Ançã

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Portugal Portugal Ançã 
  Freguesia  
Fonte de Ançã
Fonte de Ançã
Brasão de armas de Ançã
Brasão de armas
Ançã está localizado em: Portugal Continental
Ançã
Localização de Ançã em Portugal
Coordenadas 40° 16' 25" N 8° 31' 11" O
País Portugal Portugal
Concelho CNT1.png Cantanhede
Administração
- Tipo Junta de freguesia
- Presidente Cláudio Cardoso (PSD)
Área
- Total 18,1 km²
População (2011)
 - Total 2 625
    • Densidade 145 hab./km²
Gentílico ançanense
Orago Nossa Senhora do Ó
Website http://www.freguesiadeanca.pt

Ançã é uma vila portuguesa e freguesia do concelho de Cantanhede, com 18,1 km² de área e 2 625 habitantes (2011). Tem uma densidade populacional de 145 hab/km². Integra-se no distrito de Coimbra, situando-se a aproximadamente 10 km da capital de distrito. Historicamente e culturalmente a Vila de Ançã encontra-se ligada ao Baixo Mondego e não à Gândara ou à Bairrada, regiões etnográficas pelas quais é composto o concelho de Cantanhede. Apenas o vinho de Ançã pode ser considerado, pelas suas características, como parte da região vinícola da Bairrada..

O nobre e preservado centro histórico de Ançã é um complexo arquitetónico de valor inquestionável - ao estilo do Marquês de Cascais, senhor da Vila de Ançã. Um espaço dinâmico de crescente atratividade, em que se destaca a restauração e a vida noturna. Ao Bolo de Ançã, juntam-se outras ofertas gastronómicas. É muito procurado o seu Leitão à Bairrada, a sua Chanfana e os seus produtos vinícolas.

Terra natal de Jaime Cortesão que ainda hoje homenageia com o nome de uma das suas principais ruas e um monumento com o seu busto. É também local de nascimento do escritor Augusto Abelaira.

A Fonte de Ançã ou Fonte dos Castros é conhecida por ser um espetáculo raro, com um caudal superior da 20.000 litros por minuto, origem de histórias e lendas. A água da fonte alimenta a Piscina Natural de Ançã, cuja água é sempre corrente. Mais famosa ainda é a Pedra de Ançã, presente em importantes monumentos, como o Mosteiro da Batalha, e que atraiu grandes escultores a Coimbra.

Fora da vila, Ançã compõe-se também dos lugares da Granja, Ameixoeira e Gândara.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

O nome de Ançã é de origem latina. Segundo o arqueólogo Jorge de Alarcão (In territorio Colimbrie: lugares velhos (e alguns deles deslembrados) do Mondego, 2004) advirá, provavelmente, de Antiana, nome dado à vila de um senhor romano chamado Antius. Com a desagregação do Império Romana o nome ter-se-á alterado para Anzana (tal como surge nos documentos mais antigos, do século X), contraindo-se posteriormente para Ançãa e, hoje, Ançã.

A teoria defendida por muitos, da origem italiano através de "abbondanza" (pela abundância de água), não tem qualquer base histórica , sendo apenas sustentada pela lenda do século XVIII que, segundo a qual, a criação da vila se deveu a 8 monges beneditinos vindos de Itália.

História[editar | editar código-fonte]

Inicialmente, Ançã era um povoado integrado no território de Coimbra. Em 937 um documento refere que seria um povoado reconquistado pelos cristãos. Mas, foi já nos finais da Idade Média, em 1371, que D. Fernando eleva Ançã à categoria de vila, e cria o Concelho de Ançã, adquirindo autonomia e concedendo-lhe privilégios, enumerando-lhe as regalias e demarcando a extensão do seu território, do qual faziam parte as povoações de Ançã, Pena, Vale de Água, Barcouço, Portunhos, S. João do Campo, Cioga do Campo e Rios Frios. Note-se, no entanto, que D. Fernando não lhe outorga qualquer foral, passando a vila a reger-se pelo foral de Coimbra ate a concessão de novo foral, no reinado de D. Manuel I, a 28 de Junho de 1514.

É em torno do século XVII que o Marquês de Cascais ergue o importante património arquitetónico que ainda hoje caracteriza o centro histórico, como a construção do seu paço e da cobertura da sua famosa fonte (datada de 1674).

