Batalha de Ceresole

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Batalha de Ceresole
Guerras Italianas
Battle of Ceresole (preliminary).png
Movimentos anteriores à batalha; o avanço Imperial a partir de Asti é mostrado a vermelho. e a marcha de Enghien desde Carignano a azul.
Data 11 de Abril de 1544
Local Ceresole Alba
Desfecho Vitória francesa
Beligerantes
 França Espanha Espanha

Banner of the Holy Roman Emperor (after 1400).svg Sacro Império Romano
Comandantes
Francisco de Bourbon, conde de Enghien Alfonso de Ávalos
Forças
~11 000–13 000 soldados de infantaria,
~1500–1850 tropas de cavalaria,
~20 peças de artilharia
~12 500–18 000 soldados de infantaria,
~800–1000 tropas de cavalaria,
~20 peças de artilharia
Baixas
~1500–2000 mortos ou feridos ~5000–6000 mortos ou feridos,
~3150 capturados

A Batalha de Ceresole foi um confronto armado entre o exército francês de Francisco I e o do imperador do Sacro Império Romano-Germânico Carlos V durante as Guerras Italianas de 1542-1546.[1] A batalha, qualificada pelo historiador Bert Hall como "maravilhosamente confusa", teve lugar no dia 11 de Abril de 1544, nos arredores da vila de Ceresole Alba, na região italiana do Piemonte. As tropas francesas sob o comando de Francisco de Bourbon, conde de Enghien, derrotaram as tropas imperiais comandadas por de Alfonso de Ávalos, marquês de Vasto e Pescara.[2] Apesar de as tropas imperiais terem sofrido numerosas baixas, os franceses não foram capazes de aproveitar a sua vitória para tomar a cidade de Milão.

Francisco de Bourbon e Alfonso de Ávalos dispuseram os seus exércitos em duas elevações paralelas; devido ao relevo irregular do campo de batalha, muitas das acções individuais que se produziram na batalha não estiveram coordenadas entre si. O início da batalha foi caracterizada por uma série de escaramuças entre os arcabuzeiros de ambos os lados, e troca de fogo de artilharia, após o que Ávalos ordenou um avanço geral. No centro, os lansquenetes imperiais ficaram frente-a-frente com a infantaria francesa e suíça sofrendo numerosas baixas. Na zona sul do campo de batalha, a infantaria italiana ao serviço do Imperador foi fustigada por ataques da cavalaria francesa e teve que se retirar depois de ficar a saber que as tropas imperiais tinham sido derrotadas. Entretanto, a norte, a linha de infantaria francesa foi derrotada, e Enghien deu ordem para efectuar várias cargas de cavalaria contra a infantaria espanhola e alemã, até que estes acabaram por se render depois da chegada dos vitoriosos suíços e franceses.

A batalha de Cerisoles é uma das poucas batalhas recordadas na fase final das Guerras Italianas. É conhecida, principalmente entre os historiadores militares, pela "grande matança", que teve lugar quando as colunas de arcabuzeiros e piqueiros se encontraram no centro, e demonstrou que a cavalaria pesada ainda tinha um importante papel no campo de batalha que estava amplamente dominado pela emergente infantaria de piqueiros e arcabuzeiros.

Referências

  1. Também conhecida como Batalha de Cérisoles.
  2. Hall, Weapons and Warfare, pág. 187. Jeremy Black también refere que "qualquer registo da batalha dá refere a sua natureza confusa" (Black, "Dynasty Forged by Fire", pág. 43).

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Arnold, Thomas F. The Renaissance at War. Smithsonian History of Warfare, edited by John Keegan. New York: Smithsonian Books / Collins, 2006. ISBN 0-06-089195-5.
  • |Black, Jeremy. "Dynasty Forged by Fire." MHQ: The Quarterly Journal of Military History 18, no. 3 (Spring 2006): 34–43. ISSN 1040-5992.
  • Blockmans, Wim. Emperor Charles V, 1500–1558. Translated by Isola van den Hoven-Vardon. New York: Oxford University Press, 2002. ISBN 0-340-73110-9.
  • Hall, Bert S. Weapons and Warfare in Renaissance Europe: Gunpowder, Technology, and Tactics. Baltimore: Johns Hopkins University Press, 1997. ISBN 0-8018-5531-4.
  • Knecht, Robert J. Renaissance Warrior and Patron: The Reign of Francis I. Cambridge: Cambridge University Press, 1994. ISBN 0-521-57885-X.
  • Oman, Charles. A History of the Art of War in the Sixteenth Century. London: Methuen & Co., 1937.
  • Phillips, Charles and Alan Axelrod. Encyclopedia of Wars. Vol. 2. New York: Facts on File, 2005. ISBN 0-8160-2851-6.
Ícone de esboço Este artigo sobre batalhas (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.