Anton Josef Gruscha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Anton Gruscha
Cardeal da Santa Igreja Romana
Arcebispo de Viena

Título

Cardeal-presbítero de Santa Maria dos Anjos
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 4 de maio de 1843
Ordenação episcopal 28 de abril de 1878 por Johann Rudolf Kutschker
Nomeado arcebispo 23 de junho de 1890
Cardinalato
Criação 1 de junho de 1891 por Leão XIII
Brasão
Brasão Anton Josef Gruscha.jpg
Lema IN NOMINE JESU
Em nome de Jesus
Dados pessoais
Nascimento Áustria-Hungria Viena
3 de novembro de 1820
Morte Áustria-Hungria Kirchberg am Wechsel
15 de agosto de 1911 (90 anos)
Cardeais
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Anton Josef Gruscha (Viena, 3 de novembro de 1820 - Kirchberg am Wechsel, 15 de agosto de 1911) foi um religioso austríaco, cardeal-arcebispo de Viena.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho de um artesão, Gruscha ingressou na Universidade de Viena após ter sido aprovado com louvor no abitur. Durante o curso de Teologia, recebeu as ordens menores de subdiácono e diácono. Ordenado presbítero em 24 de maio de 1843, doutorou-se em Teologia em 1849.[1] [2]

Exercendo suas atividades pastorais na arquidiocese de Viena, atuou por muitos anos em Pillichsdorf e na paróquia de Sankt Leopold. Foi professor de religião na Academia Teresiana, pregador na catedral metropolitana, professor de teologia pastoral na Universidade de Viena, capelão do exército austríaco e capelão de Sua Santidade.[1]

Gruscha foi nomeado bispo do ordinariato militar da Áustria em 19 de janeiro de 1878 e bispo-titular de Harã em 28 de março do mesmo ano. Sua ordenação episcopal ocorreu em Viena, em 28 de abril de 1878, pelo arcebispo metropolitano, o cardeal Johann Rudolf Kutschker. Em 23 de junho de 1890, foi confirmado como arcebispo de Viena.[1] [2]

No consistório de 1 de junho de 1891, Anton Gruscha foi criado cardeal de Santa Maria dos Anjos pelo Papa Leão XIII.[1] [2] Nesse período, o imperador Francisco José I concedeu-lhe a grã-cruz da Ordem de Leopoldo (ordem da qual também foi prelado).[3]

Como membro do Conselho Imperial, Gruscha sempre votou contra o liberalismo e, principalmente, contra o estado confessional.[4] Membro do Colégio Cardinalício, ele participou do conclave de 1903, que elegeu o Papa Pio X.[1] [2]

Anton Gruscha morreu em Kirchberg am Wechsel, em 15 de agosto de 1911, aos 90 anos de idade. Seu corpo foi sepultado na Catedral de Santo Estêvão.[1]

Referências

  1. a b c d e f «GRUSCHA, Anton Joseph (1820-1911)». The Cardinals of the Holy Roman Church (em inglês). Consultado em 16/08/2013. 
  2. a b c d «Anton Josef "Cardinal" Gruscha». Catholic Hierarchy (em inglês). Consultado em 16/08/2013. 
  3. «Kalendarium». Die Presse (1848-1896) (em alemão). 25 de janeiro de 1891. Consultado em 16/08/2013. 
  4. «Gruscha, Anton Josef» (PDF). Österreichisches Biographisches Lexikon 1815–1950 (em alemão). Verlag der Österreichischen Akademie der Wissenschaften. 1958. Consultado em 16/08/2013. 


Precedido por
Cölestin Josef Ganglbauer
Brasão arquiepiscopal.
Arcebispo de Viena

1890-1911
Sucedido por
Franz Xaver Nagl
Precedido por
Lajos Haynald
Brasão cardinalício.
Cardeal-presbítero de Santa Maria dos Anjos

1891 - 1911
Sucedido por
Gennaro di Belmonte