Azteca Uno

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Azteca Trece)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Azteca Uno
XHDF-TDT
Tipo Generalista
País  México
Fundação 12 de outubro de 1968 (49 anos)
por Francisco Aguirre Jiménez
Pertence a México TV Azteca
Proprietário México TV Azteca
Cidade de origem Cidade do México
Sede CDMX
Estúdios Ajusco
Slogan Hechos de ti (Fatos sobre você)
Formato de vídeo 1080i HDTV
480i 16:9 (en multiprogramação)
Canais irmãos Azteca 7
adn 40
a+
Cobertura Nacional
Nome(s) anteriore(s) XHDF-TV (1968-2015)
Página oficial Azteca Uno
Digital
Canal 25/Virtual: 1.1 (ATSC)
Disponibilidade por satélite
México Sky
113, 114 e 115
Estados Unidos Directv
442

Azteca Uno é uma rede mexicana de televisão, com emissoras afiliadas e repetidoras em todo o México, sendo todos operados e de propriedade da TV Azteca [1].

Azteca Trece é transmitida na cidade do México através da XHDF-TDT Canal 25 (virtual 1.1).[2].

A programação está disponível também através da Sky México nos canais 113, 114 e 115[3] e em outros sistemas de televisão por assinatura.

Alguns de seus programas também podem ser vistos nos canais Azteca América e Azteca México no canal 442 da DirecTV nos Estados Unidos.[4]

História[editar | editar código-fonte]

Fundação[editar | editar código-fonte]

Em 1968, a concessão do novo canal 13 da cidade do México, que teria como indicativo de sinal XHDF-TV, foi dada ao fundador do Grupo Radio Centro, Francisco Aguirre Jiménez, que para operar o canal fundou a empresa Corporación Mexicana de Radio y Televisión S.A. de C.V..[5]

O canal iniciou suas transmissões regulares em 1 de setembro de 1968 exibindo o Quarto Informe de Governo do presidente mexicano Gustavo Díaz Ordaz, em 12 de outubro do mesmo ano, o canal mostrou a cerimônia de abertura das Olimpíadas de 1968.

Estatização[editar | editar código-fonte]

Em 1972, devido a dívidas com a Sociedad Mexicana de Crédito Industrial (SOMEX), órgão financeiro estatal, 100% das ações do canal passaram as mãos do Governo mexicano, então encabeçado por Luis Echeverría Álvarez.

O primeiro diretor do Canal 13 foi Antonio Menéndez González, após seu falecimento, foi sucedido por Enrique González Pedrero, então senador pelo estado de Tabasco.

Em 1982, juntamente com o Canal 22, foi integrado ao Instituto Mexicano de la Televisión (Instituto Mexicano da Televisão), em 1985, o órgão estatal adotou como nome a sigla Imevisión.

Privatização[editar | editar código-fonte]

Em 1993, a administração de Carlos Salinas de Gortari realizou uma concorrência pública para a venda do Imevisión. O ganhador foi Ricardo Salinas Pliego, dono de uma rede de venda de eletrodomésticos chamada Elektra.[6]

Transição para a Televisão Digital Terrestre 2015-2016[editar | editar código-fonte]

XHDF TV, assim como todos os canais analógicos transmitidos no México, deixou de operar em 17 de dezembro de 2015 à meia noite.

O IFT (Instituto Federal de Telecomunicaciones), como parte da organização dos canais virtuais em todo México, a partir de 27 de outubro de 2016 designou, a princípio, o canal virtual 13.1 para a Azteca Trece, espelhando seu antigo número analógico. Entretanto, em 10 de outubro de 2016, foi anunciado que a rede ficaria com o canal virtual 1.1.

Em 25 de outubro de 2016, foi efetuada a mudança de seu canal virtual, convertendo a emissora na única rede nacional comercial a ter o mesmo canal virtual em todas as suas estações em todo o México.[7]

Referências

  1. «Comision Federal de Comunicaciones: Infraestructura de Televisión en México» (em espanhol). www.cofetel.gob.mx 
  2. «México Radio y TV - Directorio de la Radio y Televisión Mexicana» (em espanhol). mexicoradiotv.com 
  3. «SKY México: paquetes - em espanhol». www.sky.com.mx 
  4. «DirecTV Americana: pacotes» (em inglês). www.directv.com 
  5. Perete, Ricardo (30 de outubro de 2012). «Canal 13 Fue del Gobierno…!». unomásuno. Consultado em 6 de setembro de 2013. 
  6. Toussaint Alcaraz, Florence (1998). Televisión sin fronteras. [S.l.]: Siglo XXI Editores. pp. 128–133. ISBN 9682321247 
  7. «Título ainda não informado (favor adicionar)». www.elfinanciero.com.mx 

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]