Aqueus

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Aqueu redireciona para este artigo. Para o epônimo mitológico dos aqueus, veja Aqueu (filho de Xuto). Para o etnónimo no contexto homérico, veja Aqueus (Homero).
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde novembro de 2010). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Os aqueus, chamados de dânaos por Homero[1], foram os primeiros gregos a chegarem a ocupar parte do mar Mediterrâneo.

Eram um grupo semi-nômade de indo-europeus que, provavelmente devido a alterações climáticas na região de origem, migraram para onde se localiza a Grécia em busca de terras férteis por volta de 2 000 a.C.. Estabeleceram o reino no Peloponeso.

Os aqueus viviam na Idade do Bronze [Nota 1] e, ao penetrar na região grega, depararam com um grupo denominado pelasgos ou pelágios, que viviam na Idade da Pedra. Os aqueus suprimiram os pelágios que ocupavam as terras férteis, que por sua vez eram escassas em território grego, principalmente devido à disparidade tecnológica existente entre os dois grupos, o que garantiu uma forte vantagem aos aqueus. Estes fundaram importantes núcleos populacionais em território helênico, como Micenas, Tirinto e Argos, no que ficou conhecido como a Civilização Micênica. Posteriormente os aqueus entraram em contato com a avançada Civilização Minoica de Creta.

Nas epopeias Ilíada e Odisseia, de Homero, os aqueus são conhecidos como opositores dos troianos na guerra. Neste contexto, aqueus ou gregos têm o mesmo sentido, se bem que também os troianos fossem de civilização helênica.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Árvore genealógica das tribos dos helenos e seus ancestrais, baseada em Pseudo-Apolodoro:

Heleno
Doro
Xuto
Éolo
Aqueu
Ion
dórios
aqueus
jônios
eólios

Notas e referências[editar | editar código-fonte]

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. Conforme Pausânias: Existem evidências de que, na Era Heroica, as armas eram universalmente feitas de bronze, conforme os versos de Homero sobre o machado de Periandro e a flecha de Meriones. Esta afirmação é confirmada pela lança de Aquiles no santuário de Atenas em Praseis, e pela espada de Memnon no tempo de Asclépio em Nicomedes. A ponta da lança e a espada são feitas de bronze. Descrição da Grécia, 3.3.8

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Maria Ramos de Souza, Homero sob o olhar crítico da tradição, Nuntius Antiquus, Belo Horizonte, Universidade Federal de Minas Gerais, nº 1, junho de 2008.


Precedido por
Civilização Heládica
Aqueus
2 000 a.C.1 200 a.C.
Sucedido por
Idade das Trevas
Ícone de esboço Este artigo sobre História ou um(a) historiador(a) é um esboço relacionado ao Projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.