Arthur Rudge da Silva Ramos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Arthur Rudge da Silva Ramos
Nascimento 3 de abril de 1875
São Paulo, SP
Morte
São Paulo, SP
Nacionalidade  Brasil
Ocupação jurista

Arthur Rudge da Silva Ramos (São Paulo, 3 de abril de 1875 — 16 de dezembro de 1941), jurista, delegado de polícia em São Paulo e um dos restauradores da antiga Estrada do Vergueiro — nome pelo qual foi conhecido o "Caminho do Mar", que ligava São Paulo a Santos.[1]

Proprietário de vasta área em terras na região do "Caminho do Mar", fazenda que passou a ser denominada de Rudge Ramos, junto ao município de São Bernardo do Campo. Sua residência todavia era na Avenida Higienópolis, esquina com a Rua Martim Francisco, bairro de Higienópolis (São Paulo) na capital do estado, local onde mais tarde foi construído um edifício com o nome de sua esposa.

Casou-se com Orlandina Calogia Rudge Ramos e foi pai de Lavínia Rudge Ramos (Nenê Rudge Ramos), que seria esposa de Lauro Gomes de Almeida (Rochedo de Minas, 27 de fevereiro de 1895São Bernardo do Campo, 20 de maio de 1964), ex-prefeito de São Bernardo do Campo, sem geração.

Filho de Ernesto Mariano da Silva Ramos (São Paulo, 20 de janeiro de 1836São Paulo, 22 de março de 1919), e de Maria Amália Rudge (Rio de Janeiro, 1843 - São Paulo, 1909), que por seu casamento teve origem a família "Rudge Ramos". Bisneto do barão de Antonina, João da Silva Machado.[2] Descendente de John Rudge, primeiro integrante da família Rudge a se estabelecer no Brasil, procedente da Inglaterra, tendo sido o introdutor do chá da Índia no Brasil, em sua chácara no Morumbi, em São Paulo.[3] [4]

Foram seus irmãos:

Bacharel em direito, formado pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo, na turma de 1899, exerceu por muitos anos o cargo de delegado de polícia na Capital Paulista,[5] tendo se aposentado como diretor do Serviço de Trânsito de São Paulo.[6]

Homenageado com a "Avenida Dr. Rudge Ramos", inclusive com Busto em Praça Pública, na cidade de São Bernardo do Campo, por sua colaboração ao desenvolvimento do município.

Sepultado no Cemitério da Consolação, em São Paulo, juntamente com sua esposa e filha, em jazigo próximo aos de seus pais e aos de seus irmãos.

Referências

  1. Rudge Ramos, Arthur (1920). Relatório sobre os trabalhos feitos na Estrada do Vergueiro. [S.l.: s.n.] 
  2. Brotero, Frederico de Barros: Barão de Antonina.
  3. Brasão de Armas da Família Rudge
  4. Descendentes_Família Rudge_Gloucester
  5. http://www.rudgesbc.com.br/historia/historia.html História de Rudge Ramos no site Rudge SBC
  6. http://www.jbcultura.com.br/gde_fam/pafg23.htm#557
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.