Banco de Portugal (Leiria)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
O banco de Portugal.

O Edifício do Banco de Portugal situa-se em Leiria, Portugal, e foi projetado pelo arquiteto Ernesto Korrodi.[1] De acordo com a Câmara de Leira, o edifício "é habitualmente utilizado para albergar as exposições de pintura de maior projeção."[2]

Este foi projectado em 1923 e inaugurado cinco anos depois,[1] sobre o estilo de Arte Nova. O edifício constitui três corpos e tem a forma de dois rectângulos, pelo que apresenta traços neobarrocos. Apresenta janelas trabalhadas e com ferro forjado, e o pórtico, com duas colunas, é ricamente decorado, destacando-se a coroa com as armas nacionais no cimo do mesmo.

O edifício foi construído para aí funcionar o Banco de Portugal, fundado em 1846. Após o encerramento da delegação de Leiria este foi adquirido pela Câmara Municipal, e após obras de requalificação foi convertido em sede do departamento da cultura da CML e espaço cultural.

O corrente espaço cultural designado Galeria de Arte, Banco de Portugal, Leiria, conta já com uma larga lista de exposições de artistas locais, nacionais e internacionais. O espaço conta com exposições de António Oláio, Leonardo Rito, Martim Brion, Pedro Boese, André Tecedeiro, Tom Saunders, entre outros. Sendo que estes quatro últimos artistas (Martim Brion, Pedro Boese, André Tecedeiro e Tom Saunders) realizaram uma exposição colectiva "Área de Diálogo" em 2019.

A Galeria Municipal conta com um crescente acervo, coleção de arte contemporânea denominada Coleção de Arte Contemporânea do Banco das Artes.

Referências

  1. a b Patrícia Duarte (16 de janeiro de 2019). «Edifício do Banco de Portugal comemora 90 anos e convida antigos funcionários». Região de Leira. Consultado em 16 de junho de 2020 
  2. «Município assinala 90 anos da inauguração do Edifício Agência do Banco de Portugal». Município de Leira. 2019. Consultado em 16 de junho de 2020 
Ícone de esboço Este artigo sobre construção civil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.