No século XIX, o Concelho de Ançã era constituído pelas freguesias de Barcouço, Ançã, Portunhos, Pena, Cioga do Campo, Vil de Matos, São Facundo e Cidreira atingindo em 1801, 4 275 habitantes. Mas depois das Invasões Francesas, desencadearam-se as reformas administrativas do início do Liberalismo. Possuindo um pequeno reduto de absolutistas, fruto do senhorio da vila ter estado sob alçada da rainha D. Carlota Joaquina (mãe de D. Miguel e conhecida partidária dos ideias deste filho), Ançã veio a perder a sede de concelho a 31 de Dezembro de 1853, sendo a Vila anexada ao município de Cantanhede, onde ainda se mantém[1]. Contudo, é também neste século que os viajantes começam a parar, nesta região, para comerem o famoso Leitão à Bairrada e beberem os seus afamados vinhos. Já quase no final deste século nasce em Ançã Jaime Cortesão (em 1884).

Devido ao êxodo rural e à emigração, na década de 60 do século XX é notório um decréscimo populacional, e uma acentuada desaceleração no desenvolvimento de Ançã.

Em 2001 foi reelevada à categoria de vila, pela Lei nº 43/2001 de 12 de Julho. O início deste século é marcado pela requalificação do espaço urbano e pela sensibilização ambiental, fatores que valorizam e dinamizam o local, atraindo investimentos. Se o concelho de Ançã não tivesse sido extinto teria hoje uma área territorial de 80,34 km² e com uma população total de 11 183 habitantes. A sua densidade populacional seria de 139,196 hab/km².

Património[editar | editar código-fonte]

População[editar | editar código-fonte]

População da freguesia de Ançã [2]
1864 1878 1890 1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
1 484 1 755 1 804 1 855 2 102 2 236 2 445 2 442 2 566 2 608 2 378 2 507 2 387 2 579 2 625

Evolução da População (1864 / 2011) Grupos Etários (2001 e 2011) Grupos Etários (2001 e 2011)

Cultura[editar | editar código-fonte]

Museus e Galerias[editar | editar código-fonte]

  • Museu Etnográfico de Ançã

O Museu Etnográfico do Grupo Típico de Ançã foi inserido numa casa de habitação, construída em finais do século XVII e inícios do século XVIII. Esta foi utilizada como espaço museológico, dinamizada pelo grupo de etnografia e folclore da vila, o Grupo Típico de Ançã, desde 1991. O museu recria uma casa típica ançanense, na qual no primeiro andar vivia a família e, no rés-do-chão, eram guardados os animais. Hoje em dia, no primeiro piso do museu é possível ver a recriação de uma cozinha e quarto do século XX. O piso inferior é dedicado à exposição de alfaias agrícolas, de brinquedos, de trajes de rancho e de prémios obtidos pelo Grupo Típico de Ançã.

  • Bar / Galeria Quintal da Fonte

Festas e Romarias[editar | editar código-fonte]

  • Festa de São Sebastião (dia 20 de Janeiro)
  • Festa e Aniversário de São Bento (móveis; 3ª feira seguinte à Páscoa e 2ª feira de Pascoela)
  • Festa e Romaria de de São Tomé (dia 25 de Julho)
  • Festa do Sr. da Fonte (móvel; primeiro fim-de-semana de Setembro)
  • Feira do Bolo de Ançã (finais de Março)

Gastronomia[editar | editar código-fonte]

Bolo de Ançã

Bolo de Ançã[editar | editar código-fonte]

A origem do Bolo de Ançã perde-se no tempo tendo o segredo do seu fabrico sido transmitido de pais para filhos - datará, no entanto, dos finais do século XIX/inícios do século XX.

É um Bolo de confecção simples, com ingredientes naturais (ovos, farinha de trigo, açúcar, manteiga, canela e limão), de reconhecida qualidade, estando no processo de fabrico artesanal – amassado manualmente e cozido em forno de lenha da região – que se encontra o seu verdadeiro segredo.[3]

Desporto[editar | editar código-fonte]

O Ançã Futebol Clube desenvolve a sua atividade, competitiva e formativa, no Parque Desportivo de Ançã. Tem também ao seu dispor um pavilhão Gimnodesportivo e um dos melhores campos de relvado sintético da região.

Referências

  1. «Paróquia de Ançã». Arquivo Distrital de Coimbra. Consultado em 15 de Outubro de 2013 
  2. Instituto Nacional de Estatística (Recenseamentos Gerais da População) - https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_publicacoes
  3. «Bolo de Ançã». Arquivado do original em 3 de março de 2016 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Ançã

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre freguesias portuguesas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.