Back in Black

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Esse artigo é sobre o álbum da banda AC/DC. Se procura pelo álbum da cantora britânica Amy Winehouse, veja Back to Black.
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade (desde abril de 2013).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde abril de 2013). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Back in Black
Álbum de estúdio de AC/DC
Lançamento 25 de julho de 1980
Gravação Compass Point Studios, Nassau, Bahamas de Abril-Maio de 1980
Gênero(s) Hard rock[1]
Duração 41:58
Gravadora(s) Atlantic Records
ATCO Records
Epic Records
Produção Robert John "Mutt" Lange
Cronologia de AC/DC
Highway to Hell
(1979)
For Those About to Rock (We Salute You)
(1981)
Singles de AC/DC
  1. "You Shook Me All Night Long"
    Lançamento: 19 de agosto de 1980
  2. "Hells Bells"
    Lançamento: 31 de outubro de 1980
  3. "Back in Black"
    Lançamento: 21 de dezembro de 1980
  4. "Rock and Roll Ain't Noise Pollution"
    Lançamento: 15 de março de 1981
Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
AllMusic[2] 5 de 5 estrelas.
Blender 5 de 5 estrelas.
Robert Christgau[3] B-
Rolling Stone[4] 5 de 5 estrelas.
Uncut 5 de 5 estrelas.

Back in Black é o sétimo álbum de estúdio da banda australiana AC/DC.

Foi lançado em 25 de julho de 1980 e, até hoje, já vendeu 51 milhões de cópias,[5] sendo o álbum de rock mais vendido de todos os tempos e encontra-se na lista dos álbuns mais vendidos do mundo, na segunda posição, atrás apenas de Thriller, de Michael Jackson.[6] O álbum até hoje já vendeu mais de 22 milhões de cópias nos Estados Unidos.[7] Este álbum está na lista dos 200 álbuns definitivos no Rock and Roll Hall of Fame.[8]

Depois do sucesso de Highway to Hell, a banda começou a desenvolver o álbum, após a morte de seu vocalista, Bon Scott, cuja causa oficial da morte foi de "intoxicação alcoólica aguda". Quando Scott foi substituído por Brian Johnson, o álbum foi totalmente refeito, com hits como "Hells Bells", "You shook me All Night Long" e a faixa que dá título ao álbum, "Back in Black". O álbum se tornou um enorme sucesso nos Estados Unidos e em outras partes do mundo. O álbum foi remasterizado, e relançado duas vezes no box bonfire de (1997), e em 2003, como parte da série de remasterizados da banda.

Faixas[editar | editar código-fonte]

  1. "Hells Bells" — 5:14
  2. "Shoot to Thrill" — 5:18
  3. "What Do You Do for Money Honey" — 3:35
  4. "Givin the Dog a Bone" — 3:32
  5. "Let Me Put My Love into You" — 4:15
  6. "Back in Black" — 4:15
  7. "You Shook Me All Night Long" — 3:31
  8. "Have a Drink on Me" — 3:59
  9. "Shake a Leg" — 4:06
  10. "Rock and Roll Ain't Noise Pollution" — 4:14

Integrantes[editar | editar código-fonte]

Produção[editar | editar código-fonte]

  • Robert John (Mutt) Lange - Produtor
  • Benji Armbrister - Assistente de engenharia
  • Bob Defrin - Direção de arte
  • Robert Ellis - Fotografia
  • Ted Jensen - Remasterização
  • Tony Platt - Engenheiro
  • Brad Samuelsohn - Mixagem
  • Jack Newber - Assistente de engenharia

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. [1]
  2. Avaliação da AllMusic
  3. Avaliação de Robert Christgau
  4. Avaliação da Rolling Stone
  5. [2]
  6. - RIAA
  7. «2007 National Association of Recording Merchandisers». timepieces (em inglês). 2007. Consultado em 24 de maio de 2010 
Ícone de esboço Este artigo sobre um álbum de AC/DC é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.