)[editar | editar código-fonte]

Um novo LP foi lançado em 1989 sob o título de The Breathtaking Blue, que incluía os singles "Romeos" e "Mysteries of Love". O álbum foi lançado como um CD+G que incluía fotos em preto e branco da banda com as letras originais das canções e tradução alemã. Como uma alternativa aos vídeos clipes musicais, a banda recrutou nove diretores para criar um filme intitulado Songlines, baseado nas letras das canções do álbum.

Prostitute (1994) e Salvation (1997)[editar | editar código-fonte]

O próximo álbum da banda, Prostitute, só foi lançado em 1994. O primeiro single lançado foi "Fools", seguido pelo segundo e último do álbum, "The Impossible Dream". Durante a turnê do álbum, Robbie France se juntou a banda na bateria e em 1997, Rick Echolette deixou o grupo.

O álbum Salvation, um breve retorno às origens musicais da banda, foi lançado em 1997.

Discografia[editar | editar código-fonte]

  • 1984 - Forever Young
  • 1986 - Afternoons in Utopia
  • 1988 - The Singles Collection
  • 1989 - The Breathtaking Blue
  • 1992 - First Harvest (1984-92)
  • 1994 - Prostitute
  • 1997 - Salvation
  • 1999 - Salvation (EUA)
  • 1999 - Dreamscapes (Limited 8Cds)
  • 1999 - Visions - of Dreamscapes (Brasil)
  • 2000 - Stark Naked and Absolutely Live
  • 2001 - Forever Pop
  • 2003 - Crazy Show Excerpts
  • 2003 - Crazy Show (Limited)
  • 2010 - Catching Rays on Giant
  • 2010 - Catching Rays on Giant (Deluxe + DVD)

Singles[editar | editar código-fonte]

  • "Big in Japan "(01/84)
  • "Sounds Like a Melody" (05/84)
  • "Forever Young" (09/84)
  • "A Victory of Love"
  • "Jet Set" (03/85)
  • "Dance With Me" (03/86)
  • "Universal Daddy" (11/87)
  • "Jerusalem" (11/86)
  • "Sensations" (11/86)
  • "Red Rose" (87)
  • "Forever Young" (08/88)
  • "Romeos" (03/89)
  • "Summer Rain"(06/89)
  • "Mysteries of Love" (05/90)
  • "Big in Japan" '92(02/92)
  • "Big in Japan" '92 remix (03/92)
  • "Fools" (07/94)
  • "The Impossible Dream" (12/94)
  • "Wishful Thinking"(07/97)
  • "Flame" (Promo 06/97)
  • "Flame" (EUA, 99)
  • "Soul Messiah" (EUA, 99)
  • "Dance with Me" (Mix 09/01)
  • "Forever Young" 2001 (09/01)
  • "Elegy" (Edição limitada, 01/03)
  • "I Die For You Today" (10/10)
  • "Song For no One" (But Myself) (03/11)

Em Portugal[editar | editar código-fonte]

Os Alphaville passaram por Portugal pela 1ª vez durante a Expo ´98 em Junho e na mesma semana foram ao programa televisivo da SIC "Roda dos Milhões". No ano seguinte, em 1999 foram até LEVER perto do Porto, num concerto de entrada Gratuita. Realizado numa Segunda-feira, 26 de Julho em 1999.

Em 2010 estiveram em Lisboa no Campo Pequeno, a 26 de Março.[11]

No mesmo ano estiveram em Évora no dia 31 de Julho para o "Festival Alentejo" e no dia 11 de Setembro em Águeda para a "Festa do Leitão".

Referências

  1. «Alphaville on Apple Music». iTunes. Consultado em 23/12/2016 
  2. «Alphaville reviews, music, news - sputnikmusic». www.sputnikmusic.com. Consultado em 23/12/2016 
  3. «ALPHAVILLE - full Official Chart History - Official Charts Company». www.officialcharts.com. Consultado em 23/12/2016 
  4. «Alphaville - Chart history - Billboard». www.billboard.com. Consultado em 23/12/2016 
  5. «INFINITY CHARTS: German Top 20». ki.informatik.uni-wuerzburg.de. Consultado em 23/12/2016 
  6. Hung, Steffen. «Swiss Year-End Charts 1984 - swisscharts.com». www.swisscharts.com. Consultado em 23/12/2016 
  7. «Alphaville - Chart history - Billboard». www.billboard.com. Consultado em 23/12/2016 
  8. «Hit Parade Italia - Top Annuali Single: 1984». www.hitparadeitalia.it. Consultado em 23/12/2016 
  9. «Dutch Charts - dutchcharts.nl». Consultado em 23/12/2016 
  10. «Marian Gold interview». www.faithfulandtrue.de (em inglês). Consultado em 23/12/2016 
  11. «Alphaville estreiam-se em Lisboa» 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]