Anton Josef Gruscha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Anton Gruscha
Cardeal da Santa Igreja Romana
Arcebispo de Viena

Título

Cardeal-presbítero de Santa Maria dos Anjos
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 4 de maio de 1843
Ordenação episcopal 28 de abril de 1878 por Johann Rudolf Kutschker
Nomeado arcebispo 23 de junho de 1890
Cardinalato
Criação 1 de junho de 1891 por Leão XIII
Brasão
Brasão Anton Josef Gruscha.jpg
Lema IN NOMINE JESU
Em nome de Jesus
Dados pessoais
Nascimento Áustria-Hungria Viena
3 de novembro de 1820
Morte Áustria-Hungria Kirchberg am Wechsel
15 de agosto de 1911 (90 anos)
Cardeais
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Anton Josef Gruscha (Viena, 3 de novembro de 1820 - Kirchberg am Wechsel, 15 de agosto de 1911) foi um religioso austríaco, cardeal-arcebispo de Viena.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho de um artesão, Gruscha ingressou na Universidade de Viena após ter sido aprovado com louvor no abitur. Durante o curso de Teologia, recebeu as ordens menores de subdiácono e diácono. Ordenado presbítero em 24 de maio de 1843, doutorou-se em Teologia em 1849.[1][2]

Exercendo suas atividades pastorais na arquidiocese de Viena, atuou por muitos anos em Pillichsdorf e na paróquia de Sankt Leopold. Foi professor de religião na Academia Teresiana, pregador na catedral metropolitana, professor de teologia pastoral na Universidade de Viena, capelão do exército austríaco e capelão de Sua Santidade.[1]

Gruscha foi nomeado bispo do ordinariato militar da Áustria em 19 de janeiro de 1878 e bispo-titular de Harã em 28 de março do mesmo ano. Sua ordenação episcopal ocorreu em Viena, em 28 de abril de 1878, pelo arcebispo metropolitano, o cardeal Johann Rudolf Kutschker. Em 23 de junho de 1890, foi confirmado como arcebispo de Viena.[1][2]

No consistório de 1 de junho de 1891, Anton Gruscha foi criado cardeal de Santa Maria dos Anjos pelo Papa Leão XIII.[1][2] Nesse período, o imperador Francisco José I concedeu-lhe a grã-cruz da Ordem de Leopoldo (ordem da qual também foi prelado).[3]

Como membro do Conselho Imperial, Gruscha sempre votou contra o liberalismo e, principalmente, contra o estado confessional.[4] Membro do Colégio Cardinalício, ele participou do conclave de 1903, que elegeu o Papa Pio X.[1][2]

Anton Gruscha morreu em Kirchberg am Wechsel, em 15 de agosto de 1911, aos 90 anos de idade. Seu corpo foi sepultado na Catedral de Santo Estêvão.[1]

Referências

  1. a b c d e f «GRUSCHA, Anton Joseph (1820-1911)». The Cardinals of the Holy Roman Church (em inglês). Consultado em 16 de agosto de 2013 
  2. a b c d «Anton Josef "Cardinal" Gruscha». Catholic Hierarchy (em inglês). Consultado em 16 de agosto de 2013 
  3. «Kalendarium». Die Presse (1848-1896) (em alemão). 25 de janeiro de 1891. Consultado em 16 de agosto de 2013 
  4. «Gruscha, Anton Josef» (PDF). Österreichisches Biographisches Lexikon 1815–1950 (em alemão). Verlag der Österreichischen Akademie der Wissenschaften. 1958. Consultado em 16 de agosto de 2013 


Precedido por
Cölestin Josef Ganglbauer
Brasão arquiepiscopal.
Arcebispo de Viena

1890-1911
Sucedido por
Franz Xaver Nagl
Precedido por
Lajos Haynald
Brasão cardinalício.
Cardeal-presbítero de Santa Maria dos Anjos

1891 - 1911
Sucedido por
Gennaro di Belmonte