Atafona (São João da Barra)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Atafona
—  Distrito do Brasil  —
Estado  Rio de Janeiro
Município São João da Barra
Criado em 1630 (388 anos)
População
 - Total 6 779 habitantes[1]
Limites Norte: Gargaú
Leste: Oceano Atlântico
Sul: Grussaí
Oeste: São João da Barra


Atafona é um distrito do município de São João da Barra, que faz parte da Região Norte Fluminense, quase divisa com o estado do Espírito Santo. Tem o segundo maior delta do país e também o terceiro clima medicinal do mundo[2]. Fica a uma distância de 3 km da sede (São João da Barra).

Trata-se de uma aldeia e porto de pescadores que, nas últimas décadas, tornou-se um balneário para veranistas, provenientes sobretudo da vizinha cidade de Campos dos Goytacazes.

Atafona representa ainda o ponto em que o Rio Paraíba do Sul, que passa pelos três estados mais populosos e industriais do Brasil (São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro), encontra o Oceano Atlântico. Desde os anos 60/70, as águas do mar vêm invadindo trechos de praia mais próximos à foz do rio, engolindo casas e ruas.[3] A praia do Pontal apresenta-se hoje como uma porção residual do que já foi uma extensa faixa de terra que se avizinhava da região da foz.[4][5]

Com vida pacata durante a maior parte do ano, Atafona vê sua população crescer muito durante os meses de verão, quando diversos empreendimentos voltados ao entretenimento entram em operação e shows são promovidos na área conhecida como Balneário. Atafona apresenta uma rede de pousadas e restaurantes, estes últimos especializados em frutos do mar. As principais áreas de lazer da localidade estão junto à restinga da praia, já na saída para a praia de Chapéu do Sol, e em frente ao rio Paraíba do Sul, que forma ilhas naturais ainda pouco desenvolvidas.

História[editar | editar código-fonte]

A história dá notícia de um pequeno aldeamento em São João da Barra, por volta do ano de 1622. Um grupo de pescadores deixou Cabo Frio e seguiu para o local onde hoje está erguida a igreja de Nossa Senhora da Penha, em Atafona. Com pesca farta, o grupo resolveu ficar. O povoado foi fundado pelo pescador Lourenço do Espírito Santo. Oito anos depois, uma tragédia deslocaria os pescadores da região para o local onde está a igreja matriz de São João Batista, na sede do município. Foi em 1630 que ocorreu a fundação do povoado de São João Batista da Paraíba do Sul. [6]

Festa de N. S da Penha e Festival Estação Gastronômica[editar | editar código-fonte]

Na festa de Nossa Senhora da Penha, uma multidão de fiéis vindos de diversas partes do país acompanham a procissão terrestre e fluvial, além de uma extensa programação de atividades religiosas, esportivas, culturais e de lazer, além de shows religiosos e nacionais. É realizada sempre na segunda segunda-feira após o Domingo de Páscoa, em Atafona. O cortejo com 21 andores ornamentados passa pelas principais ruas de Atafona. A caminhada leva em média quatro horas. É uma das maiores demonstrações de fé das regiões Norte e Noroeste Fluminense.

Em 2018, durante os festejos de Nossa Senhora da Penha, em Atafona, foi lançada a 1ª edição do Festival Estação Gastronômica, na antiga Estação Ferroviária. O evento é uma parceria da Prefeitura de São João da Barra – por meio das secretarias de Desenvolvimento Econômico e Tecnológico e de Turismo – com os mais conceituados restaurantes do município e o intuito é proporcionar o prazer de degustar as maravilhas de um cardápio gourmet especial.

Hospedagens[editar | editar código-fonte]

  1. Pousada Cassino: Rua N.S da Penha, 98 – Atafona. Tels: (22) 2741-0734 / (22) 9851-7322 / (22) 8813-8285
  2. Pousada Mediterrâneo: Rua Feliciano Sodré, 100 – Atafona. Tels: (22) 2741-2465 / (22) 2741-2479 / (22) 9202-7361 / (22) 9885-1667
  3. Pousada Petrucci: Rua Irene de Souza Lobato, 17 – Atafona. Tels: (22) 2741-0945 / (22) 9927-9892 / (22) 9872-6710
  4. Pousada PortoBello: Rua Raul Chatel Filho, s/nº - Atafona. Tels: (22) 2741-8840 / (22) 99774-2960 / E-mail: portobellopousada@hotmail.com
  5. Pousada Rio Sol: Praça N. S da Penha, s/nº - Atafona. Tel: (22) 2741-2303
  6. Camping Mil Flores: Rua Joaquim de Brito Machado 168 - Atafona. Tel: (22) 99945-8141 / www.fb.com/floresmilcamping

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  1. Atafona significa Moinho de Vento e/ou Pedra de Moinho e, muito provavelmente, tem este nome devido à invasão Holandesa, iniciada em 1624 (os moinhos são comuns e tradição na Holanda até os dias de hoje). O que a história não relata é que em 1622 os mesmos Holandeses instalaram-se no território onde hoje conhecemos como Atafona, mais especificamente na Ilha da Convivência. A ilha ainda existe, mas devido ao avanço do mar, não está mais habitada. Estima-se que os habitantes do local sejam descendentes de holandeses e ingleses, com seus cabelos loiros, olhos claros e pele muito queimada pelo sol.
  2. Registros históricos nos dão conta de, pelo menos dois naufrágios na região, dos veleiros apelidados de Atlantes 1[7] e Atlantes 2[8], ambos descobertos em 20/12/2005.
  3. Alguns descendentes ainda mantém a tradição de união entre pessoas da mesma família (primos com primas).
  4. Atafona foi e ainda é referencia regional na construção naval - barcos de pesca. Principalmente na época de D. Pedro II, quando existia uma linha fixa de navegação entre o Brasil e Europa: Rio x Liverpool x Hamburgo, com conexões em São João da Barra (Atafona) e Salvador-BA.
  5. Atafona é, também, fonte natural das famosas areias monazíticas. Muitos a procuram para experimentar suas propriedades, já comprovadas na cura de artrites e inflamações nas articulações.
  6. O médium Chico Xavier, ao visitar Atafona, em 1967, detectou uma forte energia no local, mesmo local que tempos depois dois cientistas fizeram experiências com as máscaras de chumbo. A passagem de Chico Xavier em Atafona é contada no livro "No Portal da Luz", logo na sua introdução.
  7. Em 2015, o cantor Johnny Hooker lançou o clip da música "Amor Marginal"[9]. As imagens foram gravadas na cidade de Atafona, no litoral do Rio de Janeiro.
  8. Atafona possui também relatos de avistamentos de OVNIS (objetos voadores não identificados).

Referências